Análise de fatores ambientais e a relação com aspectos subjetivos entre funcionários de uma agência bancária

Letícia Rios Dias

Resumo


O índice de doenças osteomusculares relacionadas ao trabalho (DORT), vem crescendo nos últimos anos, tendo como principais causas fatores ergonômicos, organizacionais e sociais. Assim, faz-se necessário assegurar um ambiente de trabalho ergonomicamente correto e adequado à biomecânica corporal e a uma conscientização de hábitos posturais que levem à melhora da realização das tarefas laborativas, evitando dores e possível desenvolvimento de doenças, principalmente as DORT. Este estudo teve como objetivo a análise ergonômica do posto de trabalho de uma agência bancária em relação aos seus funcionários, observando também a atitude postural destes, para posterior correlação dos dados com possíveis sintomas de DORT. Na análise dos dados verificou-se uma correlação entre os aspectos ergonômicos e biomecânicos inadequados e a presença de sintomas como dores, formigamento e perda de força, associados há vícios posturais desenvolvidos no ambiente de trabalho. Por ser uma atividade laborai que envolve movimentos repetitivos, permanência na posição sentada por muito tempo e uma grande demanda de trabalho, estes funcionários estão predispostos a desenvolverem alterações posturais e dores, as quais podem ser evitadas ou pelo menos amenizadas pelo planejamento de um ambiente de trabalho adequado à necessidade destes profissionais.

Palavras-chaves: DORT (Doenças Osteomusculares Relacionadas ao Trabalho), fatores ambientais, LER (Lesões por Esforços Repetitivos)


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5902/231654648007



Avaliação Qualis Capes (2014):

B4- Educação Física / B3- Interdisciplinar e Psicologia / B5- Educação 

Periodicidade: contínua

ISSN: 2316-5464 online

DOI: 10.5902/23165464

email: kinesisrevista@ufsm.br


 

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.