Alternativas tecnológicas para o tratamento e disposição final dos resíduos de serviços de saúde

Ana Paula Mendes Geitenes, Cristina Maria Dacach Fernandez Marchi

Resumo


O Atualmente vivemos inúmeras transformações, percebe-se que o estilo de vida das pessoas, vem provocando modificações. Um exemplo bastante atual dessas modificações são os resíduos sólidos, que vem comprometendo a qualidade ambiental, e, a qualidade de vida do homem a julgar pelos impactos socioeconômicos, sanitários e ambientais a eles inerentes. Os resíduos dos serviços de saúde (RSS) se inserem dentro desta problemática e vêm assumindo grande importância nos últimos anos. Esta preocupação cresceu devido ao conhecimento sobre os riscos impostos à saúde pública e ao meio ambiente. O presente estudo objetivou apresentar alternativas tecnológicas no tratamento e na disposição final utilizados na gestão de RSS. Trata-se de um estudo descritivo simples, de cunho bibliográfico. A coleta de dados, foi alcançada por meio de informações junto à bibliotecas eletrônicas. Percebe-se, no entanto que, existem inúmeras tecnologias de tratamento de RSS, com diferentes características, em termos de custos, segurança ao meio ambiente e à população, entre outros. Nota-se que aqueles processos que apresentam custo baixo, não são considerados seguros e biodegradáveis e que há necessidade de conhecer todas as características desses processos para que haja uma escolha do tratamento mais adequado, podendo variar essa adequação.

Palavras-chave


Resíduos de Serviços de Saúde; Alternativas Tecnológicas; Tratamento; Disposição Final

Texto completo:

PDF

Referências


ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 10.004: Resíduos Sólidos – Classificação. Rio de Janeiro: ABNT, 2004.

ABRELPE – Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais. Panorama dos Resíduos Sólidos no Brasil. São Paulo, 2017, 64 p.

ANVISA, Agência Nacional de Vigilância Sanitária, Resolução RDC Nº 306, de 07 de dezembro de 2004. Disposição sobre o regulamento técnico para o gerenciamento de resíduos de serviços de saúde.

BRASIL. Lei Federal n⁰12.305 de 12 de agosto de 2010. Política Nacional de Resíduos Sólidos. Brasília: MMA, 2010. Disponível em: .

BRASIL. Resolução CONAMA nº 237 de 5 de agosto de 1997. Dispõe sobre a revisão e complementação dos procedimentos e critérios utilizados para o licenciamento ambiental.

BRASIL. Resolução CONAMA n⁰ 358 de 29 abril de 2005. Dispõe sobre o tratamento e a disposição final dos resíduos dos serviços de saúde e dá outras providências. Brasília: CONAMA, 2005b.

DIAZ, L.F., SAVAGE, G.M. & EGGERTH, L. L. Alternatives for the treatment and disposal of healthcare wastes in developing countries. Waste Management 25, (2005): 626–637.

FILHO, A. T.; FERREIRA, A. F. M.; Melo, G. C. B. de; LANGE, L. C. Tratamento de Resíduos de Serviços de Saúde pelo processo de pirólise. Eng Sanit Ambiental, v.19 n.2, abr/jun 2014, 187-194.

GEITENES, Ana Paula Mendes. Alternativas tecnológicas para o tratamento e disposição final dos resíduos de serviços de saúde. In: MARCHI, Cristina Maria Dacach Fernandez. Gestão dos Resíduos Sólidos: conceitos e perspectivas de atuação, 1. ed., Curitiba: Appris, 2018.

MAVROPOULOS, A. Estudo para gestão de Resíduos de Serviços de Saúde no Brasil. Relatório Final. EPEM SA. Set. 2010. 71 p. Disponível em: .

MARTINI, A. A. Estudo de alternativa de valorização de resíduos de saúde advindos de processo de desinfecção por desativação eletrotérmica (ETD). (Mestrado) Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo, São Paulo: 2016.

NOVI, J. C.; OLIVEIRA, S. V. W. B.; JUNIOR, A. P. S.; BONACIM, C. A. G; OLIVEIRA, M. M. B. Avaliação legal, ambiental e econômica da implantação de sistema próprio de tratamento de Resíduos de Serviços de Saúde para geração de energia em hospital-escola do Estado de São Paulo. Desenvolvimento e Meio Ambiente, v. 27, p. 193-209, jan./jun. 2013.

SINOTI, A. L. L.; FALCO JUNIOR, I.; SOUZA, S. B. O descarte de medicamentos: um estudo comparativo da problemática no Brasil, EUA e Europa. 62 f. Trabalho de Conclusão de Curso de Especialização em Toxicologia Aplicada à Vigilância Sanitária, Universidade Estadual de Londrina, Londrina, 2009.

SOUZA, Alexandre Pereira. Análise da Capacidade Atual de Tratamento e Disposição Final de Resíduos de Serviço de Saúde Gerados no Estado do Rio de Janeiro, com Recorte da Região Hidrográfica do Guandu. Rio de Janeiro: UFRJ/COPPE, 2011.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2236130832904

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.