Educação escolar quilombola no estado do Amapá: das intenções ao retrato da realidade

Elivaldo Serrão Custódio

Resumo


O presente artigo objetiva discutir sobre a educação escolar quilombola no estado do Amapá: das intenções ao retrato da realidade. Trata-se do resultado final de um dos capítulos de um estudo etnográfico de natureza qualitativa que adotou a pesquisa bibliográfica, a análise documental e a entrevista semiestruturada como forma de investigação. Os resultados apontam que a educação para as relações étnico-raciais, em especial a educação escolar quilombola no Amapá, está caminhando em passos muito lentos, pois apresenta normalmente ações pontuais e fragmentadas, sem articulação com a realidade local de cada comunidade quilombola, e muitas vezes, quando se apresenta é de maneira genérica e superficial. Os resultados apontam ainda escassez de profissionais qualificados e com falta de experiência na área quilombola. Além disso, a implementação da maioria das políticas educacionais para a efetivação da educação para as relações étnico-raciais tem ficado somente no papel, ou seja, no discurso e nos documentos oficiais, pois na prática, isso não tem se efetivado de fato e de direito. 


Palavras-chave


Educação escolar; Quilombo; Amapá.

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Lei n° 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, Poder Legislativo, Brasília, DF, 23 dez. 1996.

BRASIL. Lei nº 10.639, de 9 de janeiro de 2003. Altera a Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir no currículo oficial da Rede de Ensino a obrigatoriedade da temática “História e Cultura Afro-Brasileira”, e dá outras providências. Diário Oficial da União. Brasília, DF, 10 jan. 2003.

BRASIL. Lei nº 1.519, de 25 de novembro de 2010. Institui no âmbito do Estado do Amapá o Programa Amapá Afro. Publicado no Diário Oficial do Estado nº 4867, de 25 de novembro de 2010.

BRASIL. Lei nº 1.907, de 24 de junho de 2015. Amapá, 2015. Referente ao Projeto de Lei nº 0011/15-GEA. Dispõe sobre o Plano Estadual de Educação - PEE, para o decênio 2015-2025, e dá outras providências. Publicada no Diário Oficial do Estado nº 5982, de 24.06.2015.

BRASIL. Lei nº 1.196 de 19 de fevereiro de 2008. Institui a obrigatoriedade do ensino de História e Cultura Afro-brasileira e Africana no currículo da Educação Básica e dá outras providências. Publicada no Diário Oficial do Estado do Amapá n. 4210 de 14 de março de 2008.

BRASIL. Ministério da Educação (MEC). Conselho Nacional de Educação. Resolução nº 08, de 20 de novembro de 2012. Parecer CNE/CEB nº 16 de 2012. Define diretrizes curriculares nacionais para educação escolar quilombola na educação básica. Brasília: CNE, 2012.

BRASIL. Ministério da Educação. Resolução nº 07, de 14 de dezembro de 2010. Fixa Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental de 09 (nove) anos. Disponível em: . Acesso em: 15 out. 2015.

BRASIL. Ministério da Educação (MEC). Conselho Nacional de Educação. Resolução n° 1 de 17/06/2004. Institui Diretrizes curriculares nacionais para a educação das relações étnico-raciais e para o ensino de história e cultura afro-brasileira e africana.

BRASIL. Conselho Estadual de Educação do Amapá. Resolução n° 25/2016-CEE/AP de 02 de dezembro de 2015. Estabelece normas para criação e funcionamento das Instituições de Educação Escolar Quilombola, no âmbito da Educação Básica no Estado do Amapá e dá outras providências.

BRASIL. Conselho Estadual de Educação do Amapá. Resolução n° 51/2012-CEE/AP de 26 de setembro de 2012. Estabelece normas complementares às diretrizes curriculares nacionais para a educação das relações étnico-raciais e para o ensino de história e cultura afro-brasileira, africana e indígena no currículo da educação básica e superior do sistema estadual de ensino do estado do Amapá e revoga a Resolução nº 075/2009-CEE/AP. Macapá: 2012.

BRASIL. Ministério da Educação (MEC). Conselho Nacional de Educação. Parecer CNE/CP nº 03/2004, de 10 de março de 2004. Disponível em: . Acesso em: 10 jul. 2015.

BRASIL. Ministério da Educação (MEC). Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP). Censo Escolar da Educação Básica 2013: resumo técnico. Disponível em: . Acesso em: 01 jun. 2016.

BRASIL. Ministério da Educação (MEC). Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP). Censo Escolar da Educação Básica 2014. Disponível em: . Acesso em: 01 jun. 2016.

BRASIL. Ministério da Educação. Câmara de Educação Básica do Conselho Nacional de Educação. Texto-referência para a elaboração das Diretrizes Curriculares Nacionais para a educação escolar quilombola. Brasília, DF: CNE, 2011.

BRASIL. Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR). Guia de Políticas Públicas para Comunidades Quilombolas. Programa Brasil Quilombola. Brasília-DF, 2013. Disponível em: . Acesso em: 25 jul. 2015.

CAVALLEIRO, Eliane dos Santos. Do silencio do lar ao silencio escolar: racismo, preconceito e descriminação na educação infantil. 2. ed. São Paulo: Contexto, 2003. 112p.

CANDAU, Vera Maria. Direitos humanos, educação e interculturalidade: as tensões entre igualdade e diferenças. In: Revista Brasileira de Educação, PUCRJ, v. 13, n° 37, jan./abr., p. 45-56, PUCRJ, 2008. Disponível em: . Acesso em: 08 jun. 2016.

CUSTÓDIO, Elivaldo Serrão. Políticas públicas e direito ambiental cultural: as religiões de matrizes africanas no currículo escolar no Amapá, 2014, 198f. Dissertação (Mestrado em Direito Ambiental e Políticas Públicas) - Universidade Federal do Amapá, Macapá, 2014.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. 42. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2005. 184p.

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DO AMAPÁ (SEED). EDUCACENSO, 2015.

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DO AMAPÁ (SEED). Coordenadoria de Desenvolvimento e Normatização das Políticas Educacionais/ Núcleo de Inspeção e Organização Escolar. Regimento Escolar. Macapá-AP, 2014.

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DO AMAPÁ (SEED). Plano de ação do NEER. Macapá: 2008-2016.




DOI: https://doi.org/10.5902/1984644430826

CONTATO:

E-mail: revistaeducacaoufsm@gmail.com

Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Centro de Educação - Lapedoc - Prédio 16
Av. Roraima, 1000 - Cidade Universitária
97105-900 - Santa Maria - RS, Brasil.
Telefone: +55 55 3220 8795

Link: https://periodicos.ufsm.br/reveducacao


ISSN Eletrônico: 1984-6444

DOI: http://dx.doi.org/10.5902/19846444

Qualis/Capes: Educação A1

Periodicidade: Publicação contínua

O recebimento de artigos caracteriza-se por fluxo contínuo sem que seja possível prever a data de sua publicação.

 

A Revista Educação (UFSM) agradece auxílio recebido por meio do Edital Pró-Revistas, da Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa, da Universidade Federal de Santa Maria. 

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International (CC BY 4.0).

Contador de visitas
click counter
Contador de visitas

Acessos a partir de 30/11/2016

____________________________________________________

    

SalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvar