Implicações da participação da família no cuidado às idosas institucionalizadas

Naiana Oliveira dos Santos, Margrid Beuter, Nara Marilene Oliveira Girardon-Perlini, Arlete Maria Brentano Timm, Macilene Regina Pauletto, Rafael Beuter Nishijima

Resumo


Objetivo: descrever como trabalhadores de uma Instituição de Longa Permanência para Idosas percebem o papel e a participação da família na vida de idosas institucionalizadas. Método: pesquisa qualitativa realizada com 16 trabalhadores de uma Instituição de Longa Permanência para Idosas. Os dados foram coletados por meio de entrevista semiestruturada e utilizou a análise temática. Resultados: constatou-se que o papel da família está relacionado à manutenção de vínculos com a idosa para suprir as necessidades afetivas dela, na visão dos trabalhadores. As diferentes formas de participação da família na instituição ocorrem por meio de visita, contato telefônico e auxílio no cuidado. Conclusão: o papel da família é prestar apoio para a idosa por diferentes formas de participação na instituição: minimizar a solidão, promover sentimentos positivos de pertencimento ao núcleo familiar para a idosa.

Palavras-chave


Instituição de longa permanência para idosos; Trabalhadores; Relações familiares; Enfermagem.

Referências


Guimarães ML, Souza MCMR, Azevedo RS, Paulucci TD. O cuidado ao idoso em saúde coletiva: um desafio e um novo cenário de prática. In: Souza MCMR, Horta NC, organizadores. Enfermagem em saúde coletiva: teoria e prática. 1ª ed. São Paulo: Guanabara Koogan; 2012. p. 300-13.

Lisboa CR, Chianca TCM. Perfil epidemiológico, clínico e de independência funcional de uma população idosa institucionalizada. Rev Bras Enferm [Internet]. 2012 maio-jun [acesso em 2017 out 07];65(3):482-7. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reben/v65n3/v65n3a13.pdf doi: 10.1590/S0034-71672012000300013.

Rodrigues AG, Silva AA. A rede social e os tipos de apoio recebidos por idosos institucionalizados. Rev Bras Geriatr Gerontol [Internet]. 2013 dez [acesso em 2017 nov 8];16(1):159-70. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbgg/v16n1/a16v16n1.pdf doi:10.1590/S1809-98232013000100016.

Piexak DR, Freitas PH, Backes DS, Moreschi C, Ferreira CLL, Souza MHT. Percepção de profissionais de saúde em relação ao cuidado a pessoas idosas institucionalizadas. Rev Bras Geriatr Gerontol [Internet]. 2012 nov [acesso em 2017 out 05];15(2):201-8. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbgg/v15n2/03.pdf doi: 10.1590/S1809-98232012000200003.

Linhares CD, Tocantis FR, Lemos A. Ações de enfermagem na atenção primária e qualidade de via do idoso: revisão integrativa. Rev Pesqui Cuid Fundam [Internet]. 2014 out-dez [acesso em 2017 ago 10];6(4):1630-41. Disponível em: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=505750770033 doi: 10.9789/2175-5361.2014.v6i4.1630-1641.

Oliveira PP, Amaral JG, Viegas SMF, Rodrigues AB. Percepção dos profissionais que atuam numa instituição de longa permanência para idosos sobre a morte e o morrer. Ciênc Saúde Colet [Internet]. 2013 maio [acesso em 2017 ago 25];18(9):2635-44. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232013000900018 doi: 10.1590/S1413-81232013000900018.

Merighi MAB, Oliveira DM, Jesus MCP, Souto RQ, Thamada AA. Mulheres idosas: desvelando suas vivências e necessidades de cuidado. Rev Esc Enfem USP [Internet]. 2013 jul [acesso em 2017 set 10];47(2):408-14.Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0080-62342013000200019 doi: 10.1590/S0080-62342013000200019.

