ENERGIA EÓLICA: POR UMA REVISÃO DAS BASES ENERGÉTICAS E INCENTIVO A ECONOMIA DE BAIXO CARBONO

Carolina Carneiro Lima, Márcio Luís de Oliveira

Resumo


O presente texto realiza uma análise acerca da energia eólica no Brasil, da possibilidade de implantação, dos impactos socioambientais, econômicos e da sua escolha como matriz energética alternativa. Todos estes aspectos são verificados para se enfrentar a crise energética e as alterações climáticas provenientes da emissão de gases do efeito estufa. Por fim, aponta o compromisso do Estado em uma solução para o problema e a necessidade de adoção de incentivos fiscais para se viabilizar empreendimentos no setor. Para a pesquisa foi usado o desenvolvimento sustentável como alicerce e o método investigativo-dedutivo, por meio de pesquisa bibliográfica, para responder ao problema que tem seu cerne na viabilidade de investimentos públicos e privados na energia eólica, como alternativa energética renovável e de baixo carbono, objetivando garantir um desenvolvimento sustentável.


Palavras-chave


energia eólica; energias renováveis; desenvolvimento sustentável; gases do efeito estufa; incentivos fiscais

Texto completo:

PDF

Referências


AGOSTINI, Andréa Mendonça; BERGOD, Raul Cezar. Vidas Secas: energia hidrelétrica e violação dos Direitos Humanos no Estado do Paraná. Veredas do Direito, Belo Horizonte, v.10, n.19, p. 167-192, janeiro-junho de 2013.

AMARAL NETO, Raimundo Pereira. A Atividade Eólica e o Desenvolvimento Regional: perspectivas na formação do polo eólico no Rio Grande do Norte. Natal, Rio Grande do Norte. 2012. 120f. Dissertação (Mestrado em Economia) – Universidade Federal do Rio Grande do Norte, 2012.

AMARANTE, Odilon A. Camargo; BROWER, Michael; ZACK, John; SÁ, Antônio Leite. Atlas do Potencial Eólico Brasileiro. Brasília, 2001, 45p.

BECK, Ulrich. Sociedade de risco: rumo a uma outra modernidade. Tradução de Sebastião Nascimento. 2. ed. São Paulo: Editora 34, 2011, 384p.

BALIM, Ana Paula Cabral; MOTA, Luiza Rosso; SILVA, Maria Beatriz Oliveira da. Complexidade Ambiental: o repensar da relação homem-natureza e seus desafios na sociedade contemporânea. Veredas do Direitos, Belo Horizonte, v. 11, n. 21, p. 163-186, janeiro-junho de 2014.

BRASIL. Lei n. 12.187, de 29 de dezembro de 2009. Institui a Política Nacional sobre Mudança do Clima – PNMV e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 30 dez. 2009, edição extra. Disponível em: ˂ http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2009/Lei/L12187.htm˃. Acesso em: 20 jun.2015.

CUSTÓDIO, Ronaldo dos Santos. Energia Eólica. 2. ed. rev. e ampl.. Rio de Janeiro: Synergia: Acta: Abeeólica, 2013, 319p.

FADIGAS, Eliane A. Farias Amaral. Energia eólica. Barueri: Manole, 2011, 285p. (Série Sustentabilidade/Arlindo Philippi Jr., coordenador).

FERRY, Luc. A Nova Ordem Ecológica: a árvore, o animal e o homem. Tradução de Rejane Janowitzer. Rio de Janeiro: DIFEL, 2009. 252p.

FIORILLO, Celso Antonio Pacheco; FERREIRA, Renata Marques. Curso de Direito da Energia: tutela jurídica da água, do petróleo e do biocombustível. São Paulo: Saraiva, 2009, 228p.

FONSECA, João Bosco Leopoldino da. Direito Econômico. 5. ed. Rio de Janeiro: Forense, 2004, 431p.

GOLDEMBERG, José. Energia e desenvolvimento sustentável. 2. reimpr. São Paulo: Blucher, 2014, 94p. (Série sustentabilidade; v. 4/José Goldemberg, coordenador).

HINRICHS, A. Roger; KLEINBCH, Merlin; REIS, Lineu Belico dos. Energia e meio ambiente. 4. ed. São Paulo: Cengage Learning, 2010, 708p.

MACHADO, Paulo Affonso Leme. Direito Ambiental Brasileiro. 16. ed. São Paulo: Malheiros, 2008. 1126p.

MELLO, Célia Cunha. O Fomento da Administração Pública. Belo Horizonte: Del Rey, 2003, 218p.

MILARÉ, Édis. Direito do Ambiente. 9. ed. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2014, 1680p.

MOURA, Luiz Antônio Abdalla de. Economia Ambiental: gestão de custos e de investimentos. 4. ed. Belo Horizonte: Del Rey, 2011, 296p.

OLIVEIRA, Adilson de. Planejamento elétrico: uma agenda amigável com a natureza. In.: VEIGA, José Eli da (org.). Energia Eólica. São Paulo: Senac, 2012, p. 21-85.

PEREIRA, Osvaldo Soliano. Energia Eólica: segunda fonte de energia elétrica do Brasil. In.: VEIGA, José Eli da (org.). Energia Eólica. São Paulo: Senac, 2012, p. 87-207.

PEREIRA NETO, Aloísio; MAYER, Elizabeth. Aspectos da tributação da energia eólica no Brasil. In.: AMARAL, Paulo Adyr do; LEVATE, Luiz Gustavo (orgs.). Extrafiscalidade Ambiental e Desenvolvimento Sustentável. Belo Horizonte: D’Plácido, 2014, p. 165-179.

REIS, Lineu Belico; FADIGAS, Eliane A. F. Amaral; CARVALHO, Cláudio Elias. Energia, Recursos Naturais e a Prática do Desenvolvimento Sustentável. 2. ed. Barueri: Manole, 2012, 448p. (Coleção Ambiental/Arlindo Philippi Jr., coordenador).

SABBAG, Bruno Kerlakian. O Protocolo de Quioto e seus créditos de carbono: manual jurídico brasileiro de mecanismo de desenvolvimento limpo. 2. ed. São Paulo: LTr, 2009, 152p.

VARELA, Isabela Dalle; ZINI, Júlio César Faria. Energias Renováveis: meio ambiente e sustentabilidade. In.: CUSTÓDIO, Maraluce M.(org.). Energia e Direito: Perspectiva para um diálogo de sustentabilidade. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2015, p. 41-58.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/1981369419748

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2015 Revista Eletrônica do Curso de Direito da UFSM

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

REVISTA ELETRÔNICA DO CURSO DE DIREITO DA UFSM - Qualis A1

RECDUFSM  /  ISSN 1981-3694   /  Digital Object Identifier (DOI): 10.5902/19813694  http://periodicos.ufsm.br/revistadireito

Revista Qualis A1 área de Direito /  Classificações de Periódicos Quadriênio 2013-2016 (CAPES)