RURAL ENVIRONMENTAL REGISTRY AND COMPARATIVE EVALUATION BETWEEN THE OLD AND CURRENT FEDERAL FOREST CODE IN A PROPERTY

Guilherme Victor Vanzetto, Franciele Rosset de Quadros, Ivan Luís Rovani, Vanderlei Secreti Decian

Abstract


This study aimed to carry out the rural environmental registration and benchmarking between Law No. 4771 of October 15, 1965 (old Forest Code) and Law No. 12651 of May 25, 2012 (current Forest Code). The study area constitutes a property, located in the north of the Rio Grande do Sul state, ith an area of 49.77 hectares, representing 2.48 tax modules. Identified were 14 classes of use and land cover, which were divided into two classes, the anthropic use and natural use. Use areas were found restricted in springs, river banks and plated for the two laws. Areas edge plated found to the old forestry code and areas of restricted use for the current forest code. The use of data crossing and land cover and PPAs showed some flexibility in relation to the current forest code which extinguishes 7.11 hectares in PPAs, 14.22% of the total area. In the property 3.91 hectares belonged to areas of anthropic use and 3.17 hectares of natural areas use. The application of the transitional rules and new concepts covered by Law No. 12,651/12 may contribute to this effect.

Keywords


Geoprocessing; Environmental legislation; Permanent preservation areas.

References


BRASIL. Instrução Normativa, nº2/MMA, de 06 de maio de 2014. Dispõe dos procedimentos, para a integração, execução e compatibilização do sistema de Cadastro Ambiental Rural-SICAR e define os procedimentos gerais do Cadastro Ambiental Rural-CAR. Ministério do Meio Ambiente. Brasília, DF. 2014.

BRASIL. Decreto 7.830, de 17 de outubro de 2012. Dispõe sobre o Sistema de Cadastro Ambiental Rural, o Cadastro Ambiental Rural, estabelece normas de caráter geral aos Programas de Regularização Ambiental, de que trata a Lei nº 12.651, de 25 de maio de 2012, e dá outras providências. Diário Oficial da União. Brasília – DF: 17 out. 2012.

BRASIL.Lei n° 6.746, de 10 de dezembro de 1979. Altera o disposto nos arts. 49 e 50 da Lei n 4.504, de 30 de novembro de 1964 (Estatuto da Terra), e dá outras providências. Diário Oficial da União. Brasília – DF: 1979.

BRASIL. Lei n° 12.651, de 25 de maio de 2012. Dispões sobre a proteção da vegetação nativa; altera as Leis 6.938, de 31 de agosto de 1981, 9.393 de 19 de dezembro de 1996, e 11.428, de 22 de dezembro de 2006; revoga as Leis 4.771, de 15 de setembro de 1965, e 7.754, de 14 de abril de 1989, e a Medida Provisória 2.166-67, de 24 de agosto de 2001; e dá outras providências. Diário Oficial da União. Brasília – DF. 2012.

BRASIL. Lei n° 4.771, de 15 de setembro de 1965. Institui o novo código florestal. Diário Oficial da União. Brasília – DF. 1965.

BURROUGH, A. F. Are current geographic information systems truly generic. In: Journal on GIScience, 1994.

CÂMARA, G.; MONTEIRO, A.; PAIVA, J.; DE SOUZA, R. Action-Driven Ontologies of the Geographical Space: Beyond the Field-Object Debate. In A. Caschetta (Ed.), GIScience. Georgia. University of California Regents. 2000. p. 52-54.

CHUEH, A. M. Análise do Uso do Solo e Degradação Ambiental na Bacia Hidrográfica o Rio Pequeno – São José dos Pinhais/PR, por meio do Diagnóstico Físico-Conservacionista – DFC. (Dissertação de Mestrado) - Curso de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal do Paraná, Curitiba. 2004.

CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE – CONAMA. Resolução nº 33, de 07 de dezembro de 1994. Define os estágios sucessionais das formações vegetais que ocorrem na região de Mata Atlântica do Rio Grande do Sul. Disponível em: http://www.mma.gov.br/port/conama/res/res94/res3394.html. Acesso em: 11 mar. 2016.

CUPPINI, D. M.; DECIAN, V.; ROVANI, I. L.; DE QUADROS, F. R.; ZOTTI, N. C. Análise das áreas de preservação permanente em uma propriedade rural sob o enfoque do Código Florestal Federal (Brasil 1965) e Lei 12.727/2012. Perspectiva. Erechim. v.36. n.135. p.41-45. 2012.

DINIZ, T.; FERREIRA, J. B. F. Impactos econômicos do Código Florestal Brasileiro: uma discussão à luz de um modelo computável de equilíbrio geral. Revista de Economia e Sociologia Rural. Brasília. vol. 53. n. 2. 2015.

FRAGA, N. C.; FAVA, T. M.; HÖFIG, P.; SILVA, G. M. F.; Impacto do novo código florestal: Análise na Bacia do Ribeirão Engenho de Ferro, Ibiporã/PR. Geographia Opportuno Tempore. Londrina. v. 1. n. 1. 2014.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA – IBGE. Manual Técnico de Uso da Terra. Divulga os procedimentos metodológicos utilizados nos estudos e pesquisas de geociência. 2013. Disponível em: ftp://geoftp.ibge.gov.br/documentos/recursos_naturais/manuais_tecnicos/manual_uso_da_terra.pdf. Acesso em: 11 mar. 2016.

LIRA, A. Elaboração de cadastro ambiental rural por diferentes metodologias em imóveis rurais no sul do brasil. Trabalho de Conclusão de Curso - Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões, Erechim. 2015.

MMA. Ministério do Meio Ambiente. Cadastro Ambiental Rural (CAR). Disponível em: http://www.mma.gov.br/mma-em-numeros/cadastro-ambiental-rural. Acesso em 29 de nov de 2015.

MMA. Ministério do Meio Ambiente. Manual cadastro ambiental rural. Lavras. v. 1. 2014. p. 220.

MOTTA, G. L. J.; WATZLAWICK, F. L. A importância do geoprocessamento no planejamento rural. MundoGeo. 2000.

MOURA, L. Z. Políticas Públicas para Operacionalizar o CAR. Departamento de desenvolvimento rural sustentável. Ministério do Meio Ambiente. 2012.

NERY, C. V. M.; BRAGA, F. L.; MOREIRA, A. A.; FERNANDES, F. H. S. Aplicação do Novo Código Florestal na Avaliação das Áreas de Preservação Permanente em Topo de Morro na Sub-Bacia do Rio Canoas no Município de Montes Claros/MG. Revista Brasileira de Geografia Física. v.06. n.06. 2013.

PIROLI, E. L. Geoprocessamento na determinação da capacidade e avaliação do uso da terra do município de Botucatu – SP. Tese (Doutorado em Agronomia/Energia na Agricultura) - Faculdade de Ciências Agronômicas, Universidade Estadual Paulista, Botucatu. 2002.

SICAR. SISTEMA NACIONAL DE CADASTRO AMBIENTAL RURAL. O que é o Cadastro Ambiental Rural. Disponível em: http://www.car.gov.br. Acesso em 15 de nov de 2015.

VIANA, E. M. Reserva Legal e Área de Preservação Permanente na zona rural: um estudo da negociação entre atores em municípios do Vale do Taquari – RS. 2011. 167p. (Dissertação de Mestrado) - Curso de Pós-Graduação em Ambiente em Desenvolvimento do Centro Universitário UNIVATES, Lajeado, 2011.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2179460X22711

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Ciência e Natura

EISSN  2179-460X

ISSN 0100-8307

DOI 10.5902

 

contador de visitas
Access since January, 18th, 2013.


Licença Creative Commons

This work is licensed under a

 Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International (CC BY-NC-ND 4.0).