Solid Waste Management: systematic review of qualitative studies

Gabriel de Pinna Mendez, Claudio Fernando Mahler, Stella Regina Taquette

Abstract


This work intends to analyze the use of the qualitative method in studies related to solid waste management. A systematic literature review of the articles published between 2014 and 2019 was made in the Scielo databases (Scientific Electronic Library Online), in the CAPES Journal Portal and Web Of Science. In addition to searching for reference journals in the area of waste (Waste Management and Waste Management and Research) through the descriptors “Qualitative Research” and “Solid Waste”; “Interview”, “Solid Waste” and “Perception” (Interviews, Solid Waste and Perception) and 598 articles were found, and after applying the selection criteria the universe was reduced to a total of 42 publications. The selected articles were analyzed and categorized according to the most relevant aspects such as work objectives, study sample and main results. Qualitative research has been found to be a viable tool and can be employed on a large scale in waste-related studies. It was also found that many studies that use the term “qualitative research” do not have the necessary methodological rigor to be named. It was found that qualitative research is adequate to answer questions in the field of waste studies such as the relationship between waste and public health problems, difficulties in selective collection and other management / treatment actions, environmental impacts, irregular waste disposal and problems in the management of special waste

Keywords


Solid waste; Qualitative research; Literature review

References


AL-KHATIB IA, KONTOGIANI S, ABU NABAA H, ALSHAMI N, AL-SARI MI. Public perception of hazardousness caused by current trends of municipal solid waste management. Waste Management. 2015; 36:323-330.

ALMEIDA JR SLO, IBDAIWI TKR, ALMEIDA DM, LOPES LFD, COSTA VMF. Processo de coleta seletiva de resíduos sólidos: um estudo de caso de sustentabilidade na cidade de Santa Maria/RS. HOLOS. 2015;3(31):148-165.

ALTOÉ SML, VOESE SB. Gestão de resíduos da indústria do biodiesel: um estudo da criação de valor na cadeia de suprimentos. Revista de Gestão Ambiental e Sustentabilidade-GeAS. 2014;3(1):107-123.

AMATE EM, CARNEIRO FF, HOEFEL MGL. Percepções dos catadores sobre resíduos dos serviços de saúde (rs) no lixão estrutural. Revista Eletrônica Gestão & Saúde. 2017;8(1):1319-1336.

BABAZADEH T, NADRIAN H, MOSAFERI M, ALLAHYVERDIPOUR H. Challenges in household solid waste separation plan (HSWSP) at source: a qualitative study in Iran. Environment, Development and Sustainability. 2018.

BANDEIRA EO, ABREU DPG, LIMA JP, COSTA CFS, COSTA AR, MARTINS NFF. Descarte de medicamentos: uma questão socioambiental e de saúde. Rev Fun Care Online. 2019;11(1):1-10.

BENTO DG, COSTA R, LUZ JH, KLOCK P. O gerenciamento de resíduos de serviço de saúde sob a ótica dos profissionais de enfermagem. Texto Contexto Enferm. 2017;26(1).

BISPO C, COLOMBO C, BRAZ R, MEDEIROS M, SOUZA F. Coleta seletiva em Natal/RN: cenário das cooperativas de materiais recicláveis. Revista Metropolitana de Sustentabilidade – RMS. 2017;7(1):141-160.

BORGES NCF, ALVES MA, FIGUEIREDO GLA, CASTRO GG. Planos de gerenciamento de resíduos de serviços de saúde: uma análise sobre conhecimento e qualificação dos colaboradores. Hygeia - Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde. 2017; 13(24):14-23.

BORNER S, ALBINO JCT, CARAVEO LMN, TEJEDA ACC. Explorando as percepções de riscos de saúde ambiental em adolescentes mexicanos: uma abordagem fotográfica para análise de risco. Ciência & Saúde Coletiva. 2015;20(5):1617-1627.

