O PAPEL DO MEDIADOR NA IDENTIFICAÇÃO E COMBATE À SÍNDROME DE ALIENAÇÃO PARENTAL

Henata Mariana de Oliveira Mazzoni

Resumo


O presente estudo se propõe, através de uma apreciação crítica, baseada em pesquisa bibliográfica, a analisar como o mediador familiar pode identificar e atuar durante a mediação familiar no combate à Síndrome de Alienação Parental. O processo de divórcio é sempre muito difícil e, mesmo quando consensual acaba gerando sofrimento  principalmente nos filhos. Muitos genitores inconformados com o fim do relacionamento ou com a nova união do ex companheiro, acabam convencendo os filhos contra o outro genitor despertando na criança sentimentos de ódio e o afastamento do genitor. A mediação familiar dá a oportunidade de um casal em processo de divórcio refletir, dialogar e se responsabilizar pela situação dos filhos após o fim do relacionamento e o mediador, ao identificar os sinais da Síndrome de Alienação Parental durante a mediação, pode minimizar os danos


Palavras-chave


Alienação; Divorcio; Guarda. Mediação.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5902/1981369410693

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2013 Revista Eletrônica do Curso de Direito da UFSM

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

REVISTA ELETRÔNICA DO CURSO DE DIREITO DA UFSM - Qualis A1

RECDUFSM  /  ISSN 1981-3694   /  Digital Object Identifier (DOI): 10.5902/19813694  http://periodicos.ufsm.br/revistadireito

Revista Qualis A1 área de Direito /  Classificações de Periódicos Quadriênio 2013-2016 (CAPES)