O atendimento educacional especializado na constituição do autoconceito de pessoa superdotada

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5902/1984686X67141

Palavras-chave:

Altas Habilidades/Superdotação, Atendimento Educacional Especializado, Habilidades Socioemocionais.

Resumo

Este artigo é recorte de uma pesquisa e tem como objetivo traçar relações entre o atendimento educacional especializado e a construção de uma identidade de pessoa superdotada. Os participantes foram quatro superdotados, com idade entre 19 e 22 anos, dois rapazes e duas moças, dois alunos oriundos do ensino público e dois que cursaram a educação básica em instituições privadas. Todos realizaram processo investigativo de potencial cognitivo antes de finalizar a etapa dos anos iniciais do Ensino Fundamental. A coleta de dados se deu em modo remoto. Os instrumentos foram questionários e inventários, bem como relatórios de avaliação dos participantes, sendo que a entrevista semiestruturada forneceu os dados que basearam as análises presentes nesse artigo. Foi possível apurar a importância da participação no atendimento educacional especializado, no que diz respeito ao desenvolvimento de elementos tais como autoconceito, autorreferência e senso de pertencimento. Ainda foi possível verificar que o precoce senso de identidade do superdotado pode ser entendido como fator protetivo ao seu desenvolvimento socioemocional. O atendimento educacional especializado, entendido como suporte social, também pode ser colaborador no desenvolvimento das habilidades sociais. Por fim, compreendeu-se que, nos casos descritos, a superdotação pôde ser compreendida como um fator de proteção ao desenvolvimento das habilidades socioemocionais no jovem superdotado adulto.

Biografia do Autor

Christianne Rocio Storrer Oliveira, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, PR

Doutoranda pela Universidade Federal do Paraná, Curitiba, PR, Brasil.

Maria de Fatima Joaquim Minetto, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, PR

Professora doutora da Universidade Federal do Paraná, Curitiba, PR, Brasil.

Referências

ARANTES-BRERO, Denise Rocha Belfort. Altas Habilidades/Superdotação na vida adulta: modos de ser e trajetórias de vida. Curitiba: Juruá, 2020.

ARAÚJO, M. R. de; ALENCAR, M. L. A criatividade no ensino de atenção às diferenças: reflexões acerca da educação de alunos com altas habilidades/superdotação. In: Revista brasileira de altas habilidades/superdotação. Brasília: ConBraSD. v. 1. nº 1, 2013. p. 67-77. Disponível em http://livrozilla.com/doc/1136427/vers%C3%A3o-pdf---revista-brasileira-de-altas-habilidades. Acesso em 10.fev 2020

ASPESI, Cristiana. A família do aluno com altas habilidades/superdotação. In: FLEITH, Denise de Souza. A construção de práticas educacionais para o aluno com Altas Habilidades/Superdotação. Brasília: Ministério da Educação, 2007. p. 29-48. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/altashab4.pdf Acesso em: 08 ago. 2018.

BAUMRIND, Diana. Current patterns of parental authority. Developmental Psychology, n. 4(1, Pt.2), p. 1–103, Jan. 1971. https://doi.org/10.1037/h0030372. Disponível em: https://psycnet.apa.org/record/1971-07956-001. Acesso em 27 jul. 2020.

BORGES, África.; RODRIGUES-NAVEIRAS, Elena.; RODRIGUEZ-DORTA, Manuela. Ajuste personal y social del alumnado de altas capacidades: evidencias empíricas y respuesta educativa. In: PISKE, F. H. R et al. (orgs.). Educação de superdotados e talentosos: Emoção e criatividade. Curitiba: Juruá, 2018. p. 44-62.

BRASIL. Ministério da Educação. Resolução Nº 4, de 2 de Outubro de 2009. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/rceb004_09.pdf . Acesso em: 24 jul. 2019.

BRASIL. Presidência da República. Decreto 7611, de 17 de novembro de 2011. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2011/decreto/d7611.htm. Acesso em 13/09/2017.

CHAGAS-FERREIRA, Jane Farias. As características socioemocionais do indivíduo talentoso e a importância do desenvolvimento de habilidades sociais. In: VIRGOLIM, Angela M.R.; KONKIEWITZ, Elisabete Castelon (orgs.). Altas Habilidades/Superdotação, inteligência e criatividade: uma visão multidisiciplinar. São Paulo: Papirus, 2014. p. 283-308.

CHAGAS-FERREIRA, Jane Farias; SOUZA, Rhaissa Andrêssa Ramos de. O desenvolvimento socioemocional de superdotados: descrevendo singularidades e identificando possibilidades de atendimento. In: PISKE, Fernanda Hellen Ribeiro; STOLTZ, Tania; COSTA-LOBO, Cristina; ROCHA, Alberto; VÁSZQUEZ-JUSTO, Enrique (orgs). Educação de superdotados e talentosos: Emoção e criatividade. Curitiba: Juruá, 2018. p. 127-138.

