Inclusão, atitudes, perspetivas e mentalidades: o caso do concelho de Évora

Francisca Maria Rocha Almas Fragoso

Resumo


Este artigo pretende determinar e descrever atitudes e perspetivas dos professores face ao processo de inclusão de crianças com necessidades educativas especiais. Para o efeito foi realizada uma sondagem a uma amostra de educadores de infância do Concelho de Évora. Os principais resultados permitem concluir que apesar de haver dificuldades na formação inicial os professores consideram-se bem preparados por terem formação específica em ensino especial, existe de um modo geral uma atitude favorável à inclusão que em muitos casos depende da existência de recursos materiais e humanos e é ainda visível existência de atitudes discriminatórias em relação às crianças com NEE nas escolas regulares.


Palavras-chave


atitude; inclusão; crianças; necessidades educativas especiais; Declaração de Salamanca

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5902/1984686X22505

CONTATO:

E-mail: revistaeducacaoespecial.ufsm@gmail.com

Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Centro de Educação - Lapedoc
Av. Roraima, 1000 - Cidade Universitária
97105-900 - Santa Maria - RS, Brasil.
Telefone: +55 55 3220 8795

Link: https://periodicos.ufsm.br/educacaoespecial

 

ISSN eletrônico: 1984-686X

DOIhttp://dx.doi.org/10.5902/1984686X

Qualis/Capes: Educação A2

 

 

Periodicidade – Publicação contínua


O recebimento de artigos caracteriza-se por fluxo contínuo sem que seja possível prever a data de sua publicação.

 

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International (CC BY-NC 4.0)

Contador de visitas
click counter
Contador de visitas

Acessos a partir de 30/11/2016

____________________________________________________