Efeito de algumas variáveis de processamento nas propriedades físicas de painéis de madeira de partículas alongadas.

Graciane Angélica da Silva, Lourival Marin Mendes, Paulo Fernando Trugilho, Fábio Akira Mori, Izaías Fernandes dos Santos, Franciane Andrade de Pádua

Resumo


A produção de painéis envolve parâmetros de processamento que interferem nas propriedades e na umidade de equilíbrio dos painéis. Dentre os parâmetros do processamento, podemos citar a massa específica dos painéis, razão de compactação, tipo e conteúdo de adesivo, conteúdo de parafina, dimensão e umidade das partículas, tempo de fechamento da prensa, temperatura e tempo de prensagem e pressão específica. Todos esses parâmetros podem ser controlados, visando a melhorar as qualidades do painel. Este trabalho teve como objetivo estudar a influência das variáveis de processamento (teor de resina, temperatura de prensagem e tempo de prensagem) nas propriedades físicas dos painéis. No Laboratório de Tecnologia e Produtos Florestais da Universidade Federal do Paraná, foram produzidos 27 painéis homogêneos de camada única sem orientação com partículas strand, com as dimensões de 480 x 480 x 15 mm; e no Laboratório de Tecnologia da Madeira da Universidade Federal de Lavras, foram gerados os corpos-de-prova para estudo das propriedades físicas (inchamento em espessura, absorção de água e taxa de não-retorno - TNRE) dos painéis. Os resultados demonstraram que o teor de resina, a temperatura e o tempo de prensagem afetam, de forma significativa, a retenção de água pelos painéis.


Palavras-chave


propriedades físicas; variáveis de processamento; painéis de madeira, aglomerados estruturais

Texto completo:

PDF

Referências


AMERICAN SOCIETY FOR TESTING MATERIALS. Standard methods of evaluating the properties of wood-base fiber and particle materials : ASTM D-1037-91. Philladelphia: ASTM, 1998. (Annual Book of ASTM standards, vol. 04.09).

BRITO, E. O. Produção de chapas de partículas de madeira a partir de maravalhas de Pinus elliotti Engelm. Var. elliotti plantado no sul do Brasil. 1995. 123p. Dissertação (Doutorado em Engenharia Florestal) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 1995.

CLOUTIER, A. Oriented stranboard (OSB): raw material, manufacturing process, properties of wood-base fiber and particle materials. In.: INTERNATIONAL SEMINAR ON SOLID WOOD PRODUCTS OF HIGH TECHNOLOGY, 1., 1998, Belo Horizonte. Anais... Belo Horizonte: SIF, 1998. p. 173-185.

IWAKIRI, S. A influência de variáveis de processamento sobre propriedades de chapas de partículas de diferentes espécies de Pinus. 1989. 129p. Dissertação (Doutorado em Engenharia Florestal) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 1989.

MALONEY, T.M. Modern particleboard e dry-process fiberboard manufacturing. 2. ed. São Francisco : M. Freeman, 1993. 689 p.

MATOS, J.L.M. Ciclo de prensa em chapas de partículas estruturais “Waferboards”. 1988 163p. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 1988.

MENDES, L.M. Pinus spp. na produção de painéis de partículas orientadas (OSB). 2001. 156p. Dissertação (Doutorado em Engenharia Florestal) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2001.

MENDES, L.M.; IWAKIRI, S. Perspectivas para o uso da madeira de eucalipto para produção de OSB (Oriented Strand Board). In: SEMINÁRIO SÓLIDOS DE EUCALIPTO: avanços científicos e tecnológicos, 1., 2002, Lavras. Anais... Lavras, 2002. p. 156-165.

MEYRS, R.N. Response surface methodology. Boston : Allyn and Bacon, 1971. 246 p.




DOI: https://doi.org/10.5902/198050981887

Licença Creative Commons