Avaliação de competências no ensino da enfermagem durante as práticas de campo

Luis Fernando Gualdezi, Louise Aracema Scussiato, Aida Maris Peres, Thays Floris Rosa, Ingrid Margareth Voth Lowen, Danelia Gomez Torres

Resumo


Objetivo: analisar o conhecimento dos acadêmicos de enfermagem sobre as competências avaliadas durante as aulas práticas de campo na formação do enfermeiro. Método: estudo quantitativo exploratório, de análise estatística simples e descritiva, realizado em uma instituição de ensino superior na cidade de Curitiba, Brasil. A coleta de dados ocorreu em agosto de 2018, com 113 acadêmicos de Enfermagem por questionário com perguntas abertas e fechadas, aplicado durante o período de aulas. Resultados: destacou-se a competência atenção à saúde como a mais relevante indicada pelos acadêmicos, seguido das habilidades relacionadas a assistência como um dos pontos a serem avaliados durante as práticas de campo; a liderança não atingiu nenhuma colocação na escala relevância das competências avaliadas. Conclusão: as competências citadas pelas Diretrizes Curriculares Nacionais são avaliadas durante todo processo formativo e outros achados nesse estudo perfazem a necessidade da criação de estratégias situacionais mais adequadas durante a formação do acadêmico.


Palavras-chave


Ensino; Educação em enfermagem; Educação baseada em competências

Referências


Santos SVM, Ribeiro ME, Motta ALC, Silva LJA, Resck ZMR, Terra FS. Building knowledge in nursing: a reflective theoretical and methodological approach for nurses training. Rev Enferm UFPE On Line [Internet]. 2016 [cited 2018 out 23];10(1):172-8. Available from: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/view/10935

Peres AM, Ezeagu TNM, Sade PMC, Souza PB, Gómez-Torres D. Mapeamento de competências: gaps identificados na formação gerencial do enfermeiro. Texto Contexto Enferm. 2017; 26(2):e06250015. doi: 10.1590/0104-07072017006250015

Bethony MFG, Souza V, Soares AN, Franco ECD, Souza RS, Oliveira VAC. Nursing curriculum evaluation: crossing into the educational project. REME Rev Min Enferm. 2016 Jun;20:e962. doi: http://www.dx.doi.org/10.5935/1415-2762.20160032

Shin H, Sok S, Hyun KS, Kim MJ. Competency and an active learning program in undergraduate nursing education. J Adv Nurs. 2015;71(3):591-8. doi: https://doi.org/10.1111/jan.12564

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Superior. Resolução CNE/CES nº 3, de 7 de novembro de 2001. Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Enfermagem. Brasília, DF: Ministério da Educação, 2001.

Costa DAS, Silva RF, Lima VV, Ribeiro ECO. National curriculum guidelines for health professions 2001-2004: an analysis according to curriculum development theories. Interface (Botucatu). 2018;22(67):1183-95. doi: http://dx.doi.org/10.1590/1807-57622017.0376

Arantes AA, Santos Neto EC, Camargo LGA, Moraes Filho IM, Santos OP, Caetano SR. A relevância do docente na formação do enfermeiro. Rev Iniciaç Cient Ex [Internet]. 2018 Jul [acesso em 2018 out 23];1(N Esp):193-01. Disponível em: https://revistasfacesa.senaaires.com.br/index.php/iniciacao-cientifica/article/view/76

Lopes CR, ML Prado, Ferraz F, Canever BP, Pilatti P, Nascimento EP. Instrumentos avaliativos na formação crítico-reflexiva em enfermagem: revisão de estudos brasileiros. Rev Inova Saúde. 2017;6(1):155-76. http://dx.doi.org/10.18616/is.v6i1.3484

Paiano LAG, Rodrigues RM, Conterno SFR, Camboin FF. Avaliação em estágio curricular na graduação em enfermagem: experiências e dificuldades vivenciadas por docentes. Educere Educ [Internet]. 2015 jan-jun [acesso em 2018 out 23];10(N Esp):369–80. Disponível em: e-revista.unioeste.br/index.php/educereeteducare/article/view/9583/8584

Belém JM, Alves MJH, Quirino GS, Maia ER, Lopes MSV, Machado MFAS. Avaliação da aprendizagem no estágio supervisionado de enfermagem em saúde coletiva. Trab Educ Saúde. 2018;16(3):849-67. doi: 10.1590/1981-7746-sol00161

Conselho Federal de Enfermagem (COFEN), Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ). Pesquisa Perfil da Enfermagem no Brasil - 2013. FIOCRUZ/COFEN. Brasília (DF): Conselho Federal de Enfermagem; 2013. Disponível em: http://www.cofen.gov.br/perfilenfermagem/blocoBr/Blocos/Bloco1/bl_ident-socio-economica-enfermeiros.pdf

Tenório HAA, Souza IB, Gomes Junior ELG, Santos RFEP, Correia DS, Viana LS, et al. Gestão e gerenciamento de Enfermagem: perspectivas de atuação do discente. Rev Enferm UFPE On Line. 2019;13:e240535 doi: https://doi.org/10.5205/1981-8963.2019.240535

BRASIL. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Resolução Nº 573, de 31 de janeiro de 2018: recomendações do Conselho Nacional de Saúde à proposta de Diretrizes Curriculares Nacionais (DCN) do curso de graduação Bacharelado em Enfermagem. Diário Oficial da União: Brasília, DF, edição 213, Seção 1, Página 38.

Amestoy SC, Trindade LL, Silva GTR, Santos BP, Reis VRSS, Ferreira VB. Leadership in nursing: from teaching to practice in a hospital environment. Esc Anna Nery Rev Enferm. 2017; 21(4):1-7. doi: https://doi.org/10.1590/2177-9465-ean-2016-0276

Amorin CB, Oliveira MFO, Barlem ELD, Mattos LM. Dificuldades vivenciadas pelos estudantes de enfermagem durante a sua formação. J Nurs Health. 2019;9(3):e199306. doi: http://dx.doi.org/10.15210/jonah.v9i3.14310

Santos PR, Silva SV, Rigo DFH, Oliveira JLC, Tonini NS, Nicola AL. Ensino do gerenciamento e suas implicações à formação do enfermeiro: perspectivas de docentes. Cienc Cuid Saude. 2017; Jan-Mar;16(1). doi: https://doi.org/10.4025/cienccuidsaude.v16i1.33381

Santos GM, Oliveira GKS, Gomes GG, Cunha KS, Rodrigues KC. Sistematização da avaliação do ensino: uma proposta fundamentada à luz do processo de enfermagem. Rev Contexto Saúde. 2017;17(33). doi: 10.21527/2176-7114.2017.33.174-185

Silva MJ, Sousa EM, Freitas CL. Formação em enfermagem: interface entre as diretrizes curriculares e os conteúdos de atenção básica. Rev Bras Enferm. 2011;64(2):315-21. doi: https://doi.org/10.1590/S0034-71672011000200015

Barbosa JMS, Nascimento O, Fonseca IAC. O Processo de enfermagem sob a ótica do acadêmico de uma faculdade privada de Rondônia. Rev Eletrônica Acervo Saúde. 2019;(29):e1061. doi: 10.25248/reas.e1061.2019

Montes LG, Rodrigues CIS, Azevedo GR. Assessment of feedback for the teaching of nursing practice Rev Bras Enferm. 2019;72(3):663-70. doi: 10.1590/0034-7167-2018-0539

Borges MC, Miranda CH, Santana RC, Bollela VR. Avaliação formativa e feedback como ferramenta de aprendizado na formação de profissionais da saúde. Medicina (Ribeirão Preto). 2014;47(3):324-31. doi: https://doi.org/10.11606/issn.2176-7262.v47i3p324-331

BRASIL. Lei nº 7.498, de 25 de junho de 1986. Dispõe sobre a regulamentação do exercício da enfermagem e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 26 jun. 1986. Seção 1, p.1. Disponível em: www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/L7498.htm. Acesso em: 28 out. 2018.




DOI: https://doi.org/10.5902/2179769239939

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Este site está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.