Elevar um rei com vaticínios: textos e pretextos no caso do Rei D. Sebastião de Veneza (1598-1603)

João Carlos Gonçalves Serafim

Resumo


Em 1598 – precisamente vinte anos depois do desaparecimento de D. Sebastião –, viveu-se um ano de fortíssima expectativa sebástica alimentada por milagres, prodígios e, particularmente, pelo aparecimento, em Veneza, de um homem – calabrês, de nome Marco Túlio Catizone – que se dizia ser o rei desaparecido em África. Este artigo trata das razões que alimentavam, neste contexto, o incorformismo e a esperança dos portugueses mais nacionalistas e analisa os argumentos usados para justificar e promover a adesão ao caso deste 4º e último falso-rei D. Sebastião.

Palavras-chave


Don Sebastian. Sebastianism. False-king

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5902/2176148516591

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



 

                      

 

                

 

                

 

    

  

   

 

  

 

 

                                     QUALIS/CAPES: Letras A2

                              ISSN Versão Impressa: 1519-3985

                              ISSN Versão Digital: 2176-1485



Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.