APONTAMENTOS SOBRE O USO DA FOTOGRAFIA PELA POLÍCIA POLÍTICA NO ESTADO NOVO

Thiago Fabres de Carvalho, Adriana de Oliveira Gonzaga Bisi

Resumo


Estudos acadêmicos demonstram o amplo emprego da fotografia pela Polícia Política (DEOPS) no regime do Estado Novo. O presente artigo pretende perquirir por que a imagem fotográfica adquire tamanha centralidade na prática institucional policial. A explicação ‘declarada’ é a de que o uso técnico da fotografia, dada a objetividade e o realismo a ela intrínsecos, constitui um instrumento legítimo para registrar e comprovar o crime político. Além disso, o estudo busca revelar as funções ‘não-declaradas’ da aplicação da fotografia pela Polícia Política, ao construir/reforçar ideias e mitos sobre o subversivo político.

 




Palavras-chave


fotografia, Polícia Política, Estado Novo

Texto completo:

PDF

Referências


AQUINO, Maria Aparecida de; LONGHI, Carla Reis; MATTOS, Marco Aurélio Vannucchi Leme de; SWENSSON Jr., Walter Cruz (Orgs). Em busca do crime político. Família 50. São Paulo: Arquivo do Estado/Imprensa Oficial do Estado, 2002.

AQUINO, Maria Aparecida de; MATTOS, Marco Aurélio Vannucchi Leme de; SWENSSON Jr., Walter Cruz (Orgs). No coração das trevas: o DEOPS/SP visto por dentro. São Paulo: Arquivo do Estado/Imprensa Oficial do Estado, 2001.

BARATTA, Alessandro. Criminologia Crítica e crítica do Direito Penal. Rio de Janeiro: Revan, 1999.

BECKER, Howard S. Outsiders. Estudos em sociologia do desvio. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2009.

BENJAMIN, Walter. Charles Baudelaire. Um lírico no auge do capitalismo. São Paulo: Brasiliense, 2000.

CHAUÍ, Marilena de S. Apontamentos para uma crítica da ação integralista brasileira. In: CHAUÍ, Marilena de S., FRANCO, Maria Sylvia de Carvalho (Org.). Ideologia e mobilização popular. Rio de Janeiro: CEDEC/Paz e Terra, 1978.

DINIZ, Eli. Estado, empresário e indústria no Brasil (1930-1945). Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1978.

______. Engenharia institucional e políticas públicas: dos conselhos técnicos às câmaras setoriais. In: PANDOLFI, Dulce (Org.). Repensando o Estado Novo. Rio de Janeiro: Editora FGV, 1999.

______. O Estado novo: estrutura de poder, relações de classes. In: FAUSTO, Boris (Org.). História geral da civilização brasileira (vol. III). O Brasil republicano. Sociedade e política (1930-1964). Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1997.

FOUCAULT, Michel. Microfísica do poder. Rio de Janeiro: Graal, 1993.

GRAMSCI, Antonio. Concepção Dialética da História. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1978.

KUSTER, Eliana Mara Pellerano. Pontes lançadas sobre o abismo dos desejos: uma investigação sobre o diálogo entre cidade e cinema. Tese apresentada ao Curso de Doutorado do Programa de Pós-Graduação em Planejamento Urbano e Regional da Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ. Rio de Janeiro: 2011.

MAGALHÃES, Fernanda Torres. O suspeito através das lentes: O DEOPS e a imagem da subversão (1930-45). São Paulo: Associação Editorial Humanitas; Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2008.

VIANNA, Luiz Werneck. Liberalismo e sindicato no Brasil. Belo Horizonte: UFMG, 1999.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/1981369422734

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2016 Revista Eletrônica do Curso de Direito da UFSM

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

REVISTA ELETRÔNICA DO CURSO DE DIREITO DA UFSM - Qualis A1

RECDUFSM  /  ISSN 1981-3694   /  Digital Object Identifier (DOI): 10.5902/19813694  http://periodicos.ufsm.br/revistadireito

Revista Qualis A1 área de Direito /  Classificações de Periódicos Quadriênio 2013-2016 (CAPES)