Sustentabilidade em pequenas propriedades: uma proposta educativa

Lucilea Silva de Souza Figueroa, Ana Carolina de Oliveira Salgueiro de Moura, Jonas Anderson Simões das Neves

Resumo


A sustentabilidade preza pela biodiversidade e diversificação da produção numa mesma área agrícola, que possibilite a otimização do espaço produtivo, com menores impactos ambientais, adequando-se às condições climáticas da região e aos interesses do próprio agricultor. Neste trabalho, buscou-se fazer um levantamento das pesquisas realizadas no Rio Grande do Sul para verificar potencialidades de implementação da diversificação da produção em pequenas propriedades. Para isso foram pesquisados na base de dados Dialnet artigos que discorrem sobre os benefícios da diversificação das produções e suas potencialidades. Por fim, é apresentada uma proposta sustentável a partir do contexto do assentamento de reforma agrária Liberdade no Futuro em Santana do Livramento, no Rio Grande do Sul. Tal proposta foi elaborada com base na Metodologia das Árvores, a qual parte da identificação de causas e consequências de conflitos para planejar soluções que sejam viabilizadas pela própria comunidade.

Palavras-chave


Sustentabilidade; Metodologia das árvores; Educação do campo

Texto completo:

PDF HTML

Referências


AREND, S. C. Famílias fumicultoras no sul do Brasil: situações econômicas dos associados à associação dos fumicultores do Brasil (AFUBRA). Revista do Desenvolvimento Regional (REDES), V.19 Ed Especial. Disponível em: https://online.unisc.br/seer/index.php/redes/article/view/5157/3564. Acesso em: 15 de abr 2019.

CAPORAL, F. R.; COSTABEBER, J. A. Agroecologia como matriz disciplinar para um novo paradigma de desenvolvimento rural. In: Congresso Brasileiro de Agroecologia, 3., Florianópolis. Anais... Florianópolis: CBA, 2005.

CRIVELLARO, C. V.; MARTINEZ NETO, M. R.; RACHE, R. P. Ondas que te quero mar: educação ambiental para comunidades costeiras - Mentalidade marítima: relato de uma experiência. Porto Alegre: Gestal/NEMA, 2001. Disponível em: http://www.nema-rs.org.br/files/publicacoes/livro.pdf. Acesso em: 13 dez 2016.

FRITZ, K.B.B.;FRITZ FILHO, L.F.; BEZZUTI, H. A agricultura familiar no Municipio de Água Santa –RS: um estudo de caso dos indicadores agropecuários, estratégias de diversificação e autoconsumo em duas unidades de produção. Revista IDeAS, Interfaces em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade, 2011. Disponível em: https://r1.ufrrj.br/cpda/ideas/ojs/index.php/ideas/article/view/100/99 . Acesso em: 16 abr. 2019.

GLIESSMAN, S. R. Economic and ecological factors in designing and managing sustainable agroecosystems. In: Edens, T. C.; Fridgen, C.; Battenfield, S. L. (Eds.). Sustainable agriculture & integrated farming systems. East Lansing, Michigan: Michigan State University Press. p. 56-63, 1985

LIEBMAN, M. Sistemas de policultivos. Altieri, MA Agroecología. Bases científicas para una agricultura sustentable. CLADES. La Habana, p. 133-141, 1997. Disponível em: http://www.ayuntamientomotril.es/fileadmin/areas/medioambiente/ae/presentacion/document os /IOPolicultivos.pdf. Acessado em: 10 abr. 2019.

MAUCH, C. R; LUZZARDI, R. E. S. A segurança alimentar e a especialização do fumo da agricultura familiar no Estado do Rio Grande do Sul: um processo de erosão alimentar?. Disponível em: http://coral.ufsm.br/desenvolvimentorural/textos/artigo%20erosao%20alimentar.pdf. Acesso em: 14 de abr. 2019.

MASERA, O; ASTIER, M; LOPES-RIDAURA, S. Sustentabilidad y manejo de recursos naturales: el marco de evaluación MESMIS. México: Mundi-Prensa, 200.

MAZOYER M.; ROUDART L. História das agriculturas no mundo: do neolítico à crise contemporânea. [tradução de Cláudia F. Falluh Balduino Ferreira]. – São Paulo: Editora UNESP; Brasília, DF: NEAD, 2010

MINAYO, M. C. S. (Org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Petrópolis: Vozes, 2001.

MOURA, A. C. de O. S. de; CICUTO, C. A. T. ; MONTEIRO, A. F. ; ANCINI, A. C.; GONÇALVES, M. C. G.; BATISTA, Z. G.; ROSA, S. M. da. Methodology of Trees and concept maps: paths that integrate and articulate Environmental Education and Science Teaching. Journal of Science Education. N 1, Vol 19, 2018. Disponível em: http://chinakxjy.com/downloads/V19-2018-1.html. Acesso em: 26 mar 2019.

SAUVÉ, L. Uma cartografia das correntes em educação ambiental. In: SATO, Michéle. e CARVALHO, Isabel (Org.). Educação Ambiental: pesquisa e desafio. Porto Alegre: Artmed, 2005, p.17-44.

REICHERT, L.J; GOMES, M. C.;. SCHWENGBER, J. E. Avaliação técnica e econômica de um agroecossistema familiar de base ecológica na região sul do Rio Grande do Sul. Current Agricultural Science and Technology (CAST). V.17, 2011. Disponível em: https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/CAST/article/view/2039/1876 . Acesso em: 15 abr. 2019.

TRIVIÑOS, A. N. S. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1987.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2236130838364

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.