Características sociodemográficas e clínicas de adolescentes candidatos à doação de sangue em um hemocentro

Fernanda Duarte Siqueira, Nara Marilene Oliveira Girardon-Perlini, Anelise Levay Murari, Carla Tatiana dos Santos Coelho, Lauvir Freitas Carneiro

Resumo


Objetivo: conhecer as características sociodemográficas e clínicas de adolescentes de 16 e 17 anos candidatos à doação de sangue em um Hemocentro Regional do Estado do Rio Grande do Sul. Método: estudo transversal, descritivo, desenvolvido com base nos registros do banco de dados de um Hemocentro no período de janeiro de 2012 a dezembro de 2016, conforme critério de ampliação de seleção de doadores da Portaria nº 1.353/ 2011. Resultados: o total de candidatos à doação de sangue entre 16 e 17 anos foi de 473 pessoas, com predomínio de candidatos aptos à doação (78,2%), do sexo feminino (57,5%), de cor caucasiana (72,5%), que doavam pela primeira vez (86%) de forma voluntária. Conclusão: a possibilidade de doação de sangue, incluindo os adolescentes, necessita ser amplamente divulgada e ações de marketing e de educação em saúde utilizadas como estratégias para sensibilização, captação e fidelização.


Palavras-chave


Doadores de sangue; Seleção do doador; Serviço de hemoterapia; Adolescente; Enfermagem

Referências


Ministério da Saúde (BR), Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Marco conceitual e operacional de hemovigilância: guia para hemovigilância no Brasil. [Internet] 2015 [acesso em 2019 dez 10]. Disponível em: http://portal.anvisa.gov.br/documents/33868/404938/Marco+Conceitual+e+Operacional+de+Hemovigilância+-+Guia+para+a+Hemovigilância+no+Brasil/495fd617-5156-447d-ad22-7211cdbab8a7

Ministério da Saúde (BR). Portaria n°158, de 04 de fevereiro de 2016. Redefine o regulamento técnico de procedimentos hemoterápicos [Internet]. Brasília (DF): Ministério da saúde; 2016 [acesso em 2019 dez 19]. Disponível em: https://cevs.rs.gov.br/upload/arquivos/201612/16112320-portaria-158-de-04-02-2016.pdf

Ministério da Saúde (BR), Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Relatório dos dados de produção hemoterápica brasileira [Internet]. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2015 [acesso 2019 mar 15]. Disponível em: http://portal.anvisa.gov.br/documents/4048533/4993603/6%C2%B0+Boletim+de+Produ%C3%A7%C3%A3o+Hemoter%C3%A1pica+-+Hemoprod+2017/15545fd5-ad1f-4b00-9340-a811aa910bbc

Ministério da Saúde (BR). Portaria nº1.353, de 13 de junho de 2011, aprova o regulamento técnico de procedimentos hemoterápicos [Internet]. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2011 [acesso em 2019 nov 26]. Disponível em: http://www.saude.mg.gov.br/images/documentos/PORTARIA%20No%201353%20de%2013%20de%20junho%20de%202011.pdf

Conselho Federal de Enfermagem (COFEN). Resolução n°511/2016. Aprova a norma técnica que dispõe sobre a atuação de enfermeiros de técnicos de enfermagem em hemoterapia [Internet]. Brasília (DF): COFEN; 2016 [acesso em 2019 dez 13]. Disponível em: http://www.cofen.gov.br/resolucao-cofen-no-05112016_39095.html

Locks MOH, Salum NC, Barros BS, Matos E, Anders JC, Schneider DG. Perfil dos doadores de sangue que apresentam reações adversas à doação. Rev Bras Enferm [Internet]. 2019 [acesso em 2019 nov 20];72(1):87-94. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71672019000100081&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt doi: 10.1590/0034-7167-2018-0305

Carneiro LF, Towsed CR, Murari AL. Jovens entre 16 e 17 anos podem doar sangue: um exercício de solidariedade e cidadania. In: 31ª Jornada Acadêmica Integrada (JAI); 2016 out 17-21; Santa Maria (RS): Universidade Federal de Santa Maria; 2016.

Medeiros AN, Mapelli LP, Iser BPM, Goelzer B. Novos critérios para doações de sangue no Brasil: impacto no perfil dos doadores e na quantidade de doações realizadas em uma unidade de coleta de Santa Catarina. Rev AMRIGS [Internet]. 2016 [acesso em 2019 dez 24];60(3):173-7. Disponível em: https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/biblio-832113

Nascimento AA, Ilha S, Marzari CK, Diefenbach GD, Backes DS. Cuidado de enfermagem no processo de doação de sangue: percepção dos profissionais e dos doadores. Rev Enferm Cent-Oeste Min [Internet]. 2015 [acesso em 2019 nov 23];5(1):1497-504. Disponível em: http://www.seer.ufsj.edu.br/index.php/recom/article/view/555/839

Ministério da Saúde (BR), Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). 4º Boletim de Produção Hemoterápica. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2017.