DELOU, Cristina Maria Carvalho. Plano de atendimento educacional especializado integrado ao plano individual de ensino com vistas à aceleração de estudos: Sugestão adaptada do modelo de Joseph Renzulli. In: VIRGOLIM, Ângela M. R.; KONKIEWITZ, Elisabete Castelon (orgs.). Altas habilidades/superdotação, inteligência e criatividade. Campinas: Papirus, 2014. Pp. 411-426.

DESSEN, Maria Auxiliadora. A família como contexto de desenvolvimento. In: FLEITH, Denise de Souza. A construção de práticas educacionais para o aluno com Altas Habilidades/Superdotação. Brasília: Ministério da Educação, 2007. p. 12-28. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/altashab4.pdf Acesso em: 08 ago. 2018.

EREN, Fatma; ÇETE, Ayla; AVCİL, Sibelnur; BAYKARA, Burak. Emotional and behavioral characteristics of gifted children and their families. Arch Neuropsychiatry. N. 55. Jun 2018. doi.org/10.5152/npa.2017.12731. Disponível em: http://www.noropsikiyatriarsivi.com/en_makaleOzet?id=999. Acesso em 28 set. 2020.

FLICK, Uwe. Desenho da pesquisa qualitativa. Porto Alegre: Artmed, 2009.

GUIMARÃES, Tânia Gonzaga; OUROFINO, Vanessa Terezinha Alves Tentes. Estratégias de Identificação do Aluno com Altas Habilidades/Superdotação. In: FLEITH, Denise de Souza (org.). A Construção de Práticas Educacionais para Alunos com Altas Habilidades/ Superdotação: Orientação a Professores. Brasília: Ministério da Educação, 2007. p. 41-52. Disponível em: http://www.dominiopublico.gov.br/pesquisa/DetalheObraForm.do?select_action=&co_obra=124160 . Acesso em: 08 ago. 2018.

IRUESTE, Paula; SACO, Ailén; NICOLÁS, Florencia. Dificultades socioemocionales reportadas por los padres y madres de niños e niñas dotados y talentosos, consultantes del Servicio de Neuropsicología, Área Infantil, em Córdoba, Argentina. In: PISKE, Fernanda Hellen Ribeiro; STOLTZ, Tania; COSTA-LOBO, Cristina; ROCHA, Alberto; VÁZQUEZ-JUSTO, Enrique (orgs.). Educação de superdotados e talentosos: Emoção e criatividade. Curitiba: Juruá, 2018. p. 75-88.

LINS, Manuela Ramos Caldas; BORSA, Juliane Callegaro (orgs.). Avaliação psicológica: aspectos teóricos e práticos. Rio de Janeiro: Vozes, 2017.

LÜDKE, M.; ANDRÉ, M. E. D. A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. 2ª Ed. São Paulo: EPU, 2013.

MATTA, Michael; GRITTI, Emanuela Saveria; LANG, Margherita. Personality assessment of intellectually gifted adults: A dimensional trait approach. Personality and Individual Differences. N. 140, p. 21-26, 2019. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0191886918302563. Acesso em 22 nov. 2020.

MENDONÇA, Lurian Dionízio. RODRIGUES, Olga Maria Piazentim Rolim. CAPELLINI, Vera Lucia Messias Fialho. Alunos com altas habilidades/superdotação: como se vêem e como são vistos por seus pais e professores. Educar em Revista, Curitiba, v. 36, p. 1-22. http://dx.doi.org/10.1590/0104-4060.71530. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/er/v36/1984-0411-er-36-e71530.pdf. Acesso em 20 jul. 2020.

OLIVEIRA, Christianne do Rocio Storrer. Suporte social familiar e expressão de habilidades socioemocionais do jovem adulto superdotado. Orientadora: Maria de Fatima Joaquim Minetto. 2021. 140f. Dissertação de Mestrado Educação. Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2021.

OLSZEWSKI-KUBILIUS, Paula; LEE, Seon-Young; THOMSON, Dana. Family enviroment and social development in gifted students. Gifted Child Quarterly, Vol. 58 (3), 2014, p. 199-216. DOI: 10.1177/0016986214526430. Disponível em https://journals.sagepub.com/doi/10.1177/0016986214526430. Acesso em 29 jul. 2020.

PALUDO, Karina Inês; LOOS-SANT’ANA, Helga; SANT’ANA-LOOS, René Simonato. Altas Habilidades/Superdotação: Identidade e resiliência. Curitiba: Juruá, 2014.