CALLEFI MHB, BARBOSA WP. Gestão de resíduos de equipamentos elétricos e eletrônicos em Maringá/PR. GEPROS – Gestão da Produção, Operações e Sistemas. 2018;13(2):112-131.

CHIARIELLO, C.L. Políticas de saúde coletiva e gestão urbana de resíduos sólidos na fronteira: um estudo de caso em Porto Murtinho-MS. Revista Videre. 2018;10(20):88-98.

COELHO APF, BECK CLC, SILVA RM, CAMPONOGARA S, PESERICO A. Satisfação e insatisfação no trabalho de catadores de materiais recicláveis: estudo convergente-assistencial. Revista Brasileira de Enfermagem. 2017;70(2):402-409.

COELHO APF, BECK CLC, SILVA RM, VEDOOTTO DO, PRESTESD FC. Cargas de trabalho de catadoras de material recicláveis: proposta para o cuidado de enfermagem. Revista Gaúcha de Enfermagem. 2018;39.

COELHO APF, BECK CLC, SILVA RM. Risco de adoecimento relacionado ao trabalho e estratégias defensivas de mulheres catadoras de materiais recicláveis. Escola Anna Nery. 2016;20(3).

CRESWELL J. Qualitative inquiry and research design: Choosing among five traditions. Thousand Oaks, CA: Sage, 1998.

DEMAJOROVIC J, AUGUSTO EEF, SOUZA MTS. Logística reversa de reee em países em desenvolvimento: desafios e perspectivas para o modelo brasileiro. Ambiente & Sociedade. 2016;19(2):119-138.

DOMINGOS DC, BOEIRA SL. Gerenciamento de resíduos sólidos urbanos domiciliares: análise do atual cenário no município de Florianópolis. Revista de Gestão Ambiental e Sustentabilidade – GeAS. 2015;4(3):14-30.

EL-WAHAB EWA, EASSA SM, LOTFI SE, EL MASRY SE, SHATAT HZ, KOTKAT AM. Problemas de saúde adversos entre trabalhadores da prefeitura em Alexandria (Egito). International Journal of Preventive Medicine. 2014;5(5):545-556.

FEITOSA AK, LANDIM GHP, SILVA KB, SILVA GD. A educação cooperativista na formação de catadores de resíduos sólidos em Iguatu, Ceará. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável. 2015;10(3):09-13.

FERNANDES V. Mais prazo reabre debate sobre lixões. Revista BIO/ABES. 2015

FLICK U. Uma introdução à pesquisa qualitativa. 2. ed. Porto Alegre: Bookman, 2004.

FONTANA R,. RIECHE B, FREITAS CW, FREITAS N. A saúde do trabalhador da reciclagem do resíduo urbano. Vigilância Sanitária em Debate – Sociedade, Ciência & Tecnologia,. 2015;3(2):29-35.

FREITAS SS, NOBREGA CC. Os benefícios do coprocessamento de pneus inservíveis para a indústria cimenteira. Engenharia Sanitária e Ambiental. 2014;9(3):293-300.

GRIPPI S. Lixo: reciclagem e sua história. Rio de Janeiro: Interciencia, 2006. 166p.

GUERRERO LA, MAAS G, HOGLAND W. Solid waste management challenges for cities in developing countries. Waste Management. 2013;33:220–232.

HARTMANN C. Waste picker livelihoods and inclusive neoliberal municipal solid waste management policies: the case of the La Chureca garbage dump site in Managua, Nicaragua. Waste Management. 2018;71:565-577.

HEBER F, SILVA EM. Institucionalização da Política Nacional de Resíduos Sólidos: dilemas e constrangimentos na Região Metropolitana de Aracaju (SE). Rev. Adm. Pública. 2014;48(4):913-937.

JANUÁRIO M, FERNANDES FRM, VALERIO MA, MACEDO RB. Estudo do comportamento ambiental da população de Wenceslau Braz/PR em relação aos resíduos sólidos urbanos. Revista de Gestão Ambiental e Sustentabilidade – GeAS. 2017;6(1):55-71.

