Dependência da Taxa de Dissipação Viscosa com a Estabilidade Atmosférica em Condições muito Estáveis

Felipe Costa, Leandro Gonzales, Franciano Scremin Puhales, Giuliano Demarco, Luis Martins, Otávio Costa Acevedo

Abstract


A descrição prognóstica do escoamento turbulento na camada limite muito estável é um desafio para modelos numéricos, pois os mecanismos que mantém a atividade turbulenta são desconhecidos. Neste trabalho, são analisadas as implicações das hipóteses de Kolmogorov na parametrização da taxa de dissipação viscosa. Os resultados indicam que esta deve depender do regime de escoamento atmosférico.



DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2179460X11577

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Copyright (c)



Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.