Formação de profissionais para a atenção a saúde de deficientes auditivos

Verônica Francisqueti Marquete, Luiz Gonzalez Conelheiro Junior, Heloá Christinelli, Élen Ferraz Teston, Gabriella Michel dos Santos Benedetti, Maria Antonia Ramos Costa

Resumo


Objetivo: conhecer a percepção dos acadêmicos dos cursos da área da saúde sobre a sua formação para assistência aos deficientes auditivos. Método: pesquisa descritiva exploratória com abordagem qualitativa. Os dados foram coletados por meio de um questionário elaborado pelos pesquisadores, com os acadêmicos dos cursos de enfermagem e educação física de uma universidade pública do interior do Paraná, matriculados no 4º ano em 2016 e analisados pela técnica de análise de conteúdo. O período de coleta foi de novembro de 2016 á fevereiro de 2017. Resultados: participaram da pesquisa 42 acadêmicos. A análise resultou no eixo temático: desafios vivenciados na formação para o cuidado a indivíduos com deficiência auditiva. Considerações finais: emergiu a necessidade das instituições de ensino superior criarem estratégias para sensibilizar os acadêmicos para a importância desse aprendizado e oferecer uma formação de qualidade, buscando capacitá-los, efetivamente, para comunicação e atenção à saúde dos deficientes auditivos.

Palavras-chave


Enfermagem; Pessoas com Deficiência; Pessoal da Saúde; Assistência á Saúde

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2179769230966

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.