KUZMA EL, LUZ TE, NOVAK MAL, NAVARRO RM. Tratamento de resíduos sólidos e efluentes: uma análise de custos em empresas de revenda de combustível. Revista Metropolitana de Sustentabilidade – RMS. 2017;7(3):25-46.

LUNA RA, SOUSA FILHO JM, VIANA FLE. Análise da gestão de logística reversa de vasilhames de vidro em uma empresa de bebidas alcóolicas. GEPROS - Gestão da Produção, Operação e Sistemas 2014;9(4):77-89.

MAFORTE NETTO M, GUIMARÃES VA, LEAL JR IC. Coleta seletiva de lixo reciclável em Angra dos Reis/RJ: análise da evolução municipal e da participação popular. Revista de Gestão Ambiental e Sustentabilidade – GeAS. 2017;6(2):164-181.

MAHLER CF, MOURA LL. Resíduos de Serviços de Saúde (RSS): uma abordagem qualitativa. RISTI - Revista Ibérica de Sistemas e Tecnologias de Informação. 2017;(23):46-60.

MAHLER CF, TAQUETTE SR, ALMEIDA JR. Avaliação da saúde de crianças moradoras no entorno de aterros de resíduos: um estudo qualitativo. Investigação Qualitativa em Engenharia e Tecnologia. 2015; 4.

MARQUES EAF, VASCONCELOS MCRL, GUIMARÃES EHR, BARBOSA FHF. Gestão da coleta seletiva de resíduos sólidos no Campus Pampulha da UFMG: desafios e impactos sociais. Revista de Gestão Ambiental e Sustentabilidade – GeAS. 2017;6(3):131-149.

MARSHALL R, FARAHBAKHSH K. Systems approaches to integrated solid waste management in developing countries. Waste Management. 2013;33(4):988- 1003.

MINAYO MCS, COSTA AP. Técnicas que fazem uso da palavra, do olhar e da empatia: pesquisa qualitativa em ação. 1ª ed. Aveiro, Portugal: Ludomedia, 2019.

MINAYO MCS, SANCHES O. Quantitativo-qualitativo: oposição ou complementaridade. Cadernos de Saúde Pública. 1983;9(3):237-248.

MINAYO MCS. Amostragem e saturação em pesquisa qualitativa: consensos e controvérsias. Revista Pesquisa Qualitativa. 2017;5(7):01-12.

MORESCHI C, REMPEL C, BACKES DS, CARRENO I, SIQUEIRA DF, MARINA B. A importância dos resíduos de serviços de saúde para docentes, discentes e egressos da área de saúde. Revista Gaúcha de Enfermagem. 2014;35(2):20-26.

MORSE JM. Designing funded qualitative research. In: NORMAN KD, YVONNA SL. (Eds.). Handbook of qualitative research. 2. ed. Thousand Oaks, CA: Sage, 1994. p. 220-2335.

MOURA LR, DIAS SLFG, JUNQUEIRA LAP. Um olhar sobre a saúde do catador de material reciclável: uma proposta de quadro analítico. Ambiente & Sociedade. 2018;21:1-20.

NEVES LM, QUADROS SO, LUTINSK JA, BUSATO MA,FERRAZ L. Catadores de materiais recicláveis: perfil social e riscos à saúde associados ao trabalho. Hygeia - Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde. 2017;13(24):162-174.

OJURI OO, AYODELE FO, OLUWATUYI OE. Risk assessment and rehabilitation potential of a millennium city dumpsite in Sub-Saharan Africa. Waste Management. 2018;76:621-628.

OKOLI C, SCHABRAM KA. Guide to Conducting a Systematic Literature Review of Information Systems Research. Sprouts: Working Papers on Information Systems. 2010;10(26).

