CIDADANIA E EDUCAÇÃO CONSCIENTES

Nara Suzana Stainr Pires, Rossana Braga Pires Cavichioli

Resumo


O ponto chave para o desenvolvimento reflexivo e de conhecimento da busca pelo desaparecimento das desigualdades sociais através da lutas dos membros do conjunto interessado,  é a educação, demonstrando assim a formação ajustada na busca pela importância de todos como verdadeiros cidadãos. Ocorre que ser cidadão é ter consciência de que é sujeito de direitos. Direitos à vida, à liberdade, à propriedade, à igualdade de direitos, enfim, direitos civis, políticos e sociais.  Enquanto cidadania pressupõe também deveres. O cidadão tem de ser consciente das suas responsabilidades enquanto parte integrante de um grande e complexo organismo que é a coletividade, a nação, o Estado, para cujo bom funcionamento todos têm de dar sua parcela de contribuição. Somente assim se chega ao objetivo final, coletivo: a justiça em seu sentido mais amplo, ou seja, o bem comum. Constituir-se cidadão aquele que possui consciência de que é sujeito de direitos. Direitos como à vida, à liberdade, à propriedade, à igualdade, direitos civis, políticos e sociais.  Falar em cidadania implica além dos direitos inerentes, também deveres. E a educação funciona, sem nenhuma dúvida, como garantidora e formadora desta consciência cidadã.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5902/198136947027

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2009 Revista Eletrônica do Curso de Direito da UFSM

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

REVISTA ELETRÔNICA DO CURSO DE DIREITO DA UFSM - Qualis A1

RECDUFSM  /  ISSN 1981-3694   /  Digital Object Identifier (DOI): 10.5902/19813694  http://periodicos.ufsm.br/revistadireito

Revista Qualis A1 área de Direito /  Classificações de Periódicos Quadriênio 2013-2016 (CAPES)