Interações corporais nas artes visuais

Denilson Pereira Rosa, Viviane Domingues Meira

Resumo


Interações corporais são sobremaneira importantes para a própria compreensão, circulação e produção de sentido de propostas e execução de obras de artistas como Lygia Clark, que enfrentou o conservadorismo hegemônico da tradição pictórica que se desdobrou no esgotamento da pintura e nas inovações que permeiam a relação espaço, tempo, corpo, objeto e obra. Buscamos neste artigo, acentuar o valor do próprio corpo através de vivências com objetos da cultura e da arte contemporânea. Nosso objetivo foi elucidar as possibilidades de integração da arte à vida e vice e versa, propondo uma arte/educação como cognição.


Palavras-chave


Corpo; Artes Visuais; Interações; Lygia Clark

Texto completo:

PDF

Referências


ADORNO/HORKHEIMER. Dialética do esclarecimento. Rio de Janeiro: Ed. Jorge Zahar, 1985.

ARCHER, Michael. Arte contemporânea, uma história concisa. São Paulo: Ed. Martins Fontes, 2001.

BARBOSA, Ana Mae. A imagem no ensino de arte. São Paulo: Ed. Perspectiva, 2004.

_______. Arte-educação contemporânea, Consonâncias Internacionais. São Paulo: Cortez, 2005.

_______. Inquietações e mudanças no ensino da arte. 2. Edição. São Paulo: Ed. Cortes, 2003.

_______. Tópicos utópicos. Belo Horizonte: Ed. C/arte, 1998.

BARTHES Roland. A morte do autor. In. O rumor da língua. São Paulo: Martins Fontes, 2004.

BRITO, Ronaldo. Neoconcretismo. São Paulo: Ed. Cosac & Naify, 1999.

CARNEIRO, Beatriz Scigliano. Relâmpagos com claror. Rio de Janeiro: Ed. Imaginário, 2004.

CHIPP, Herschel. B. Teorias da arte moderna. 2. Edição, São Paulo: Ed. Martins Fontes, 1999.

FREIRE, Cristina. Arte conceitual. Rio de Janeiro: Ed. Jorge Zahar, 2006.

GOMBRICH, Ernest Hans. A história da arte. Rio de Janeiro: Ed. Zahar, 1985.

GULLAR, Ferreira. Etapas da arte contemporânea: do Cubismo à Arte Neoconcreta. 3 Ed. Rio de Janeiro: Revan, 1999.

GULLAR, Ferreira. In: Lygia Clark. Barcelona: Fundació Antoni Tàpies, 1998, p.59-67.

HERNÁNDEZ, Fernando. Cultura visual, mudança educativa e projetos de trabalho. Porto Alegre: Ed. Artmed, 2002.

_______. Catadores da Cultura Visual. Porto Alegre: Ed. Mediação, 2007.

MARTINS Vitor. Introdução. In. PAIVA, José Carlos e MARTINS Catarina (Org.) Investigar a partir da acção intercultural. ID – CAI (Coletivo de Acção e Investigação). Porto – Portugal: GESTO, 2011.

MILLIET, Maria Alice. Lygia Clark: obra trajeto. São Paulo: USP, 1992.

NELSON, Lisa. Vu du Corps. Mouvement et perception. Bruxelles, Nouvelles de Danse, nº 48, 49, Automme-Hiver 2001.

ROLNIK, Suely. In: Lygia Clark. Barcelona: Fundació Antoni Tàpies, 1998, p.341-348.

SANTAELLA, Lucia. Por que as comunicações e as artes estão convergindo? São Paulo: Ed. Paulus, 2005.

TOURINHO, Irene. Transformações no ensino da Arte: algumas questões para uma reflexão conjunta. In: Inquietações e mudanças no ensino da arte. 7. Edição. São Paulo: Ed. Cortes, 2012.

WANDERLEY, Lula. O dragão pousou no espaço. Arte contemporânea, sofrimento psíquico e o objeto relacional de Lygia Clark. Rio de Janeiro: Ed. Rocco, 2002.




DOI: https://doi.org/10.5902/1983734812271

 
 
 
DOI: Digital Object Identifier 10.5902/19837348

Qualis B1

Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 4.0 (CC BY 4.0).

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 (CC BY 4.0).

Acessos a partir de 17/09/2015

CopySpider - Software Anti-plagio