Creutzberg M, Gonçalves LHT, Sobottka EA, Santos BRL. A comunicação entre a família e a instituição de longa permanência para idosos. Rev Bras Geriatr Gerontol [Internet]. 2007 maio [acesso em 2017 nov 10];10(2):147-60. Disponível em: http://www.redalyc.org/pdf/4038/403838773002.pdf

Minayo MCS. O Desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 12a ed. São Paulo: Hucitec; 2010.

Brasil. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Resolução CNS n. 466, de 12 de dezembro de 2012: aprova diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisa envolvendo seres humanos. [Internet]. 2012 [acesso em 2018 out 16]. Disponível em: http://www.conselho.saude.gov.br/resolucoes/2012/Reso466.pdf

Cavalcanti KF, Mendes JMS, Freitas FFQ, Martins KP, Lima RJ, Macêdo PKG. O olhar da pessoa idosa sobre a solidão. Av Enferm [Internet]. 2016 dez [acesso em 2017 jul 15];34(3):259-67. Disponível em: http://www.scielo.org.co/pdf/aven/v34n3/v34n3a06.pdf doi: 10.15446/av.enferm.v34n3.60248

Reis LA, Flôres CMR. Avaliação do risco de quedas e fatores associados em idosos. Rev Baiana Enferm [Internet]. 2014 jan-abr [acesso em 2017 out 09];28(1):42-9. Disponível em: https://portalseer.ufba.br/index.php/enfermagem/article/view/8669/8705 doi: 10.18471/rbe.v28i1.8669

Michel T, Lenardt MH, Betiolli SE, Neu DKM. Significado atribuído pelos idosos à vivência em uma instituição de longa permanência: contribuições para o cuidado de enfermagem. Texto & Contexto Enferm [Internet]. 2012 mar [acesso em 2017 nov 15]; 21(3): 495-504. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/tce/v21n3/v21n3a02.pdf doi: 10.1590/s0104-07072012000300002

Thomas JE, O'Connell B, Gaskin CJ. Residents’ perceptions and experiences of social interaction and participation in leisure activities in residential aged care. Contemp Nurse. [Internet]. 2013 maio [acesso em 2017 out 10];45(2):244-54. Disponível em: http://www.tandfonline.com/doi/abs/10.5172/conu.2013.45.2.244 doi: 10.5172/conu.2013.45.2.244

Piexak DR, Freitas PH, Backes DS, Moresch C, Ferreira CLL, Souza MHT. Percepção de profissionais de saúde em relação ao cuidado a pessoas idosas institucionalizadas. Rev Bras Geriatr Gerontol [Internet]. 2012 nov [acesso em 2017 ago 20];15(2):201-8. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbgg/v15n2/03.pdf doi: 10.1590/S1809-98232012000200003

Sousa LXM, Carvalhais MD, Carvalhais LD. O cuidado em enfermagem a pessoas idosas dependentes: cuidados domiciliares, hospitalares e continuados. Rev Eletrônica Enferm [Internet]. 2012 jul-set [acesso em 2017 nov15];14(3):644-53. Disponível em: https://revistas.ufg.br/fen/article/view/13693/13437 doi: 10.5216/ree.v14i3.13693

Seima MD, Lenardt MH, Caldas CP. Relação no cuidado entre o cuidador familiar e o idoso com Alzheimer. Rev Bras Enferm [Internet]. 2014 mar-abr [acesso em 2017 ago 12];67(2):233-40. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reben/v67n2/0034-7167-reben-67-02-0233.pdf doi: 10.5935/0034-7167.20140031

Silva ACF, Santos MF, Rios TI. O processo de institucionalização: o que muda na vida da pessoa idosa? REFACS [Internet]. 2017 abr [acesso em 2017 nov 15];5:346-53. Disponível em: http://seer.uftm.edu.br/revistaeletronica/index.php/refacs/article/view/2268/2228 doi: 10.18554/refacs.v5i0.2268




DOI: https://doi.org/10.5902/2179769230317

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Este site está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.