Curvas de índice de sítio para leucena [Leucaena leucocephala (Lam.) De Wit] no agreste de Pernambuco.

Emanuell Florencio Passos Martins, José Antonio Aleixo da Silva, Rinaldo Luiz Caraciolo Ferreira, Tadeu Jankovski, Cícero Carlos Ramos de Brito

Resumo


O objetivo deste trabalho foi ajustar e comparar modelos de curvas de índice de sítio para Leucaena leucocephala (Lam.) de Wit., variedade Hawaii (cv. K8), no Agreste de Pernambuco. Os dados foram obtidos na Estação Experimental da Empresa Pernambucana de Pesquisa Agropecuária (IPA), no município de Caruaru - PE, considerando-se 544 árvores, cultivadas com e sem composto orgânico, com 19 mensurações ao longo do tempo (1990-2003). Foram ajustados e comparados os modelos de Schumacher, Chapman-Richards, Silva-Bailey, Mitscherlich, Weibull e Clutter-Jones. Para a seleção das equações, utilizaram-se os índices de ajuste (IA), o erro padrão da estimativa (), a distribuição gráfica dos resíduos e o teste de identidade dos modelos. O modelo de Clutter-Jones apresentou o maior valor de IA nos dois tratamentos. Nos gráficos das distribuições residuais, os modelos não apresentaram tendências. No teste de identidade dos modelos de regressão, verificou-se não haver diferença significativa ao nível de 5 % de probabilidade. Por ser um modelo com o menor número de parâmetros entre os testados e por ser freqüentemente utilizado na Ciência Florestal, o modelo de Schumacher merece especial destaque em trabalhos de índice de sítio.


Palavras-chave


índice de sítio; leucena; modelos matemáticos

Texto completo:

PDF

Referências


ANDENMATTEN, E.; LETOURNEAU, F. Curvas de índice de sitio y crecimiento en altura, para Pino Oregón (Pseudotsuga menziiesiiii (Miirb) Franco), de aplicación en la región Andino Patagónica de Chubut y Río Negro, Argentina. Bariloche : Instituto Nacional de Tecnología Agropecuaria, 2000. 10p. (Comunicación Técnica ; n. 9)

HOW to determine site index in silviculture: participant’s workbook. Victoria, British Columbia : B. C. Ministry of Forests, 1999. 75p.

BURGER, D. Ordenamento florestal I. Curitiba: UFPR, 1974. 224p.

BURKHART, H. E.; TENNENT, R. B. Site index equations for Radiata pine in New Zealand. Forestry Science, Bethesda, n. 7, p. 408-416, 1977.

CLUTTER, J. L.; FORTSON, J.C; PIENAAR, L.V. et al. Timber management: a quantitative approach. New York: Jonh Wiley & Sons, 1983. 333p.

EMBRAPA. Sistema brasileiro de classificação de solos. 1. ed. Brasília: Centro Nacional de Pesquisa de Solos, 1999. 421p.

FEKEDULEGN, D.; SIURTAIN, M.; COLBERT, J.J. Parameter estimation of nonlinear growth models in forestry. Silva Fennica, Helsink, v. 33, n. 4, p. 327-336, 1999.

HEIBERG, S. O.; WHITE, D. P. A site evaluation concept. Journal of Forestry, Bethesda, v. 57, n. 1,

p. 7-10, 1956.

MACHADO, S. A. Studies in growth and yield estimation for Pinus taeda L. plantations in the State of Paraná – Brazil. 1978. 170f. Thesis (Doctor of Philosophy) – University of Washington, 1978.

MEUNIER, I. M. J. Crescimento de mudas de Leucaena leucocephala (Lam.) de Wit. em função do uso do composto de resíduo urbano, adubação fosfatada e inoculação com Rhizobium loti. 1991. 110f. Dissertação (Mestrado em Agronomia, Ciência do Solo) – Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife, 1991.

MORA, F.; MEZA, V. Curvas de índice de sitio para Teca (Tectona grandis Linn.) en la Vertiente del Pacífico de Costa Rica. Heredia: Instituto de Investigación y Servicios Forestales Universidad Nacional, 2005. p. 1-26.

MOSER, J. W.; HALL, O. F. Deriving growth an yield functions for uneven-aged forest stands. Forest Science, Bethesda, v. 15, p. 183-188, 1969.

PARRESOL, B. R.; VISSAGE, J. S. White Pine Site Index for the Southern Forest Survey. United States Department of Agriculture, Forest Service, 1998. p 1-2.

PRODAN, M. Forest biometrics. London : Pergamon Press, 1968. 447p.

REGAZI, A. J. Teste para verificar a identidade de modelos de regressão. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 31, n. 1, p. 1-17, 1996.

SANTOS JÚNIOR, R. C. B. Modelagem matemática na estimativa de crescimento em altura de leucena (Leucaena leucocephala (Lam.) de Wit)., no Agreste de Pernambuco. 2005. 95f. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais) – Universidade Federal Rural de Pernambuco, 2005.

SCHLAEGEL, B. E. Testing, reporting, and using biomass estimation models. In: SOUTHERN FOREST BIOMASS WORKSHOP. Proceedings… 1981. p. 95-112.

SCHNEIDER, P. R. Análise de regressão aplicada à engenharia florestal. 2.ed. Santa Maria: UFSM/CEPEF, 1998. 236p.

SCHUMACHER, F. X. A new growth curve and its applications to timber-yield studies. Journal Forestry, Bethesda, v. 37, p. 819-820, 1939.

SCOLFORO, J. R. Mensuração florestal 4: avaliação da produtividade florestal através da classificação de sítio. Lavras: ESAL / FAEPE, 1993. 138p.

SELLE, G. L.; SCHNEIDER, P. R.; FINGER, C.A.G. Classificação de sítio para Pinus taeda L., através da altura dominante, para a região de Cambará do Sul, RS, Brasil. Ciência Florestal, Santa Maria, v.4, n.1, p. 77-95, 1994. Disponível em: Acesso em: 20 ago. 2005.

SILVA, J. A. A. Dynamics of stand structure in fertilized slash pine plantations. 1986. 133f. Thesis (Doctor of Philosophy) - University of Georgia, 1986.

SILVA, R. A.; BORSATO, D.; SILVA, R.S.F. Método Simplex supermodificado como estratégia de otimização para respostas combinadas em sistemas alimentares. Disponível em: Acesso em: 07 set. 2005.

SOUZA, C. M. Avaliação do crescimento em altura de leucena Leucaena leucocephala (Lam.) de Wit., no Agreste de Pernambuco, por meio da análise de medidas repetidas. 2003. 123f. Dissertação (Mestrado em Biometria) – Universidade Federal Rural de Pernambuco, 2003.

SPURR, S. H. Forest inventory. New York : The Ronald Press Company, 1952. 476p.

TONINI, H; FINGER, C.A.G.; SCHNEIDER, P. R. et al. Crescimento em altura de Pinus elliottii Engelm., na região de Piratini no Rio Grande do Sul, Brasil. Ciência Rural, Santa Maria, v.31,

n. 3, p. 417-423, 2001. Disponível em: Acesso em: 12 set. 2004.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/198050981968

Licença Creative Commons