Fundamentos de neurociência presentes na inclusão escolar: vivências docentes

Luciane Grecilo da Silva, Elena Maria Billig Mello

Resumo


Esta pesquisa-ação objetivou investigar estratégias de ensino-aprendizagem, com suporte na Neurociência, com vista à acessibilidade pedagógica de alunos incluídos, à inovação pedagógica e ao respeito à diversidade, em turma regular, no Ensino Fundamental, de uma escola pública estadual. Relatos da prática docente no diário de itinerância digital, fotografias e vídeos, foram analisados e registrados em momentos de pré, durante e pós-intervenções com estratégicas pedagógicas. Após diagnóstico inicial e verificação de problemáticas no processo ensino-aprendizagem, cinco estratégias pedagógicas com base na Neurociência foram planejadas, aplicadas e analisadas, desdobrando-se em cinco categorias norteadoras: estética, emoções, inclusão, autonomia e Neuroeducação. A proposta de intervenção embasou-se na metodologia dialética. Os resultados evidenciaram a necessidade da mobilização e sensibilização do grupo como um todo, assim como de resgate da autonomia, autoestima e participação dos alunos incluídos. Proporcionou-se contexto flexibilizado, com respeito aos ritmos, às capacidades e às condições neurofisiológicas, observando relações entre o científico e o educacional. Com a percepção de que existem cérebros diferentes faz-se necessário olhar e valorizar propostas pedagógicas que estejam atentas à acessibilidade pedagógica para dessa forma tornarmos a inclusão uma realidade.


Palavras-chave


Neurociência; Inclusão; Acessibilidade Pedagógica; Ensino Fundamental.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, L. R. Diário de Itinerância: recursos para a formação e avaliação de estudantes universitários. Est. Aval. Educ. São Paulo, v.23, n.51, p.250-269, jan/abr.2012.

BAPTISTA, C. R. (Org.). Escolarização e deficiência: configurações nas políticas de inclusão escolar. São Paulo: Marquezini & Manzini: ABPEE, 2015.

BOSMANS, P. Os cinco sentidos: os sentidos explicados para crianças de 5 a 9 anos. Peter Mosmans; ilustrações: Johan Verheyen; Tradução Valerie Dominique G.S. C. Blumenau: EKO, 1997.

COSENZA, R. M., GUERRA, L.B. Neurociência e Educação: como o cérebro aprende. Porto Alegre, RS: Artmed, 2011.

GARCIA, R. M. C. Os conceitos de flexibilidade curricular nas políticas públicas de inclusão educacional. In: JESUS, D. M. (Org.). Inclusão, práticas pedagógicas e trajetórias de pesquisa. Porto Alegre: Mediação, 2007.

GOLEMAN, D. O cérebro e a inteligência emocional: novas perspectivas. Tradução: Carlos Leite da Silva. Rio de Janeiro: Objetiva, 2012.

RUSSO, R. M. T. Neuropsicopedagogia clínica: introdução, conceitos, teoria e prática. Curitiba: Juruá, 2015.

THIOLLENT, M. J. M.; COLETTE, M. M. Pesquisa-ação, formação de professores e diversidade. Acta Scientiarum. Human and Social Sciences. Maringá, v. 36, n. 2, p. 207-216, July-Dec., 2014. Disponível em http://www.uem.br/acta

TOKUHAMA-ESPINOSA, T. N. The scientifically substantiated art of teaching: a study in the development of standards in the new academic field of neuroeducation (mind, brain, and education science). Tese de Doutorado, Programa de Pós-Graduação em Educação, Capella University, Mineápolis, Minesota, 2008.

VASCONCELLOS, C. dos S. Construção do conhecimento em sala de aula. 18. ed. São Paulo: Libertad, 2005.

VEIGA, I. Pontos de reflexão sobre as licenciaturas interdisciplinares. Brasília, 2015. (Notas da autora).

ZARO, M.A.; ROSAT, R.M.; MEIRELES, L.O.R.; SPINDOLA, M.; AZEVEDO, M.P. de; BONINI-ROCHA, A.C.; TIMM, M.I. Emergência da Neuroeducação: a hora e a vez da neurociência para agregar valor à pesquisa educacional. Ciências & Cognição. Porto Alegre: UFRGS, v.15, n.2, p. 199-210. 2010.Disponível em Acesso em: 21 jul. 2016.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/1984686X28388

CONTATO:

E-mail: revistaeducacaoespecial.ufsm@gmail.com

Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Centro de Educação - Lapedoc
Av. Roraima, 1000 - Cidade Universitária
97105-900 - Santa Maria - RS, Brasil.
Telefone: +55 55 3220 8795

Link: https://periodicos.ufsm.br/educacaoespecial

 

ISSN eletrônico: 1984-686X

DOIhttp://dx.doi.org/10.5902/1984686X

Qualis/Capes: Educação A2

 

 

Periodicidade – Publicação contínua


O recebimento de artigos caracteriza-se por fluxo contínuo sem que seja possível prever a data de sua publicação.

 

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International (CC BY-NC 4.0)

Contador de visitas
click counter
Contador de visitas

Acessos a partir de 30/11/2016

____________________________________________________