OTENG-ABADIO M. Guilty with explanation: rethinking the destiny of landfills in a millennium city in Gana. Management of Envoronmental Quality: An International Journal. 2014;25(2):200-215.

PAULILO MAS. A pesquisa qualitativa e a história de vida. Serviço Social em Revista. 1999;1(2):135-148.

PESSÔA VLS, RAMIRES JCL, RÜCKERT AA. (Organizadores). Pesquisa Qualitativa: Aplicações em Geografia. Porto Alegre: Imprensa Livre, 2017. 548p.

POUPART J, DESLAURIERS JP, GROULX L, LAPERRIÊRE A, MAYER R, PIRES A. (Orgs.). A pesquisa qualitativa: enfoques epistemológicos e metodológicos. 4.ed. Petrópolis: Vozes, 2018. 464p.

RATNAPRADIPA D. What does the public know about environmental health? A qualitative approach to refining an environmental health awareness instrument. Journal of Environmental Health. 2015;77(8):22-28.

RIBEIRO LMP, PEREIRA JR. Relações entre poder público e sociedade na gestão de resíduos sólidos de um município de Minas Gerais: uma análise sob o enfoque das abordagens da administração pública. RAD – Revista Administração em Diálogo. 2014;16(2):28-47.

RODRIGUES BS, GÓES ADDSA, FERNANDES YJ. Perfil da sociedade natalense frente aos resíduos sólidos urbanos sob o olhar do gari. HOLOS. 2014;4(30):61-71.

RODRIGUES GL, FEITOSA MJS, SILVA GFL. Cooperativas de reciclagem de resíduos sólidos e seus benefícios socioambientais: um estudo na Coopecamarest em Serra Talhada – PE. Revista Metropolitana de Sustentabilidade – RMS. 2015;5(1):18-38.

SANTOS TR, ROCHE EMFM, ROCHA RM, PORTELA RA. Acondicionamento de resíduos sólidos dos serviços de saúde nas unidades básicas de saúde (UBS) no município de Caicpo/RN. Hygeia – Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde. 2014;10(18):46-57.

SILVA RA, FELIX KKF, SOUZA MJJBSIQUEIRA ES. A gestão dos resíduos sólidos no meio rural: o estudo de um assentamento da região nordeste do Brasil. Gestão e Sociedade. 2014;8(20):593-613.

SILVA RP. Caracterização da situação das áreas de risco a inundação e alagamento no entorno do dique da cidade de Porto Murtinho – MS, em Porto Murtinho/MS [dissertation]. Porto Murtinho: Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, 2015.

SNIS - SISTEMA NACIONAL DE INFORMAÇÕES SOBRE SANEAMENTO [Internet]. Diagnóstico dos Serviços de Resíduos Sólidos Urbanos 2017. Available from: http://app3.cidades.gov.br/serieHistorica/#.

STUMPF UD, THEIS V,SCHREIBER D. Gestão de resíduos em empresas metalomecânicas de pequeno porte. Revista de Gestão Ambiental e Sustentabilidade – GeAS. 2018;7(2):230-247.

TAQUETTE SR, BORGES L. Pesquisa qualitativa para todos. Petrópolis: Vozes, 2019.

TAQUETTE SR, MONTEIRO DLM. Causes and consequences of adolescente dating violence: a systematic review. Journal of Injury and Violence Research. 2019;11(2):137-147.

TOMASETTO SR, BRANDALISE LT. Percepção ambiental dos usuários de bandeira em relação ao ciclo de vida do produto. Revista de Gestão Ambiental e Sustentabilidade – GeAS. 2018;7(1):23-42.

VALENTE BS, SILVA IM, XAVIER EG. Percepção da comunidade acadêmica da Universidade Federal de Pelotas sobre a coleta seletiva no município de Pelotas/RS. Ciência e Natura. 2016;38(3):1560-1567.




DOI: https://doi.org/10.5902/2179460X43197

Copyright (c) 2020 Ciência e Natura

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.

Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.