Vigor das sementes de Apeiba tibourbou Aubl. sob difrentes condições de armazenamento e embalagens.

Elane Grazielle Borba de Sousa Ferreira, Valderez Pontes Matos, Rinaldo Luiz Caraciolo Ferreira, Anna Gorett de Figueiredo Almeida Sales, Lúcia Helena de Moura Sena

Resumo


O presente trabalho teve como objetivo avaliar o vigor das sementes de pau-de-jangada (Apeiba tibourbou) quando estas foram submetidas a diferentes condições de armazenamento e embalagens durante 225 dias. Após o beneficiamento, as sementes de pau-de-jangada foram acondicionadas nas seguintes embalagens: vidro transparente, sacos de papel Kraft e sacos de polietileno transparente e armazenadas nos ambientes: natural de laboratório (24,8ºC a 28ºC; UR 68,9 a 82,5%), freezer (-20ºC; UR 90%) e câmara (18,5 ± 1ºC; UR 71 ± 3%). Para avaliação da qualidade inicial das sementes e a cada 45 dias, totalizando 225 dias de armazenamento, foi determinado o teor de água das sementes e realizados testes de vigor (porcentagem e velocidade de emergência, comprimento e massa seca das plântulas). Dentre as condições de armazenamento estudadas, a mais adequada para conservação das sementes de pau-de-jangada por 180 dias, com menor perda de vigor, foi o ambiente natural de laboratório, quando se utilizou a embalagem saco de polietileno.

Palavras-chave


embalagens; emergência das plântulas; período de armazenamento; sementes florestais

Texto completo:

PDF

Referências


AZEVEDO, M. R. Q. A. et al. Influência das embalagens e condições de armazenamento no vigor de sementes de gergelim. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, v.7, n.3, p. 519-524, set./dez. 2003.

BARBOSA, M. D. Armazenamento de sementes de craibeira (Tabebuia aurea (Silva Manso) Benth. & Hook. F. ex S. Moore). 2004. 50 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais). Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife, 2004.

BRASIL, Ministério da Agricultura e Reforma Agrária. Regras para análise de sementes. Brasília: DNDV/CLAV, 1992. 365 p.

CARNEIRO, J. G. A.; AGUIAR, I. B. Armazenamento de sementes. In: AGUIAR, I. B.; PIÑA-

PIÑA-RODRIGUES, F. C. M.; FIGLIOLIA, M. B. Sementes florestais tropicais. Brasília: ABRATES, 1993. p. 333-350.

CATUNDA, P. H. A. et al. Influência do teor de água, da embalagem e das condições de armazenamento na qualidade de sementes de maracujá amarelo. Revista Brasileira de Sementes, Pelotas, v. 25, n. 1, p.65-71, jul. 2003.

CISNEIROS, R. A. et al. Qualidade fisiológica de sementes de araçazeiro durante o armazenamento. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, v. 7, n. 3, p. 513-518, set./dez. 2003.

CORVELLO, W. B. V. et al. Época de colheita e armazenamento de sementes de cedro (Cedrela fissilis Vell.). Revista Brasileira de Sementes, Brasília, v. 21, n. 2, p. 28-34, nov. 1999.

DELOUCHE, J. C.; POTTS, H. C. Programa de sementes: planejamento e implantação. Brasília: AGIPLAN, 1974. 118 p.

KROHN, N. G.; MALAVASI, M. M. Qualidade fisiológica de sementes de soja tratadas com fungicidas durante e após o armazenamento. Revista Brasileira de Sementes, Pelotas, v. 26, n. 2, p. 91-97, jun. 2004.

LORENZI, H. Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas nativas do Brasil. Nova Odessa: Plantarum, 1992. v.1-3.

MAGUIRE, J. D. Speed of germination-aid in selection and evaluation for seedlings emergence and vigor. Crop Science, Madison, v. 2, n. 1, p. 176-177, 1962.

NAKAGAWA, J. Testes de vigor baseados no desempenho das plântulas. In: KRZYZANOWSKI, F. C.; VIEIRA, R. D.; FRANÇA NETO, J. B. Vigor de Sementes: conceitos e testes. Londrina: Abrates, 1999. p. 21 - 24.

PACHECO, M. V.; MATOS, V. P. Método para superação de dormência tegumentar em sementes de Apeiba tibourbou Aubl. Revista Brasileira de Ciências Agrárias, Recife, v. 4, n. 1, p. 62-66, jan./mar. 2009.

PEREZ, S. C. J. G. A.; FANTI, S. C.; CASALI, C. A. Influência do armazenamento, substrato, envelhecimento precoce e profundidade de semeadura na germinação de canafístula. Bragantia, Campinas, v. 58, n. 1, p. 57-68, 1999.

SCALON, S. P. Q. et al. Armazenamento e tratamentos pré-germinativos em sementes de jacarandá (Jacaranda cuspidifolia Mart.). Revista Árvore, Viçosa, v. 30, n. 2, p. 179-185, mar./abr. 2006.

SCALON, S. P. Q.; ALVARENGA, A. A.; DAVIDE, A. C. Influência do substrato, temperatura, umidade e armazenamento sobre a germinação de sementes de pau pereira (Platycyamus regnelli Benth.) Revista Brasileira de Sementes, Brasília, v. 15, n. 1, p. 143-146, jan. 1993.

SOUZA, V. C.; BRUNO, R. L. A.; ANDRADE, L. A. Vigor de sementes armazenadas de ipê-amarelo (Tabebuia serratifolia (Vahl.) Nich.). Revista Árvore, Viçosa, v. 29, n. 6, p. 833-841, nov./dez. 2005.

TONIN, G. A.; PEREZ, S. C. J. G. A. Qualidade fisiológica de sementes de Ocotea porosa (Nees et Martius ex. Nees) após diferentes condições de armazenamento e semeadura. Revista Brasileira de Sementes, Pelotas, v. 28, n. 2, p. 26-33, mar. 2006.




DOI: https://doi.org/10.5902/198050981853

Licença Creative Commons