Atributos químicos de um solo degradado após aplicação de composto orgânico e crescimento de Mabea fistulifera Mart

Rômulo Guimarães Giácomo, Marlene Cristina Alves, Otton Garcia de Arruda, Sebastião Nilce Souto, Marcos Gervasio Pereira, Mário Luis Teixeira Moraes

Resumo


Com a produção de papel e celulose, as indústrias deste setor têm gerado diariamente grandes quantidades de resíduos sólidos e efluentes, constituindo-se em grande preocupação ambiental e econômica. Tendo como objetivo pesquisar possibilidades do uso destes subprodutos de forma sustentável, neste estudo foi testada a eficácia de um composto orgânico advindo de resíduos da extração da celulose, na recuperação de atributos químicos de um solo degradado e avaliar o desenvolvimento de Mabea fistulifera Mart. O experimento foi instalado em uma área remanescente da construção da Usina Hidrelétrica de Ilha Solteira, localizada no município de Selvíria - MS, em 2010, seguindo um delineamento experimental em blocos ao acaso em esquema de parcelas subdivididas, com 6 tratamentos: SI – área sem intervenção; D0 – sem adubação; DAM – adubação mineral de acordo com a necessidade da cultura; D10 – adubação com composto de acordo com a necessidade da cultura; D15 e D20 – 15 Mg ha-1 e 20 Mg ha-1 do composto, respectivamente. Os atributos químicos do solo foram avaliados 12 meses após o plantio, em quatro camadas (0,00-0,05; 0,05-0,10; 0,10-0,20 e 0,20-0,40 m) e o crescimento inicial das espécies, trimestralmente até o período de 15 meses. Os resultados foram analisados efetuando-se a análise de variância dos dados e o teste de Scott-Knott, para comparação de médias e regressão entre as diferentes doses de composto a 5% de significância. Conclui-se que a dose de 20 Mg ha-1 foi a mais eficaz para melhorar a qualidade química do solo, até a camada de 0,20 m. Porém, foi observada uma elevação acentuada nos valores de pH no tratamento D20 nas camadas 0,0-0,05, 0,05-0,10 m, o que pode ter influenciando negativamente no desenvolvimento da espécie arbórea.


Palavras-chave


Resíduos da extração de celulose; Área degradada; Qualidade do solo

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, H. C. et al. Influência da adição de um resíduo alcalino da indústria de papel e celulose na lixiviação de cátions em um solo ácido. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, MG, v. 32, p. 1775-1784, 2008.

ANDRADE, G. C. et al. Efeitos da adubação fosfatada e da aplicação de resíduos de celulose no crescimento de Eucalyptus dunnii. Boletim de Pesquisa Florestal, Colombo, n. 47, p. 43-54, jul./dez. 2003.

ARRUDA, O. G. Uso de resíduo extraído da extração de celulose e o impacto em solo de cerrado cultivado com eucalipto e espécie arbórea nativa. 2012. 101 f. Dissertação (Mestrado em Agronomia – Sistemas de Produção) – Programa de Pós-Graduação em Sistema de Produção, Universidade Estadual “Julio de Mesquita Filho”, Ilha Solteira, 2012.

BARRETO, V. C. M. Resíduos de indústria de celulose e papel na fertilidade do solo e no desenvolvimento do eucalipto. 2008. 64 f. Tese (Doutorado em Agronomia) – Universidade Estadual “Julio de Mesquita Filho”, Jaboticabal, 2008.

BELLOTE, A. F. J. et al. Resíduos da indústria da celulose em plantios florestais. Boletim de Pesquisa Florestal, Colombo, v. 37, p. 99-106, jul./dez. 1998.

COLODRO, G. Recuperação de solo de área de empréstimo com lodo de esgoto. 2005. 82 f. Tese (Doutorado em Engenharia Agrícola) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2005.

DEMATTÊ, J. L. I. Levantamento detalhado dos solos do Campus Experimental de Ilha Solteira. Piracicaba, 1980. 131 p. Não publicado.

DUDA, G. P. et al. Perennial herbaceous legumes as live soil mulches and their effects on C, N and P of the microbial biomass. Scientia Agricola, Piracicaba, v. 60, n. 1, p. 139-147, 2003.

EMBRAPA. Sistema brasileiro de classificação de solos. 3. ed. Brasília: Embrapa, 2013. 356 p.

FERREIRA, D. F. SISVAR: um programa para análises e ensino de estatística. Revista Symposium, Lavras, v. 6, p. 36-41, 2008.

HARRISON, R. B. et al. Reciclagem de resíduos industriais e urbanos em áreas de reflorestamento. Circular técnica IPEF, Piracicaba, n. 198, p. 1-20, jul. 2003.

LEAL FILHO, N.; BORGES, E. E. L. Influência da temperatura e da luz na germinação de sementes de canudo de pito (Mabea fistulifera Mart.). Revista Brasileira de Sementes, Londrina, v. 14, n. 1, p. 57-60, 1992.

LORENZI, H. Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas nativas do Brasil. 4. ed.). Nova Odessa: Instituto Plantarum, 2002. v. 1. 367 p.

MALAVOLTA, E. et al. Avaliação do estado nutricional das plantas: princípios e aplicações. Piracicaba, SP : Associação Brasileira para Pesquisa da Potassa e do Fosfato, 1997. 319p.

MEDEIROS, J. C. et al. Calagem superficial com resíduo alcalino da indústria de papel e celulose em um solo altamente tamponado. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, MG, v. 33, p. 1657-1665, 2009.

MOREIRA, A. et al. Efeito da relação cálcio e magnésio do corretivo sobre micronutrientes na alfafa. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 35, n. 10, p. 2051-2056, 2000.

MOREIRA, P. R. Manejo do solo e recomposição da vegetação com vistas a recuperação de áreas degradadas pela extração de bauxita, Poços de Caldas, MG. 2004. 139 f. Tese (Doutorado em Ciências Biológicas) – Universidade Estadual “Julio de Mesquita Filho”, Rio Claro, 2004.

PERIN, A. Desempenho de leguminosas herbáceas perenes com potencial de utilização para cobertura viva e seus efeitos sobre alguns atributos físicos do solo. 2001. 144 f. Dissertação (Mestrado em Agronomia – Ciência do Solo) – Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Seropédica, 2001.

RAIJ, B. V. et al. (Ed.). Análise química para avaliação da fertilidade de solos tropicais. Campinas: IAC, 2001. 285 p.

RAIJ, B. V. Fertilidade do solo e adubação. São Paulo: Ceres, 1991. 343 p.

RODRIGUES, C. M. Efeito da aplicação de resíduo da indústria de papel e celulose nos atributos químicos, físicos e biológicos do solo, na nutrição e biomassa do Pinus taeda L. 2004. 109 f. Dissertação (Mestrado em Agronomia) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2004.

SILVA, P. H. M. da et al. Crescimento de Eucalyptus grandis tratado com diferentes doses de lodos de esgoto úmido e seco, condicionados com polímeros. Scientia Forestalis, Piracicaba, v. 36, n. 77, p. 79-88, 2008.

SOUSA, D. M. G.; LOBATO, E. Cerrado: correção do solo e adubação. 2. ed. Brasília: Embrapa Informação e Tecnologia, 2004. 416 p.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/198050987638