Pesquisa...educação...um olhar sobre a formação docente no estágio curricular supervisionado em artes visuais

Angélica Neuscharank

Resumo


Esta escrita se propõe a compartilhar algumas experiências referentes a docência orientada realizada na disciplina de estágio curricular supervisionado, no curso de graduação em Artes Visuais, tendo em vista, o olhar para com o professor-pesquisador e a potencialidade da problematização nesses espaços formativos. Trata-se de experienciar as diferentes instâncias da docência no ensino superior em uma disciplina que vivencia os processos de formação de professores. O intuito é contar sobre os encontros que tivemos, sobre a produção de escritas a partir das leituras realizadas, e as ressonâncias das mesmas nas orientações dos projetos de ensino e pesquisa, nos planejamentos das aulas, nas inserções e assistências nas escolas, nos processos avaliativos e na produção de instrumentos que possam acompanhar esses percursos. 


Palavras-chave


Estágio; Docência; Pesquisa; Educação; Problematização

Texto completo:

PDF

Referências


AGAMBEN, G. O que é o contemporâneo? E outros ensaios. Chapecó: Argos, 2009.

BONDIA, Jorge Larrosa. Notas sobre a experiência e o saber de experiência. Revista Brasileira de Educação, n.19, 2002, pp.20-28.

CORAZZA, Sandra Mara. A formação do professor-pesquisador e a criação pedagógica. Revista da FUNDARTE. Montenegro. Ano 11, nº 21, p. 13 – 16.

DELEUZE, Gilles. O Abecedário de Gilles Deleuze. Realização de Pierre-André Boutang, produzido pelas Éditions Montparnasse, Paris. No Brasil, foi divulgado pela TV Escola, Ministério da Educação. Tradução e Legendas: Raccord [com modificações]. A série de entrevistas, feita por Claire Parnet, foi filmada nos anos 1988-1989.

FOUCAULT, Michel. Polêmica, política e problematização. Entrevista disponibilizada em maio de 1984, na internet. Disponível em: http://websmed.portoalegre.rs.gov.br/escolas/quintana/polemica_politica_problematiz.htm. Acesso em 13 de fevereiro de 2013.

GOUVÊA, Maria Cristina Soares de. Infância, memória e cinema: nas imagens das origens, a origem da imagem. In: LARROSA, Jorge; CASTRO TEIXEIRA, Inês Assunção de; LOPES, José de Souza Miguel. A Infância vai ao Cinema. Belo

Horizonte: Autêntica, 2006.

JUNIOR, José Carlos Sachetti. Extracampo: o visível e o enunciável – dois breves estudos. Linha Mestra, n. 27, 2015.

KASTRUP, Virgínia. Aprendizagem, arte e invenção. Psicologia em estudo, vol.6, n.1, 2001, pp.17-27.

KOHAN, Walter Omar (Org.). Devir-criança da filosofia – infância da educação. Belo Horizonte: Autêntica, 2010.

MARTINS, Isabel Minhós. Quando eu nasci. São Paulo, Tordesilhinhas, 2011.

MITCHELL, W.J.T. O que as imagens realmente querem? In: ALLOA, E. (Org.) Pensar a Imagem. Belo Horizonte: Autêntica, 2015. pp.165 -189.

SILVA, Tomaz Tadeu da. A produção social da identidade e da diferença. In: Identidade e diferença. Belo Horizonte: Autêntica, 1998.

ZABALZA, Miguel. Diários de aula: um instrumento de pesquisa e desenvolvimento profissional. Porto Alegre: Artmed, 2004.




DOI: https://doi.org/10.5902/1983734823234

 
 
 
DOI: Digital Object Identifier 10.5902/19837348

Qualis B1

Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 4.0 (CC BY 4.0).

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 (CC BY 4.0).

Acessos a partir de 17/09/2015

CopySpider - Software Anti-plagio