Até quando? Bullying na escola que prega a inclusão social

Luciene Regina Paulino Tognetta, Telma Pileggi Vinha

Resumo


Não há quem não conheça casos de constrangimentos a que escolares são submetidos continuamente por seus colegas. Infelizmente o fenômeno bullying, termo inglês que significa intimidação, encontra-se mais disseminado do que se supõe. Numa investigação com 400 alunos de escolas públicas e particulares brasileiras, é comprovada a ocorrência de atos de violência física ou psicológica, intencionais e repetitivos, entre tais alunos. O estudo foi motivado pelas angustias e preocupações de escolas que sozinhas não têm conseguido resolver problemas de violência que se manifestam no seu interior. Quando entrevistadas com finalidades diagnósticas da situação que vivem, crianças e adolescentes apontam para o bullying como um problema sério que as atinge. No entanto, os dados mais significativos encontrados por essa investigação dizem respeito a uma questão que, propositalmente, fora inserida no questionário sobre bullying (baseado nos experimentos de Dan Olweus): crianças e adolescentes são menosprezados, humilhados ou zombados pelos próprios professores. Tal afirmação nos permite concluir que há ainda na escola uma lacuna quanto às formas pelas quais educadores de diferentes níveis escolares intervêm nos conflitos cotidianos, assim como pensam a formação moral de seus alunos.

Palavras-chave: Bullying; Relação professor-aluno; Escola.

Palavras-chave


Bullying; Teacher-student relation; School.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5902/198464442354

CONTATO:

E-mail: revistaeducacaoufsm@gmail.com

Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Centro de Educação - Lapedoc - Prédio 16
Av. Roraima, 1000 - Cidade Universitária
97105-900 - Santa Maria - RS, Brasil.
Telefone: +55 55 3220 8795

Link: https://periodicos.ufsm.br/reveducacao


ISSN Eletrônico: 1984-6444

DOI: http://dx.doi.org/10.5902/19846444

Qualis/Capes: Educação A1

Periodicidade: Publicação contínua

O recebimento de artigos caracteriza-se por fluxo contínuo sem que seja possível prever a data de sua publicação.

 

A Revista Educação (UFSM) agradece auxílio recebido por meio do Edital Pró-Revistas, da Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa, da Universidade Federal de Santa Maria. 

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International (CC BY 4.0).

Contador de visitas
click counter
Contador de visitas

Acessos a partir de 30/11/2016

____________________________________________________

    

SalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvar