Atuação de doulas no serviço público de saúde

Géssica Larissa Barbosa Rocha, Mônica Cecília Pimentel de Melo, Sílvia Raquel Santos de Morais, Khesia Kelly Cardoso Matos

Resumo


Objetivo: analisar a atuação das doulas no serviço público de saúde, a partir da visão destas e da gestão em uma maternidade local. Método: estudo qualitativo, descritivo, ancorado na perspectiva fenomenológica existencial de Martin Heidegger, envolvendo quatro doulas e três gestoras. Na análise dos dados foi utilizado a Análise de Discurso. Resultados: os campos de atuação das doulas que emergiram foram atenção primária e hospital, e como principal dificuldade de atuação foi a resistência da equipe médica em aceitar essa cuidadora no cenário do parto. A aquisição de informações pelos profissionais foi apresentada pelas doulas como uma possibilidade de atenuar as dificuldades vivenciadas no ambiente hospitalar. As gestoras reconhecem a importância da doula no processo de parto e nascimento. Conclusão: O estudo possibilitou uma visão ampliada acerca das possibilidades de atuação das doulas no serviço público de saúde.


Palavras-chave


Serviços de saúde; Maternidade; Atuação; Humanização do parto

Referências


Ferreira Júnior AR, Barros, NF. Motivos para atuação e formação profissional: percepção de doulas. Physis [Internet]. 2016 abr [acesso em 2019 abr 01];26(4): 1395-1407. Available on: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S010373312016000401395&lng=en&nrm=iso&tlng=pt doi:10.1590/s0103-73312016000400017.

Wosniak TC et al. Doulas voluntárias em uma maternidade escola na Região dos Campos Gerais: a visão dos profissionais. Enfermagem Brasil [Internet] 2019 [acesso em 2019 mar 29]; ;18(1);32-41. Disponível em: http://portalatlanticaeditora.com.br/index.php/enfermagembrasil/article/view/2324/pdf doi: 10.33233/eb.v18i1.2324

Herculano TB, Sampaio J, Brilhante MAA, Barbosa MBB. Doulas como gatilho de tensões entre modelos de assistência obstétrica: o olhar dos profissionais envolvidos. Saúde debate [Internet] 2018 jul-set [acesso em 2019 nov 14]; 42(118):702-713. Disponível em: https://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-11042018000300702# doi:10.1590/0103-1104201811813.

Morais JMO, Dantas SLC, Paz BSN, Bezerra SMM. Assistência ao parto e nascimento sob a ótica de puérperas atendidas em uma maternidade pública. Revista enfermagem UFSM [Internet] 2019 [acesso em 2020 jan 14];9(e2):1-10. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/reufsm/article/view/28225 doi:10.5902/2179769228225.

Silva RM, Jorge HMF, Matsue RY, Jnuior ARF, Barros NF. Uso de práticas integrativas e complementares por doulas em maternidades de Fortaleza (CE) e Campinas (SP). Saúde soc. [Internet] 2016 jan-mar [acesso em 2017 jul 10];25(1):108-120. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S010412902016000100108&script=sci_abstract&tlng=pt doi:10.1590/S0104-12902016143402.

Ministry of Health (BR). Humanização do parto e do nascimento. Ministério da Saúde. State University of Ceará Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2014. 465p. (Cadernos HumanizaSUS; v. 4). [acesso em 2020 jan 14]. Disponível em: http://www.redehumanizasus.net/sites/default/files/caderno_humanizasus_v4_humanizacao_parto.pdf

Humanização do parto. Nasce o respeito: informações práticas sobre seus direitos/Organização, Assessoria Ministerial de Comunicação; Coordenação, Maísa Silva de Melo de Oliveira; Redação, Andréa Corradini Rego Costa e Maísa Melo de Oliveira; Revisão Técnica, Comitê Estadual de Estudos de Mortalidade Materna de Pernambuco. Recife (PE): Procuradoria Geral de Justiça, 2015. 34 p.

Lima PO, Pinheiro MP, Miranda JL, Guedes HM, Almeida HF. Compreensão sobre o trabalho da doula em uma maternidade do Vale do Jequitinhonha – MG. Revista Brasileira Saúde Mater. Infant., [Internet]. 2019 jul-set [acesso em 2019 nov 14];19(3):575-580. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1519-38292019000300569&script=sci_arttext&tlng=pt doi:10.1590/1806-93042019000300005.

Heidegger, M. Ser e tempo. Tradução por Márcia Sá Cavalcante Schuback. 10 ed. Petrópolis, RJ: Editora Vozes; Editora Universitária São Francisco, 2015.

Heidegger, M. Todos nós... ninguém: um enfoque fenomenológico do social. São Paulo: Moraes; 1981.

Oliveira SH, Farias EA. A gestão dos resíduos da construção civil no Vale do São Francisco: uma proposta de governança pública como ferramenta de desenvolvimento sustentável. Revista Opara – Ciências Contemporâneas Aplicadas, FACAPE, Petrolina, 2019; 9(2):63-77.

Vinuto, J. A amostragem em bola de neve na pesquisa qualitativa: um debate em aberto. Revista Temáticas. [Internet]. 2014 ago-dez [acesso em 2017 jul 10];22(44):203-220.

Fiorin JL. Elementos de análise do discurso. São Paulo: Contexto, 2018.

Barbosa MBB, Herculano TB, Brilhante MAA, Sampaio J. Doulas como dispositivos para humanização do parto hospitalar: do voluntariado à mercantilização. Saúde debate [Internet] 2018 abr-jun [acesso em 2019 dez 12]; 42(117):420-429. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-11042018000200420&lng=en&nrm=iso&tlng=pt doi:10.1590/0103-1104201811706.

Braga TBM, Farinha MG. Heidegger: Em busca de sentido para a existência humana. Revista da Abordagem Gestáltic [Internet]. 2017 [acesso em 2017 jul 20]; 23(1):65-73.

CREMESP. Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo. 2014. Consulta nº 24.385/2013 [acesso em 2017 mar. 12]. Disponível em: https://www.cremesp.org.br/?siteAcao=Pareceres&dif=a&ficha=1&id=11974&tipo=PARECER&orgao=Conselho%20Regional%20de%20Medicina%20do%20Estado%20de%20S%E3o%20Paulo&numero=24385&situacao=&data=08-04-2014.

Borja TJ, Freitas WMF, Santos LS, Nascimento BGS, Lima DRA, Silva JCMC. O cuidado prestado por doulas em uma maternidade pública: o olhar das puérperas. Rev enferm Cent-Oeste Min. [Internet] 2018 [acesso em 2019 mar 29];8(e2878):1-11. Disponível em: http://seer.ufsj.edu.br/index.php/recom/article/view/2878/2046doi:10.19175/recom.v8i0.2878.

Silva NEK, Sancho LG, Figueiredo WS. Entre fluxos e projetos terapêuticos: revisitando as noções de linha do cuidado em saúde e itinerários terapêuticos. Ciênc saúde coletiva [internet] 2016 [acesso em 2019 mar 29];21(3):843-852. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S141381232016000300843&lng=en&nrm=iso&tlng=pt doi: 10.1590/1413-81232015213.0857201.




DOI: https://doi.org/10.5902/2179769237216

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Este site está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.