INVISIBILIZADOS NA ILHA DO DESTERRO: OS NOVOS FLUXOS DE IMIGRANTES E REFUGIADOS EM FLORIANÓPOLIS

Karine de Souza Silva, Carolina Nunes Miranda Carasek da Rocha, Lucas D'Avila

Resumo


O objetivo deste artigo é identificar as peculiaridades dos recentes fluxos migratórios internacionais na Grande Florianópolis, cujas multiplicidades têm acarretado uma reconfiguração no perfil demográfico da capital catarinense. A pesquisa, realizada no período de 2015 a 2017, utilizou-se de métodos e técnicas de pesquisa qualitativa (análise documental) e quantitativa (cadastro institucional fechado). A investigação centrou-se no levantamento de informações e análise do perfil de uma amostra de 1783 imigrantes e refugiados atendidos pelo Projeto de Extensão “Cátedra Sérgio Vieira de Mello - Núcleo de Apoio a Imigrantes e Refugiados” da Universidade Federal de Santa Catarina, em parceria com a Pastoral do Migrante. Este estudo pioneiro no âmbito das atuais migrações na região mostrou, em última instância, que os imigrantes e refugiados não-brancos dos eixo sul-sul são invisibilizados e, devido à ausência de políticas públicas estaduais e municipais de integração e acolhimento, são submetidos a processos preocupantes de hiper-vulnerabilização.


Palavras-chave


Imigrantes e Refugiados, Migrações sul-sul, Pastoral do Migrante/NAIR/UFSC/Florianópolis

Texto completo:

PDF

Referências


BAENINGER, Rosana; PERES, Roberta. Migração de crise: a migração haitiana para o Brasil. Revista Brasileira de Estudos Populares, Belo Horizonte, v.34, n.1, p.119-143, jan./abr. 2017.

BRIGHENTI, Clóvis Antonio. Povos Indígenas em Santa Catarina. In: NOTZOLD, Ana Lúcia Vulfe; ROSA, Helena Alpini; BRINGMANN, Sandro Fernando (Org.). Etnohistória, História Indígena e educação: contribuição para o debate. 1. ed. Porto Alegre: Palotti, 2012.

BUENO, Alexandre Marcelo. Intolerância linguística e imigração. 184 f. Dissertação (Mestrado) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006.

CARDOSO, Fernando Henrique. Negros em Florianópolis: Relações sociais e econômicas. Florianópolis: Editora Insular, 2000.

CORRÊA, Walquíria Krüger. Considerações sobre a formação territorial e econômica de Santa Catarina. Revista GEOSUL, Florianópolis, v. 14, p. 25-44, jan./jun. 1999.

CZAJKA, Mathias; HAAS, Hein de. The globalization of migration: Has the world become more migratory?. International Migration Review, v. 48, n. 2, 2014.

FIGUEIREDO, Carolina Ferreira de; LUNARDI, Thamirys Mendes. Diáspora e Identidade na Contemporaneidade: considerações sobre as populações árabe e muçulmana e a formação de uma comunidade em Florianópolis/SC. Revista Brasileira de História & Ciências Sociais, [S.I], v. 8, n. 16, jul./dez. 2016.

GAIRF (Grupo de Apoio ao Imigrante e Refugiado de Florianópolis e Região). Novos Imigrantes e Refugiados na Região da Grande Florianópolis: Observações preliminares sobre suas experiências e demandas. Florianópolis, 2015.

GILROY, Paul. Entre Campos. Nações, culturas e fascínio da raça. São Paulo: Annablume, 2009.

LEITE, Ilka Boaventura. Classificações étnicas e as terras de negros no sul do Brasil. In O’DWYER, Eliane Cantarino (org.). Terra de Quilombo. Rio de Janeiro: ABA/UFRJ, 1995.

LEITE, Ilka Boaventura. Negros no Sul do Brasil: invisibilidade e territorialidade. Florianópolis: Letras Contemporâneas, 1996.

LEVY, Maria Stella Ferreira. O papel da migração internacional na evolução da população brasileira (1872 a 1972). Revista de Saúde Pública, São Paulo, n. 8, 1974.

MACEDO, Janaina Santos de. Pessoas e mundos em movimento: Migrantes haitianos e senegaleses na região da Grande Florianópolis (SC). 2019. 433 f. Tese (Doutorado) - Curso de Antropologia Social, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2019.

NETO, Ramiro Januário dos Santos. Os imigrantes senegaleses na cidade de São Paulo: direitos humanos, discriminação e legislação migratória pertinente. 179 f. Dissertação (Mestrado) - Faculdade de Direito, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017.

PATARRA, Neide Lopes. Migrações internacionais de e para o Brasil Contemporâneo: volumes, fluxos, significados e políticas. São Paulo em Perspectiva, São Paulo, v. 19, n. 3, p. 23-33, jul./set. 2005.

PATARRA, Neide Lopes; BAENINGER, Rosana. Mobilidade espacial da população no Mercosul: metrópoles e fronteiras. Rev. bras. Ci. Soc., São Paulo, v. 21, n. 60, feb. 2006.

QUIJANO, Aníbal. Colonialidade do Poder e Classificação Social. In: SANTOS, Boaventura de Sousa; MENESES, Maria. Epistemologias do Sul. Coimbra: Almedina S.a., 2009.

QUIJANO, Aníbal. Coloniality and modernity-rationality. In: MIGNOLO, WALTER D.; ESCOBAR, Arturo (orgs.). Globalization and the decolonial option. New York: Routledge, 2010.

SALA, Gabriela Adriana. Características demográficas e sócio-ocupacionais dos migrantes nascidos nos países do Cone Sul residentes no Brasil. 261 f. Tese (Doutorado) - Centro de Desenvolvimento e Planejamento Regional, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2005.

SEBASTIANI, Luca. La colonialidad del poder y del saber em las Políticas públicas de la unión europea: Reflexiones a partir de una investigación sobre “inmigración” e “integración”. Revista de Antropología Experimental, n. 15, v. 29, 2015.

SEBRAE. Santa Catarina em números. Florianópolis: SEBRAE, 2013.




DOI: https://doi.org/10.5902/1981369433488

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2020 Revista Eletrônica do Curso de Direito da UFSM

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

REVISTA ELETRÔNICA DO CURSO DE DIREITO DA UFSM - Qualis A1

RECDUFSM  /  ISSN 1981-3694   /  Digital Object Identifier (DOI): 10.5902/19813694  http://periodicos.ufsm.br/revistadireito

Revista Qualis A1 área de Direito /  Classificações de Periódicos Quadriênio 2013-2016 (CAPES)