CONSTELAÇÃO SISTÊMICA FAMILIAR VOLTADA AO PODER JUDICIÁRIO, NA TÉCNICA DE MEDIAÇÃO JUDICIAL DOS PROCESSOS DE FAMÍLIA.

Marcelo Leandro Pereira Lopes, Viviane Moura da Costa

Resumo


A Constelação Sistêmica Familiar é um método psicoterapêutico que foi desenvolvido pelo terapeuta e filósofo alemão Anton Suibert Hellinger (1980). O método sistêmico visa superação, reconhecimento e possível alteração dos emaranhamentos que surgem no sistema familiar, com base nas leis intituladas “Ordens do Amor”. A aplicação da Constelação Familiar junto ao poder judiciário proporciona às partes envolvidas na lide outra forma de lidar com os problemas. Questiona-se, com isto, quais os benefícios desencadeados pela aplicação da Constelação Sistêmica Familiar na mediação judicial dos conflitos, principalmente, nas causas que versam sobre o Direito de Família. Tendo como objetivo principal analisar se a aplicação do método sistêmico pode contribuir para a pacificação dos conflitos familiares. A metodologia está centrada numa pesquisa bibliográfica e exploratória. Quanto a abordagem de análise das informações, será qualitativa.


Palavras-chave


Constelação; Direito; Família; Mediação Familiar.

Texto completo:

PDF

Referências


BANDEIRA, R. Constelação Familiar ajuda a humanizar práticas de conciliação no Judiciário, 2016. Disponível em: < http://www.cnj.jus.br/not%C3%ADcias/cnj/83766-constela%C3%A7%C3%A3o-familiar-ajuda-humanizar-praticas-de-conciliacao-no-judiciario-2>. Acesso em: 17 out. 2017.

BARBOSA, A. A. Mediação Familiar Interdisciplinar. São Paulo: Atlas, 2015.

ERVOLINO, D. O que é constelação familiar, 2012. Disponível em:< http://www.portaleducacao.com.br/psicologia/artigos/11859/o-que-e-constelacao-familiar#ixzz462l0d75i >. Acesso em: 17 out. 2017.

GAGLIANO, P. S. PAMPOLA FILHO, R. Novo Curso de Direito Civil. 6. ed. rev. e atual. de acordo com o novo CPC. - São Paulo: Saraiva, 2016.

GONÇALVES, F. AB.; TESCAROLLI, L. Leis Sistêmicas: a hierarquia, 2015. Disponível em:< http://www.carpesmadaleno.com.br/gerenciador/doc/09e7d4994e8515df65380e9e0a690b48leis_sistemicas.pdf >. Acesso em: 5 out. 2017.

HELLINGER, B. Ordens do Amor: um guia para o trabalho com constelações familiares; tradução Newton de Araújo Queiroz; revisão técnica Eloisa Giancoli Tironi, TsuyukoJinno-Spelter. São Paulo: Cultrix, 2007.

HELLINGER, B. Para que o amor dê certo. São Paulo: Cultrix, 2006.

HELLINGER, B. Paz e Conflito: uma resposta. São Paulo: Cultrix, 2007.

JUNG, C. G., 1875-1961. Os arquétipos e o inconsciente coletivo. 2. ed. Rio de Janeiro: Vozes, 2002.

MADALENO, C. A Alienação Parental, suas conseqüências e a busca de soluções à luz das Constelações Familiares e do Direito Sistêmico, 2015. Disponível em: < http://www.carpesmadaleno.com.br/gerenciador/doc/ce3c93873e2f4ac433a5bdac5c8f5b7daaliena_C_eoparentalsuasconsequ_unciaseabuscadesolu_C_Ies_aluzdasconstela_C_Iesfamiliaresedodireitosist_umico.pdf >. Acesso em: 5 out.2017.

MARQUES. J.B. 2º Lei do Amor: O equilíbrio entre dar e receber, 2016. Disponível em:< http://www.jrmcoaching.com.br/blog/constelacao-familiar-2-lei-do-amor-o-equilibrio-entre-dar-e-receber/>. Acesso em: 5 out. 2017.

NUNES, A. C. O. Manual de mediação: um guia prático para conciliadores. São Paulo: Editora Revista dos Tribunais, 2016.

OLIVEIRA, L.D.; SPENGLER, F.M. O Fórum múltiplas portas como política de acesso à justiça e à pacificação social. Curitiba: Multideia, 2013.

ROMANO, E. C. Bases Científicas das Constelações Familiares. Disponível em: < https://www.somostodosum.com.br/clube/artigos.asp?id=44960> Acesso em: 17 out. 2017.

SALEH, A. M. O inconsciente coletivo- Márcio Cadurim. Disponível em: < https://grassetilly.wordpress.com/2014/06/19/o-inconsciente-coletivo-marciocadurim/ > Acesso em: 17 out. 2017.

SCHNEIDER, J. R. A prática das Constelações Familiares: bases e procedimentos. Patos de Minas: Atman, 2007.

SHELDRAKE, R. A sensação de estar sendo observado e outros aspectos da mente expandida. São Paulo: Cultrix, 2004.

SHELDRAKE, R. Morphic Resonance. Disponível em: < http://www.sheldrake.org/research/morphic-resonance > Acesso em: 17 out. 2017.

SHUBERT, R. Bert Hellinger: breve biografia, 2011. Disponível em: < http://aconstelacaofamiliar.blogspot.com.br/2011/07/bert-hellinger-breve biografia.html > Acesso em: 17 out. 2017.

STORCH, S. Direito Sistêmico: primeiras experiências com Constelações no Judiciário. Filosofia, pensamento e prática das Constelações Familiares. 4.ed. p. 56-62. out. 2015.

TRIPICCHIO, A. Ressonância Mórfica de Rupert Sheldrake, 2007. Disponível em:< http://webcache.googleusercontent.com/search?q=cache:c1ztZ2LwFrwJ:adalbertotr1.dominiotemporario.com/doc/RessonanciaMorficadeRupertSheldrake.doc+&cd=4&hl=pt-BR&ct=clnk&gl=br/ > Acesso em: 17 out. 2017.




DOI: https://doi.org/10.5902/1981369429591

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Revista Eletrônica do Curso de Direito da UFSM

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

REVISTA ELETRÔNICA DO CURSO DE DIREITO DA UFSM - Qualis A1

RECDUFSM  /  ISSN 1981-3694   /  Digital Object Identifier (DOI): 10.5902/19813694  http://periodicos.ufsm.br/revistadireito

Revista Qualis A1 área de Direito /  Classificações de Periódicos Quadriênio 2013-2016 (CAPES)