Determinação de Sólidos Sedimentáveis: Um Estudo Preliminar sobre Biomassas Residuais de Café e Ervas-mate Comerciais

Sergio Thode Filho, Hudson Jean Bianquini Couto, Siomara Dias da Costa Lemos, Elisa Raquel Avelino, Monica Regina da Costa Marques

Abstract


O Brasil é o maior produtor mundial de café e o segundo maior mercado consumidor, sendo superado pelos Estados Unidos. A borra de café é um resíduo que ainda não possui valor comercial e é comumente descartado. Neste contexto encontra-se também a erva-mate oriunda da infusão feita com folhas e talos secos, picados e tostados de erva-mate Ilex paraguayensis. O presente trabalho objetiva realizar os testes de sólidos sedimentáveis. Ressalta-se a importância do impacto ambiental provocado pelo descarte inadequado das biomassas residuais de café e ervas-mate comerciais em corpos hídricos. Para determinação de sólidos sedimentáveis foram seguidas as recomendações da NBR 10561 – método do cone de Imhoff. Trabalhou-se com as massas secas 2,5 g, 7,5 g, 15 g, 31 g, 67 g e 80 g das biomassas residuais da borra de café e erva-mate in natura e tostada. Pôde-se concluir que as biomassas residuais de café e ervas-mate comerciais são sedimentáveis e potenciais poluidores e contaminantes de corpo hídricos, e, por isso, demandam atenção e medidas preventivas e/ou mitigadoras por parte da população, estabelecimentos comerciais e autoridades públicas.




DOI: https://doi.org/10.5902/2179460X16824

Copyright (c)



Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.