Vieira GNT, Sousa FES, Barbosa DOL, Almeida PC, Dodt RCM, Teles NSB. Triagem clínica do processo de doação de sangue: análise da recusa dos doadores. Rev Enferm UFPE On Line [Internet]. 2015 [acesso em 2018 out 15];9(Supl 1):424-30. Disponível em: http://www.repositorio.ufc.br/bitstream/riufc/10795/1/2015_art_nsbteles.pdf doi: 10.5205/reuol.5221-43270-1-RV.0901supl201522

Pereira JR, Sousa CV, Matos EB, Rezende LBO, Bueno NX, Dias AM. To donate or not donate, that is the question: an analysis of the critical factors of blood donation. Ciênc Saúde Colet [Internet]. 2016 [acesso em 2019 dez 24];21(8):2475-84. Disponível em: https://www.scielosp.org/pdf/csc/2016.v21n8/2475-2484/en doi: 10.1590/1413-81232015218.24062015

Freire ACS, Vasconcelos HCA. Doação de sangue: conhecimento, prática e atitude de acadêmicos de enfermagem de uma instituição do interior do Ceará. REME Rev Min Enferm [Internet]. 2013 [acesso em 2020 fev 04];17(2):296-303. Disponível em: http://www.dx.doi.org/10.5935/1415-2762.20130023

Öhrner C, Kvist M, Wiberg KB, Diedrich B. Why do young men lapse from blood donation? Vox Sang [Internet]. 2019 [acesso em 2018 set 09];114(6):566–75. Disponível em: https://onlinelibrary.wiley.com/doi/epdf/10.1111/vox.12796 doi: 10.1111/vox.12796

World Health Organization (WHO). World blood donor day. Genebra: World Health Organization; 2015.

Silva GEM, Valadares GV. Conhecendo os meandros da doação de sangue: implicações para a atuação do enfermeiro na hemoterapia. Rev Bras Enferm [Internet]. 2015 [acesso em 2018 set 09];68(1):32-9. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0034-71672015000100032&script=sci_abstract&tlng=pt doi: 10.1590/0034-7167.2015680105p

Silva AEFA, Pereira JR, Lopes Filho BB. Doação de sangue: a cobertura do jornalismo local e sua contribuição para a formação da opinião pública. RECIIS [Internet]. 2015 [acesso em 2018 jun 12];9(4):1-16. Disponível em: https://www.reciis.icict.fiocruz.br/index.php/reciis/article/view/1001 doi: 10.29397/reciis.v9i4.1001

Calvo-Gonzales E. Hemoglobinas variantes na área médica e no discurso cotidiano: um olhar sobre raça, nação e genética no Brasil contemporâneo. Saúde Soc [Internet]. 2017 [acesso em 2018 out 07];26(1):75-87. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-12902017000100075&script=sci_abstract&tlng=pt doi: 10.1590/s0104-12902017157821

Teles AF, Silva LC, Silva AC, Souza LO, Santos MG, Seibert CS. Hemoglobinas de origem africana em comunidades quilombolas do estado do Tocantins, Brasil. Rev Pan-Amaz Saúde [Internet]. 2017 [acesso em 2018 ago 15];8(1):39-46. Disponível em: http://scielo.iec.gov.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-62232017000100039 doi: 10.5123/s2176-62232017000100006

Ramalho AS, Magna LA, Giraldi T. A complexidade da mistura racial no Brasil: a hemoglobina S como marcador étnico nas suas populações. Rev Bras Hematol Hemoter [Internet]. 2006 [acesso em 2018 out 03];28(1):69-70. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-84842006000100017 doi: 10.1590/S1516-84842006000100017

Murao M, Ferraz MHC. Traço falciforme – heterozigose para hemoglobina S. Rev Bras Hematol Hemoter [Internet]. 2007 [acesso em 2018 ago 08];29(3):223-5. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-84842007000300006 doi: 10.1590/S1516-84842007000300006

Carlesso L, Guimarães RFS, Silva SL, Santos CF, Viero V, Vieira SV, et al. Estratégias implementadas em hemocentros para aumento da doação de sangue. Rev Bras Promoç Saúde [Internet]. 2017 [acesso em 2018 set 15];30(2):213-20. Disponível em: https://periodicos.unifor.br/RBPS/article/view/5873




DOI: https://doi.org/10.5902/2179769237814

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Este site está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.