Estabelecimento de mata ciliar às margens do reservatório da Usina Hidrelétrica de Camargos, MG.

Wendy Carniello Ferreira, Soraya Alvarenga Botelho, Antonio Claudio Davide, José Márcio Rocha Faria

Resumo


Este trabalho teve como objetivo analisar o crescimento e o vigor de espécies arbóreas e arbustivas plantadas na margem do reservatório da UHE Camargos, em Minas Gerais, e verificar o processo de sucessão secundária em função da distância do reservatório e ao longo da área de plantio. Decorridos 150 meses, foi realizado o inventário das espécies arbóreas, medindo-se todos os indivíduos plantados e os provenientes de regeneração natural com DAP ≥ 5cm. Foram atribuídas notas que variaram de 1,0 a 5,0 para avaliação do vigor das árvores. Para o levantamento da regeneração natural, foram demarcados quatro transecções e estabelecidas três parcelas de 1 x 15 m em cada transecção, orientadas no sentido do declive. Os resultados mostram que algumas espécies pioneiras demonstram sinais de senescência após 13 anos de plantio. Foram identificadas na regeneração natural 55 espécies de 27 famílias. Espécies da família Asteraceae predominaram nas áreas mais alteradas, pois são adaptadas a essas condições. Houve predominância da dispersão zoocórica para as espécies regenerantes. Próximo ao reservatório, foram encontradas as maiores densidades de regeneração, enquanto a maior diversidade e altura média foi encontrada do lado da pastagem.


Palavras-chave


mata ciliar; recuperação de áreas degradadas; regeneração natural; silvicultura.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVARENGA, A. P. Avaliação inicial da recuperação de mata ciliar em nascentes. 2004. 175 p. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal) – Universidade Federal de Lavras, Lavras.

ALVAREZ VENEGAS, V. H. et al. Interpretação dos resultados das análises de solo. In: RIBEIRO, A. C.; GUIMARÃES, P. T. G.; ALVAREZ VENEGAS, V. H. (Ed.). Recomendações para o uso de corretivos e fertilizantes em Minas Gerais: 5a aproximação. Viçosa: Imprensa Universitária, 1999. p. 43-60.

ARAUJO, F. S. et al. Estrutura da vegetação arbustivo-arbórea colonizadora de uma área degradada por mineração de caulim, Brás Pires, MG. Revista Árvore, Viçosa, v. 30, n. 1, p. 107-116, jan./fev. 2006.

CAMPOS, J. C.; LANDGRAF, P. R. C. Análise da regeneração natural de espécies florestais em matas ciliares de acordo com a distância da margem do lago. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 11, n. 2, p. 143-151, jul./dez. 2001.

CARMO, M. R. B.; MORELLATO, L. P. C. Fenologia de árvores e arbustos das matas ciliares da Bacia do Rio Tibagi, estado do Paraná, Brasil. In: RODRIGUES, R. R.; LEITÃO FILHO, H. Matas Ciliares: conservação e recuperação. São Paulo: Ed. da Universidade de São Paulo/Fapesp, 2001. p. 125-141.

CARVALHO, P. E. R. Espécies florestais brasileiras: recomendações silviculturais, potencialidades e uso da madeira. Colombo: EMBRAPA-CNPF; Brasília: EMBRAPA – SPI, 1994. 640 p.

CHADA, S. S.; CAMPELLO, E. F. C.; FARIA, S. M. Sucessão vegetal em uma encosta reflorestada com leguminosas arbóreas em Angra dos Reis, RJ. Revista Árvore, Viçosa, v. 28, n. 6, p. 801-809, nov./dez. 2004.

DAVIDE, A. C.; CARVALHO, L. M. T.; BOTELHO, S. A. Identificação de áreas com potencial para regeneração natural no entorno do reservatório da UHE Funil. Lavras: CEMAC/UFLA, 2003. 352 p. (Relatório técnico).

