O processo educativo e os problemas socioambientais: oportunidades para uma perspectiva complexa

Authors

DOI:

https://doi.org/10.5902/2179460X36428

Keywords:

Complexidade, Problemas Socioambientais, Educação

Abstract

Ao longo dos séculos foi desenvolvida uma visão de mundo que, pautada pelo paradigma da simplificação, apresenta uma realidade cujos acontecimentos são descritos pelo determinismo, previsibilidade e linearidade. Entretanto, essa compreensão limita o entendimento do real, impedindo que avancemos no enfrentamento dos problemas postos no século XXI, aos quais enfatizamos os de natureza socioambiental. Nesse contexto, defendemos a necessidade do desenvolvimento de uma visão de mundo complexa, a fim de que possamos compreender o real a partir da incerteza, imprevisibilidade, irreversibilidade e probabilidade. Levando em consideração esses apontamentos, construímos esse trabalho que visa discutir sobre as possibilidades oferecidas pelo processo educativo para o desenvolvimento de uma visão de mundo complexa, necessária para o enfrentamento dos problemas socioambientais contemporâneos. De maneira específica, apresentamos algumas considerações que justificam a aproximação entre o ensino de Física e a temática ambiental, tendo em vista que essa área do conhecimento oferece os elementos necessários para a compreensão da realidade a partir de uma visão complexa.

Downloads

Download data is not yet available.

Author Biography

Danielle Aparecida Reis Leite, Universidade Federal do Triângulo Mineiro, Uberaba, MG

Professora/pesquisadora da Universidade Federal do Triângulo Mineiro

References

BORNHEIM G. Os filósofos pré-socráticos. São Paulo: Cultrix, 1972.

BORNHEIM G. Filosofia e Política ecológica. Revista Filosófica Brasileira. 1985;1(2):16-24.

CARVALHO LM. A temática ambiental e o processo educativo: dimensões e abordagens. In: Cinquetti HS, Logarezzi A, editors. Consumo e resíduos: fundamentos para o trabalho educativo. São Carlos: EdUFSCAR; 2006. p 19-41.

CARVALHO LM. O discurso ambientalista e a educação ambiental: relações com o ensino das ciências da natureza. In: Anais do VI Encontro de Pesquisa em Educação de Ciências [Internet]; 2007 nov 28-11; Florianópolis, Brasil. 2007 [cited 2018 mar 20]. Available from: https://bit.ly/2AJw0El.

CAVALARI RMF. As concepções de Natureza no Ideário Educacional no Brasil nas décadas de 1920 e 1930. In: Anais do V Congreso Europeo CEISAL de Latinoamericanistas [CD-ROM]; 2007 abr 11-14; Bruxelas, Bélgica. p. 1-15.

CAVALARI RMF, CAMPOS MJO, CARVALHO LM. Educação Ambiental e materiais impressos no Brasil: a relação homem-natureza. Educação: Teoria e Prática. 2001;9(16):1-18.

DESCARTES R. Discurso do Método. In: Descartes R. Discurso do Método, as paixões da alma. 4 ed. São Paulo: Nova Cultural; 1987.

FIEDLER-FERRARA JUNIOR N. O pensar complexo: construção de um novo paradigma. In: Anais do XV Simpósio Nacional de Ensino de Física [Internet]; 2003 mar 21-26; Curitiba, Brasil. 2003 [cited 2018 nov 5]. p. 69-81. Available from: www.sbf1.sbfisica.org.br/eventos/snef/xv/atas/03 - Prefacio, etc. - p. 1 a 452.pdf

GUIMARÃES M. A dimensão Ambiental na educação. 11 ed. Campinas: Papirus Editora, 2013.

JACOBI PR. Educação ambiental e o desafio da sustentabilidade socioambiental. O Mundo da Saúde [Internet]. 2006 [cited 2018 maio 15];30(4):524-531. Available from: https://bit.ly/2MnLO0D.

JACOBI PR, TRISTÃO M, FRANCO MIGC. A função social da educação ambiental nas práticas colaborativas: participação e engajamento. Caderno Cedes [Internet]. 2009 [cited 2018 abr 7];29(77):63-79. Available from: https://bit.ly/2neiAGT.

KUHN TS. A estrutura das revoluções científicas. 5. ed. São Paulo: Perspectiva, 1997.

LATOUR B. Jamais fomos modernos: ensaio de antropologia simétrica. 3. ed. São Paulo: Editora 34, 2013.

MORIN E. Educação e complexidade: os sete saberes e outros ensaios. 6. ed. São Paulo: Cortez, 2013.

MORIN E. A cabeça bem-feita: repensar a reforma, reformar o pensamento. 22. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2015a.

MORIN E. Introdução ao pensamento complexo. 5. ed. Porto Alegre: Sulina, 2015b.

OLIVEIRA MG. Cursos de Pedagogia em Universidades Federais Brasileiras: políticas públicas e processos de ambientalização curricular [dissertation]. Rio Claro: Instituto de Biociências/Unesp; 2011. 169p.

PESSANHA JAM. Descartes – Vida e Obra. 4 ed. São Paulo: Nova Cultural, 1987.

PIRES AST. Evolução das ideias da Física. 2. ed. São Paulo: Editora Livraria da Física, 2011. p. 361-372.

PRIGOGINE I. As leis do caos. Tradução: Roberto Leal Ferreira. São Paulo: Editora UNESP, 2002.

PRIGOGINE I. O fim das certezas: tempo, caos e as leis da natureza. 2. ed. São Paulo: Editora Unesp, 2011.

PRIGOGINE I, STENGERS I. A nova Aliança: metamorfose da ciência. Brasília: Editora da Universidade de Brasília, 1984.

RAMOS EC. O processo de constituição das concepções de natureza: uma contribuição para o debate na educação ambiental. Ambiente & Educação [Internet]. 2009 [cited 2018 maio 7];15(1):67-91. Available from: https://bit.ly/2O9AxBN.

REIS DA, SILVA LF, FIGUEIREDO, N. As complexidades inerentes ao tema mudanças climáticas: desafios e perspectivas para o Ensino de Física. Ensaio Pesquisa em Educação em Ciências [Internet]. 2015 [cited 2018 fev 17];17(3):535-554. Available from: https://bit.ly/2OLSIhV.

RIBEIRO FILHO A. Os quanta e a Física Moderna. In: Rocha JFM editor. Origens e evolução das ideias da Física. Salvador: EDUBA; 2002. p. 301-356.

SILVA LF. A temática ambiental, o processo educativo e os temas controversos: implicações teóricas práticas para o ensino de física [thesis]. Araraquara: Faculdade de Ciências e

Letras/Unesp; 2007. 211 p.

WATANABE-CARAMELLO G. Aspectos da complexidade: contribuições da Física para a compreensão do tema ambiental [thesis]. São Paulo: Instituto de Física e Faculdade de Educação/USP; 2012. 246 p.

Published

2019-11-14

How to Cite

Leite, D. A. R. (2019). O processo educativo e os problemas socioambientais: oportunidades para uma perspectiva complexa. Ciência E Natura, 41, e47. https://doi.org/10.5902/2179460X36428

Issue

Section

Education