POLLET, Edith; SCHNELL, Tatjana. Brilliant: but what for? Meaning and subjective well-being in the lives of intellectually gifted and academically high-achieving adults. Journal of Happiness Studies, nº 18, p. 1459–1484, 2017. DOI 10.1007/s10902-016-9783-4. Disponível em: https://link.springer.com/article/10.1007/s10902-016-9783-4. Acesso em 22. nov 2020.

RENATI, Roberta; BONFIGLIO, Natale Salvatore; PFEIFFER, Steven. Challenges raising a gifted child: Stress and resilience factors within the family. Gifted Education International. Vol. 33(2), p.145–162, 2017. DOI: 10.1177/0261429416650948. Disponível em https://journals.sagepub.com/doi/10.1177/0261429416650948. Acesso em 22 nov. 2020.

RENZULLI, Joseph. Modelo de enriquecimento para toda a escola: um plano abrangente para o desenvolvimento de talentos e superdotação. Revista Educação Especial, v. 27, n. 50, p. 539-562, 2014a. Disponível em https://periodicos.ufsm.br/index.php/educacaoespecial/article/view/14676. Acesso em 10/09/2017.

RENZULLI, Joseph. A concepção de superdotação no modelo dos três anéis: Um modelo de desenvolvimento para a promoção da produtividade criativa. In: VIRGOLIM, Ângela M. R.; KONKIEWITZ, Elisabete Castelon (orgs.). Altas habilidades/superdotação, inteligência e criatividade. Campinas: Papirus, 2014b. Pp. 219-264.

RENZULLI, Joseph. Reexaminando o papel da educação para superdotados e o desenvolvimento de talentos para o Século XXI: uma abordagem teórica em quatro partes. In: VIRGOLIM, Angela (org.). Altas Habilidades/Superdotação: Processos criativos, afetivos e desenvolvimento de potenciais. Curitiba: Juruá, 2018. n.p.

SABATELLA, Maria Lucia Prado; CUPERTINO, Christina M. B. Práticas Educacionais de Atendimento ao Aluno com Altas Habilidades/ Superdotação. In: FLEITH, Denise de Souza (org.). A Construção de Práticas Educacionais para Alunos com Altas Habilidades/ Superdotação: Orientação a Professores. Brasília: Ministério da Educação, 2007. p. 67-79. Disponível em: http://www.dominiopublico.gov.br/pesquisa/DetalheObraForm.do?select_action=&co_obra=124160 . Acesso em: 28 out. 2019.

SAMPIERI, Roberto Hernández; COLLADO, Carlos Fernández; LUCIO, María del Pilar Baptista. Metodologia de pesquisa. Porto Alegre: Penso, 2013.

SILVA, Paulo Vinícius Carvalho; FLEITH, Denise de Souza. A influência da família no desenvolvimento da superdotação. Psicologia Escolar e Educacional. v. 12, n. 2, p. 337-346, dez. 2008. doi.org/10.1590/S1413-85572008000200005. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-85572008000200005&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 01 jun. 2020.

SILVA, Sheila Perla Maria de Andrade da. Um estudo sobre o perfil de famílias com superdotados no Brasil. 2018. 125 páginas. Dissertação de Mestrado em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde. Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília, Brasília, 2018.

SILVERMAN, Linda Kreger. Giftdness 101. New York: Springer Publishing Company, 2013.

VALENTIM, Bernadete de Fátima Bastos; VESTENA, Carla Luciane Blum. Análise do juízo moral em estudantes com altas habilidades/superdotação: uma contribuição educacional. In: PISKE, Fernanda Hellen Ribeiro et al. Processos afetivos e cognitivos de superdotados e talentosos. Curitiba: Prismas, 2017. p. 135-161.

VÖTTER, Bernadette; SCHNELL, Tatjana. Bringing giftedness to bear: generativity, meaningfulness, and self-control as resources for a happy life among gifted adults. Frontiers in Psychology. V. 10, p. 1-14, 2019. doi.org/10.3389/fpsyg.2019.01972. Disponível em: https://www.frontiersin.org/articles/10.3389/fpsyg.2019.01972/full. Acesso em 22 nov. 2020.

WEBER, Lidia Natalia Dobrianskyj. PRADO, Paulo Müller. VIEZZER, Ana Paula. BRANDENBURG, Olivia Justen. Identificação de estilos parentais: o ponto de vista dos pais e dos filhos. Psicologia: Reflexão e Crítica, n. 17 (3), p. 323-331, 2004. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/prc/v17n3/a05v17n3.pdf. Acesso em 28 jul. 2020.

Downloads

Publicado

2021-12-27

Como Citar

Oliveira, C. R. S., & Minetto, M. de F. J. (2021). O atendimento educacional especializado na constituição do autoconceito de pessoa superdotada. Revista Educação Especial, 34, e63/1–22. https://doi.org/10.5902/1984686X67141

Edição

Seção

Dossiê: Atendimento educacional especializado e práticas pedagógicas inclusivas