Surdez com recorte racial: estado da arte no brasil de 2012-2017

Viviane Marques Miranda

Resumo


Este artigo apresenta os resultados de um estudo quantitativo-descritivo de pesquisas realizadas no Brasil, circunscritas ao período de 2012 a 2017, acerca do recorte racial nos estudos da área da surdez, com a busca realizada na Biblioteca Digital de Teses e Dissertações (BDTD), tendo como palavras-chave: surdez e raça. A fim de analisar o corpus encontrado, foram definidas as seguintes categorias: (i) modalidade de produções, (ii) produções acadêmicas por universidade, (iii) área de concentração, (iv) tipos de pesquisas (v) referenciais teóricos relacionados a surdez e raça. Destaca-se que, no período, foram defendidas 3 dissertações de mestrado na área de concentração de Educação, nas seguintes instituições: UnB, UFRGS e UEL, respectivamente de Buzar (2012), Furtado (2012) e Vedoato (2015). Esta desenvolve abordagem quantitativa com pesquisa documental e aqueles trazem, basicamente, abordagem qualitativa com uso de entrevistas. Os referenciais teóricos das pesquisas alinham-se aos Estudos Culturais. Conclui-se que é necessário conhecer o que já foi feito e produzido para que novos estudos sejam realizados, podendo assim ampliar a área não só em termos de quantidade, mas também de rigor teórico e metodológico.

 


Palavras-chave


Surdez; Recorte Racial; Estado da Arte;

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Decreto 5.626, 22 de Dezembro de 2005. Regulamenta a Lei no 10.436, de 24 de abril de 2002, que dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais - Libras, e o art. 18 da Lei n° 10.098, de 19 de dezembro de 2000.

BRASIL. IBGE. Censo Demográfico 2010: Características Gerais da População, Religião e Pessoas com Deficiência. ISSN 0104-3145. Censo demogr. Rio de Janeiro, p.1-215, 2010. Disponível em: . Acesso em 03 de janeiro de 2018.

BRASIL. Lei n.10.436, de 24 de Abril de 2002. Dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais - Libras e dá outras providências.

BRITO, Fábio Bezerra de. O movimento social surdo e a campanha pela oficialização da língua brasileira de sinais. 2013. 275 f. Tese (Doutorado) – Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2013.

BUENO, José Geraldo Silveira. Surdez, linguagem e cultura. In: Cadernos CEDES, São Paulo, n. 46, 1998. Disponível em . Acesso em 22 de julho de 2017.

BUZAR, Francisco José Roma. Interseccionalidade entre raça e surdez: a situação de surdos (as) negros (as) em São Luís - MA. 2012. 155 f., il. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade de Brasília, Brasília, 2012.

DORZIAT, Ana. Bilinguismo e Surdez: Para Além de Uma Visão Linguística e Metodológica. In SKLIAR, Carlos (Org.). Atualidade da Educação Bilíngue para Surdos: Processos e Projetos pedagógicos. Vol. 1. Porto Alegre: Mediação, 1999.

FERRARI, Carla Cazelato. Surdez, cultura e identidade: as trajetórias sociais na construção das identidades de agentes surdos. Tese (Doutorado) – Programa de estudos Pós-graduados em Educação: História, Política, Sociedade, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, 2017.

FURTADO, Rita Simone Silveira. Narrativas Identitárias e Educação: os Surdos Negros na Contemporaneidade. 2012. 122 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2012.

GARCIA, Barbara Gerner de. O Multiculturalismo na Educação dos Surdos: a Resistência e Relevância da Diversidade para a Educação dos Surdos. In SKLIAR, Carlos (Org.). Atualidade da Educação Bilíngue para Surdos: Processos e Projetos pedagógicos. Vol. 1. Porto Alegre: Mediação, 1999.

GOLDENBERG, Mirian. A arte de pesquisar: como fazer pesquisa qualitativa em ciências sociais. 8ª ed. – Rio de Janeiro: Record, 2004.

MIRANDA, Viviane Marques. Surdez e racialidade: identidades em diálogo no espaço escolar? Revista da Fundarte, Montenegro, ano 17, n. 33, p.39-69, jul/dez. 2017. Disponível em: .

PAGNEZ, Karina Soledad; SOFIATO, Cássia Geciauskas. O estado da arte de pesquisas sobre a educação de surdos no Brasil de 2007 a 2011. Educ. rev. [online]. 2014, n. 52, pp.229-256. ISSN 0104-4060. http://dx.doi.org/10.1590/0104-4060.33394.

PAIXÃO, Marcelo. Múltiplos de desigualdades: análise preliminar dos indicadores dos brasileiros portadores de necessidades especiais e a sua desagregação pela variável raça/cor. Espaço (INES), Rio de Janeiro: INES, n°. 24, p. 55-67, 2005. Disponível em . Acesso em 17 de julho de 2017.

PEREIRA, Alex Sandrelanio dos Santos; PEREIRA, Rosenilde Oliveira. Surdo-negro soteropolitano: uma pesquisa exploratória sobre a sua percepção de opressão e exclusão. In REVISTA DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO, Americana, Ano XV, v. 02, n. 29, p. 139-148, jun-dez 2013. Disponível em . Acesso em 17 de julho de 2017.

PEREIRA, Michelle Melina Gleica Del Pino Nicolau. Deficiência, raça e gênero: análise de indicadores educacionais brasileiros. Programa de estudos Pós-graduados em Educação: História, Política, Sociedade. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, 2016.

SKLIAR, Carlos. Os Estudos Surdos em Educação: Problematizando a Normalidade in SKLIAR, Carlos (org.). A surdez: um olhar sobre as diferenças. Porto Alegre: Mediação, 2005, 3ª ed.

VEDOATO, Sandra Cristina Malzinoti. Relações entre surdez, raça e gênero no processo de escolarização de alunos surdos do Paraná. 2015. 66 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Estadual de Londrina, Londrina, 2015.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/1984686X28229

CONTATO:

E-mail: revistaeducacaoespecial.ufsm@gmail.com

Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Centro de Educação - Lapedoc
Av. Roraima, 1000 - Cidade Universitária
97105-900 - Santa Maria - RS, Brasil.
Telefone: +55 55 3220 8795

Link: https://periodicos.ufsm.br/educacaoespecial

 

ISSN eletrônico: 1984-686X

DOIhttp://dx.doi.org/10.5902/1984686X

Qualis/Capes: Educação A2

 

 

Periodicidade – Publicação contínua


O recebimento de artigos caracteriza-se por fluxo contínuo sem que seja possível prever a data de sua publicação.

 

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International (CC BY-NC 4.0)

Contador de visitas
click counter
Contador de visitas

Acessos a partir de 30/11/2016

____________________________________________________