DAVIDE, A. C. et al. Comportamento de espécies florestais de mata ciliar em área de depleção do reservatório da Usina Hidrelétrica de Camargos – Itutinga, MG. Cerne, Lavras, v. 2, n. 1, p. 20-40, jan./jun.1996.

DUTRA, G. C. Estratificação ambiental visando à recuperação da vegetação ciliar no entorno do lago da Usina Hidrelétrica do Funil, em Minas Gerais. 2005. 111 p. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal) – Universidade Federal de Lavras, Lavras.

EMBRAPA. Centro Nacional de Pesquisa de Solos. Manual de métodos de análise de solos. 2 ed. Rio de Janeiro: EMBRAPA, 1997. 212 p.

FRANCO, A. A. et al. Revegetação de solos degradados. Seropédica: EMBRAPA-CNPAB, 1992. 8 p. (EMBRAPA-CNPAB. Comunicado Técnico, 9).

JESUS, E. C.; SCHIAVO, J. A.; FARIA, S. M. Dependência de micorrizas para a nodulação de leguminosas arbóreas tropicais. Revista Árvore, Viçosa, v. 29, n. 4, p. 545-552, jul./ago. 2005.

MELO, A. C. G.; DURIGAN, G. Evolução estrutural de reflorestamentos de restauração de matas ciliares no Médio Vale do Paranapanema. Scientia Forestalis, Piracicaba, n. 73, p. 101-111, mar. 2007.

MOTTA, M. S. Regeneração de espécies arbóreo-arbustivas em um mosaico de florestas nativas e plantadas no planalto de Poços de Caldas, MG. 2003. 99 p. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal) – Universidade Federal de Lavras, Lavras.

NAPPO, M. E. et al. Dinâmica da estrutura fitossociológica da regeneração natural em sub-bosque de Mimosa scabrella Bentham em área minerada, em Poços de Caldas, MG. Revista Árvore, Viçosa, v. 28, n. 6, p. 811-829, nov./dez. 2004.

PEREIRA, J. A. A. Efeitos dos impactos ambientais e da heterogeneidade ambiental sobre a diversidade e estrutura da comunidade arbórea de 20 fragmentos de florestas semidecíduas da região do Alto Rio Grande, Minas Gerais. 2003. 156 f. Tese (Doutorado em Ecologia, Conservação e Manejo da Vida Silvestre) – Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte.

PEREIRA, J. A. A. Desempenho de espécies florestais de rápido crescimento em diferentes condições de sítio visando a recomposição de matas ciliares. 1996. 85 p. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal) – Universidade Federal de Lavras, Lavras.

PINTO, L. V. A. Caracterização física da sub-bacia do Ribeirão Santa Cruz, Lavras, MG e propostas de recuperação de suas nascentes. 2003. 165 p. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal) – Universidade Federal de Lavras, Lavras.

REZENDE, A. V. Importância das matas de galeria: manutenção e recuperação. In: RIBEIRO, J. F . Cerrado: matas de galeria. Planaltina: EMBRAPA-CPAC, 1998. p. 3-16.

SINISGALLI, P. A. A.; SOUSA JUNIOR, W. C.; TORRES, A. Análise energética e econômico-ambiental aplicada a estudos de viabilidade de usinas hidrelétricas no corredor ecológico Cerrado-Pantanal. Megadiversidade, Belo Horizonte, v. 2, n. 1-2, p. 102-121, 2006.

SOUSA JÚNIOR, G. A. Zoneamento da faixa tampão do reservatório da UHE-Camargos e avaliação de sua regeneração natural. 2005. 103 p. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal) – Universidade Federal de Lavras, Lavras.

VIEIRA, D. C. M.; GANDOLFI, S. Chuva de sementes e regeneração natural sob três espécies arbóreas em uma floresta em processo de restauração. Revista Brasileira de Botânica, Sao Paulo, v. 29, n. 4, p. 541-554, set./dez. 2006.

WHITMORE, T. C. An introduction to tropical rain forests. Oxford: Oxford University Press. 1990. 226 p.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/19805098421

Licença Creative Commons