Adolescente que vive com HIV/AIDS: as redes de apoio social

Natalia Barrionuevo Favero, Graciela Dutra Sehnem, Priscila de Oliveira Bolzan Bonadiman

Resumo


http://dx.doi.org/10.5902/2179769214996

Objetivo: descrever as vivências de adolescentes com Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV)/Síndrome da Imunodeficiência Humana (aids) e conhecer sua rede de apoio social. Método: trata-se de uma pesquisa qualitativa, desenvolvida no Serviço de Assistência Especializada em HIV/aids do Município de Uruguaiana, Rio Grande do Sul. Os participantes foram oito adolescentes que vivem com HIV/aids, conhecedores de seus diagnósticos. Foi utilizada a técnica do grupo focal para a coleta de dados. A análise dos dados sustentou-se na análise temática proposta por Minayo. Resultados: emergiram duas categorias temáticas: Vivências de adolescentes e A rede de apoio social. O processo de adolescer caracterizou-se por transformações, liberdade e ausência de responsabilidades. No que se refere à rede de apoio social, houve uma maior identificação e busca de suporte com os pares. Considerações finais: se faz relevante que a enfermagem conheça as redes de apoio social destes adolescentes para atuar de forma coordenada com elas.


Palavras-chave


Adolescente; Síndrome de Imunodeficiência Adquirida; Apoio social; Enfermagem

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5902/2179769214996



Licença Creative Commons
Este site está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.