Uso de substâncias psicoativas por estudantes rurais: distribuição por sexo e idade

Mônica Cecília Pimentel de Melo, Ana Karla da Silva Freire, Bruno Passos Sampaio, Filipe Pitágoras Rodrigues Magalhães, Marianna Fernandes Miranda, Maria de Fátima Alves Aguiar Carvalho, Deisiluce Miron Cavalcante

Resumo


Doi: 10.5902/2179769214144

Objetivo: analisar o uso na vida de álcool, tabaco e outras drogas e sua distribuição por sexo e idade em estudantes do fundamental II e médio, de uma escola pública e rural. Método: estudo quantitativo, descritivo e transversal, realizado de agosto a novembro de 2011 com 146 estudantes de Petrolina e analisado pelo programa Microsoft Excel 2007. Como critérios de elegibilidade elegeu-se ser maior de 18 anos e assinar o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido ou, se menor, obter a assinatura do responsável. Resultados: verificou-se maior uso na vida por álcool, predominando mulheres de 16 a 18 anos; 16,44% usaram cigarro, sem distinção do sexo; e 3,42% usaram drogas ilícitas, prevalecendo os homens. Conclusões: estratégias educacionais, através da escola, família ou governo, são necessárias na promoção de diálogos com os alunos, reduzindo o uso de álcool, tabaco e outras drogas entre estudantes.


Palavras-chave


Etanol; Tabaco; Drogas ilícitas; Estudantes; Ensino Fundamental e Médio

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5902/2179769214144



Licença Creative Commons
Este site está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.