Alimentação de crianças que convivem com a Aids: vivências de familiares/cuidadores em atividade grupal

Stela Maris de Mello Padoin, Cristiane Cardoso de Paula, Izabel Cristina Hoffmann, Maria Clara Valadão, Andressa Peripolli Rodrigues, Tassiane Ferreira Langendorf

Resumo


Objetivo: Descrever a experiência em grupo de familiares/cuidadores de crianças que convivem com a síndrome da imunodeficiência adquirida, destacando a temática alimentação infantil. Método: Relato de experiência acerca do atendimento prestado a essas crianças em um hospital-ensino. Resultados: O grupo Anjos da Guarda caracteriza-se pela maneira dinâmica e interativa que os participantes apresentam suas vivências, necessidades e dúvidas da condição clínica da criança e sua inserção social, mediadas pelo diálogo. Dentre os principais assuntos destaca-se a alimentação infantil como uma das dificuldades enfrentadas no cotidiano das famílias. Conclusões: As atividades grupais de educação em saúde reforçam a necessidade de desconstrução do modelo de assistência tradicional para um cuidado centrado nas necessidades das famílias e no desenvolvimento infantil através da continuidade do cuidado multiprofissional.

Palavras-chave


Saúde da criança; Síndrome da imunodeficiência adquirida; Recomendações nutricionais; Política de saúde

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5902/217976922804



Licença Creative Commons
Este site está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.