Pesquisa de estudantes para a avaliação do trabalho dos professores da ES - vantagens e desvantagens

Violeta Janusheva, Milena Pejchinovska, Jove Dimitrija Talevski

Resumo


Uma pesquisa de autoavaliação é uma das ferramentas básicas usadas por todas as instituições de educação superior com o propósito de identificar e melhorar a qualidade dos serviços educacionais. Parte relevante do procedimento de autoavaliação é o trabalho do professor da ES; a avaliação é realizada através de um questionário preenchido por cada estudante de cada curso, respectivamente. O objetivo deste artigo é mostrar as vantagens e desvantagens do questionário de avaliação aplicado aos estudantes como parte do processo de autoavaliação da Universidade "Sv. Kliment Ohridski” em Bitola, na Macedônia. Este trabalho de pesquisa segue o modelo qualitativo, sendo que as doze perguntas feitas na avaliação são analisadas sob a ótica do impacto que elas tem na validade e objetividade dos resultados a serem fornecidos sobre a qualidade dos professores da ES, e em função da relevância na construção de um ensino multidimensional. Também inclui um modelo quantitativo, como na análise das opções dos 100 professores da ES desta Universidade, sobre os efeitos das respostas dos estudantes no seu ensino, e uma análise dos 200 estudantes da Universidade sobre a eficiência do questionário que responderam. A pesquisa tem um desenho descritivo. O método usado para o processamento dos dados e análise dos resultados buscando conclusões significativas consiste em análise, síntese e comparação. Os resultados da pesquisa indicam que além das vantagens, este questionário dos estudantes tem inúmeras desvantagens que deveriam ser levadas em consideração, porque influenciam ambos, a validade e a objetividade da nota atribuída ao trabalho dos professores da ES. Consequentemente, urge a necessidade de revisão das perguntas do questionário.

Palavras-chave


Estudantes; Questionário; Profesores da educação superior; Objetividade de avaliação e validade

Texto completo:

PDF (English)

Referências


Beran, T. & Violato, C. (2009). Student Ratings of Teaching Effectiveness: Student Engagement and Course Characteristics. Canadian Journal of Higher Education, v. 39, no. 1, 1-13. http://bit.ly/2riM5Xo, 16.3.2017

Beran, T. N. & Rokosh, L. J. (2009). The Consequential Validity of Student Ratings: What do Instructors Really Think? The Alberta Journal of Educational Research, vol. 55, no. 4, 497-511. http://bit.ly/2safPtH, 16.3.2016

Hoyt, P. D. & Pallett, H. W. (1999). Appraising Teaching Effectiveness: Beyond Student Ratings. Idea paper, no. 36. Idea Center. http://bit.ly/2sPrzQn, 16.3.2017

Kelly, M. (2012). Student Evaluations of Teaching Effectiveness: Considerations for Ontario Universities. http://bit.ly/2sPMqTz, 15.3.2017

Marsh, W. H. & Roche, A. L. (1997). Making Students' Evaluations of Teaching Effectiveness Effective. The Critical Issues of Validity, Bias, and Utility. American Psychologist, vol. 52, no. 11, 1187-1197. http://bit.ly/2sakJ9X, 16.3.2017

Otany, K., Joon Kim, B. & Cho, Jeong-IL. (2012). Student Evaluation of Teaching (SET) in Higher Education: How to Use SET More Effectively and Efficiently in Public Affairs Education. Journal of Public Affairs Education, 18 (3), 531-544 http://bit.ly/2t8hWvs, 15.3.2017

Parpala, A., Lindblom-Ylänne, S., & Rytkönen ,H. (2011). Students’ conceptions of good teaching in three different disciplines. Assessment & Evaluation in Higher Education, v. 36, i. 5. http://bit.ly/2rO7gUO, 16.3.2017

Seldin, P. (1993). How Colleges Evaluate Professors, 1983 v. 1993. POD Network Conference Materials. Paper 110. http://bit.ly/2saliR4, 16.3.2016

Author & Author. (2015). Aspekti na ocenuvanjeto [Aspects of assessment]. Bitola: “Sv. Kliment Ohridski” University, Faculty of Education

Tolkoven rechnik na makedonskiot jazik. (2011). [Monolingual dictionary of the Macedonian language]. Skopje: Institut za makedonski jazik “K. Misirkov”

Zakon za visoko obrazovanie. Konsolidiran tekst. „Sluzhben vesnik na Republika Makedonija “ br. [The Law for higher education. Consolidated text. Official journal of the Republic of Macedonia, no.] 35/2008, 103/2008, 26/2009, 83/2009,99/2009, 115/2010, 17/2011, 51/2011, 123/2012, 15/2013, 24/2013, 41/2014, 116/2014,130/2014, 10/2015, 20/2015, 98/2015, 145/2015, 154/2015, 30/2016 и 127/16

http://www.mon.gov.mk/images/Закон_за_високото_образование.pdf, 15.3.2017




DOI: https://doi.org/10.5902/1984644430084

CONTATO:

E-mail: revistaeducacaoufsm@gmail.com

Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Centro de Educação - Lapedoc - Prédio 16
Av. Roraima, 1000 - Cidade Universitária
97105-900 - Santa Maria - RS, Brasil.
Telefone: +55 55 3220 8795

Link: https://periodicos.ufsm.br/reveducacao


ISSN Eletrônico: 1984-6444

DOI: http://dx.doi.org/10.5902/19846444

Qualis/Capes: Educação A1

Periodicidade: Publicação contínua

O recebimento de artigos caracteriza-se por fluxo contínuo sem que seja possível prever a data de sua publicação.

 

A Revista Educação (UFSM) agradece auxílio recebido por meio do Edital Pró-Revistas, da Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa, da Universidade Federal de Santa Maria. 

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International (CC BY 4.0).

Contador de visitas
click counter
Contador de visitas

Acessos a partir de 30/11/2016

____________________________________________________

    

SalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvar