A NORMALIZAÇÃO DO ESTADO DE EXCEÇÃO NA PANDEMIA CORONAVÍRUS

Vinício Carrilho Martinez, Vinícius Alves Scherch

Resumo


No texto é feita uma análise da situação da pandemia, em suas implicações e desdobramentos sobre a política. Especialmente é analisado como ocorre a utilização do Estado de Exceção como técnica de tentativa de superação das crises. A partir de situações ocorridas no Estado brasileiro em 2020, é feita a leitura da normalização do Estado de Exceção e do Kaiserpresidencialismo. A discussão teórica gira em torno dos argumentos crítico-marxistas para a leitura da crise sanitária, política e de Estado. O texto utiliza o método indutivo e a pesquisa bibliográfica para chegar à conclusão de que a violência institucionalizada pelo Direito pode ser usada de maneira imprópria como técnica para superação dos problemas da sociedade, suplantando o Estado de Democrático de Direito.


Palavras-chave


Cesarismo; Estado de Exceção; Kaiserpresidente; Pandemia

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5902/1981369448127

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2020 Revista Eletrônica do Curso de Direito da UFSM

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

REVISTA ELETRÔNICA DO CURSO DE DIREITO DA UFSM - Qualis A1

RECDUFSM  /  ISSN 1981-3694   /  Digital Object Identifier (DOI): 10.5902/19813694  http://periodicos.ufsm.br/revistadireito

Revista Qualis A1 área de Direito /  Classificações de Periódicos Quadriênio 2013-2016 (CAPES)