Sobre o exercício do ofício de professor de filosofia: algumas problematizações conceituais e atitudinais

Gilberto Oliari, Anderson Luiz Tedesco

Resumo


Este artigo tem como objetivo refletir a respeito do ofício do professor de filosofia na cultura. Para tanto, identificou-se no pensamento de Nietzsche uma perspectiva inicial de uma antieducação, na medida em que entendia que o ofício do filósofo era de contrapor-se ao modelo educativo tradicional. Tendo como procedimento metodológico a pesquisa bibliográfica, recorreu-se à seleção de textos e obras que abordaram a temática da educação nas três fases do pensamento de Nietzsche. Na primeira fase, considerou-se os textos: “Sobre o futuro dos nossos estabelecimentos de ensino” (1872) e a “Terceira Consideração extemporânea: Schopenhauer como educador” (1874). A fim de problematizar o ensino de filosofia como exercício de um ofício, buscamos apontar cinco considerações relativas ao ensino deste nos processos educativos. Para isso, percorremos um caminho teórico para considerar a importância do amateurismo do professor (MASSCHELEIN, SIMONS, 2017); a importância do filosofar e do reconhecimento de que a filosofia é multifacetada (SAVATER, 2001; CERLETTI, 2009); problematizamos também um caminho metodológico (GALLO, 2007), que auxilia pensar a docência como o exercício de um ofício. Conclui-se que o ensino da filosofia é um oficio reflexivo, de proposição de outros (novos) pensamentos em nossos processos educativos que não só formam, mas também (trans)formam consciências e seus modos de viver e de agir.


Palavras-chave


Educação; Ofício; Formação; Ensino de Filosofia

Texto completo:

PDF HTML

Referências


CERLETTI, Alejandro. O ensino de filosofia como problema filosófico. Belo Horizonte: Autêntica, 2009.

DIAS, Rosa Maria. Nietzsche educador. Rio de Janeiro: Scipione, 1998.

DIAS, Rosa Maria. Nietzsche e a questão do gênio. In: BARRANECHEA, Miguel e PIMENTA NETO (orgs). Assim falou Nietzsche. Rio de janeiro: Sete Letras, 1999.

DIAS, Rosa. Nietzsche e a Música. São Paulo: Discurso Editorial; Ijuí, RS: Editora UNIJUÍ, 2005.

DIAS, Rosa. Nietzsche Educador. São Paulo: Editora Scipione, 1993.

DIAS, Rosa. Nietzsche, a vida como obra de arte. - Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2011.

FRAU, Erica Cristina. É proibido filosofar no ensino médio. Revista Digital de Ensino de Filosofia. Santa Maria, v. 4, n. 1, jan – jun, 2018.

GALLO, Sílvio. A filosofia e seu ensino: conceito e transversalidade. In: SILVEIRA, R. J. Trentin; GOTO, Roberto (orgs.). Filosofia no Ensino Médio: temas problemas e propostas. São Paulo: Edições Loyola, 2007.

HEUSER, Ester Maria Dreher. Filosofia na escola e a imprescindível experiência da solidão. In: TOMAZETTI, Elisete M. (org.) Ensino de Filosofia: experiências, problematizações e perspectivas. Curitiba: Appris, 2015.

LANGON, Mauricio. Ofícios. In: KUIAVA, Evaldo Antônio; SANGALLI, Idalgo José; CARBONARA, Vanderlei. Filosofia, Formação docente e cidadania. Ijuí: Ed. Unijuí, 2008.

MASSCHELEIN, Jan; SIMONS, Maarten. Em defesa da escola: uma questão pública. Belo Horizonte: Autêntica, 2017.

NIETZSCHE, F. W. Sobre o futuro dos nossos estabelecimentos de ensino. In: SOBRINHO, N. C. M (Org.). Escritos sobre educação. 5 ed. Rio de Janeiro: PUC-Rio; São Paulo: Ed. Loyola, 2011.

REITTER, Paul (ed.) Friedrich Nietzsche. Anti-Education: On the Future of Our Educational Institutions. Trad. de Damion Searls e introduce de Chad Wellmon. New York: New York Review Books Classics, 2015.

MELO SOBRINHO, N. C. (Org.). A Pedagogia de Nietzsche. In: NIETZSCHE, Friedrich Wilhelm. Escritos sobre educação. 5 ed. Rio de Janeiro: PUC-Rio; São Paulo: Ed. Loyola, 2011.

SAVATER, Fernando. As perguntas da vida. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

XARÃO, José Francisco. Ensinar filosofia ou filosofar? Revista Digital de Ensino de Filosofia. Santa Maria, v. 3., n. 1, jan – jun, 2017.




DOI: https://doi.org/10.5902/2448065741010

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Revista Digital de Ensino de Filosofia - REFilo

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

A Revista Digital de Ensino de Filosofia - REFilo agradece auxílio recebido por meio do Edital Pró-Revistas, da Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa, da Universidade Federal de Santa Maria. 

_____________________________________________________________