USO E OCUPAÇÃO DE MICRORELEVO DE MURUNDUS NO SUDOESTE DE GOIÁS: UMA ABORDAGEM SOBRE OS ASPECTOS FISICOS DO SOLO

Felipe Corrêa Veloso Santos, Idelfonso Colares Freitas, Ronaldo Oliveira Custódio Filho, Vladia Correchel, Fernando Ernesto Ucker, Pedro Daniel da Cunha Kemerich

Resumo


http://dx.doi.org/10.5902/2236130810967

Os acréscimos alcançados na produção agrícola se devem ao uso de tecnologias e ao avanço de novas fronteiras. Parte desta expansão se da pela substituição das áreas de pastagens e a vegetação natural. Algumas dessas áreas estão situadas nas várzeas e do ponto de vista ambiental são de extrema importância, pois são áreas de recarga e manutenção da água de rios e córregos da microbacia onde estão localizadas. O objetivo deste trabalho foi realizar uma revisão sobre a origem e a importância dos microrelevos de murundus. Observou-se que ainda há a necessidade de politicas publicas que visem à conscientização dos produtores desta região sobre a importância ecológica e econômica destes microrelevos existentes na região, bem como o treinamento de técnicos que prestam assistência aos agricultores. Aliado as politicas de conscientização por parte do governo, necessita-se de fomento para pesquisas sobre este tema, pois ainda pouco se sabe sobre os microrelevo desta região. Em estudos sobre fitofisionomias os aspectos físicos do solo devem ser abordados, pois estes serão de crucial interesse aos gestores, na tomada de decisão sobre o uso e ocupação do solo.


Palavras-chave


Microrelevo; Solo; Vegetação natural; microbacia

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2236130810967

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.