Mulheres no futsal: motivos que levam à prática

Marinês Matter de Souza, Hannah Aires, Gabriel Henrique Treter Gonçalves, Carlos Adelar Abaide Balbinotti

Resumo


Esta pesquisa teve como objetivo verificar os motivos que levam mulheres à prática do Futsal Feminino. Para esse fim, foram entrevistadas mulheres com diferentes faixas etárias, participantes de uma equipe de futsal do município de Cachoeirinha/RS. A coleta de informações foi realizada através de entrevistas semi-estruturadas. Os resultados indicaram que os motivos mais mencionados pelas participantes foram gostar da prática, seguido por realizar uma atividade física, divertir-se, reencontrar os amigos, aliviar o estresse e, por último, manter a saúde. Também foi possível verificar, que o preconceito ainda se faz presente nesta modalidade e que ele provém principalmente do sexo feminino.

Palavras-chave


Futsal Feminino; Motivação; Preconceito

Texto completo:

PDF

Referências


BALBINOTTI, Marcos Alencar Abaide, Carlos Adelar Abaide Balbinotti, Marisa Gotze , Marcus Levi Lopes Barbosa , Alexandre Ortiz Ferreira2. Dimensões motivacionais de atletas corredores de longa distância: um estudo descritivo-comparativo segundo o sexo. Coleção Pesquisa em Educação Física, v. 6, n. 2, set. 2007.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2004.

BRASIL. Lei nº 9.615, de 24 de março de 1998. Lei Pelé. Institui normas gerais sobre desporto e dá outras providências. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, Seção 1, p. 1-7, 25, mar. 1998.

CRATTY, Bryant. Psicologia do esporte. 2. ed. Rio de Janeiro: Prentice Hall, 1984.

CORREIA, Tatiane Aparecida; NETTO, José Evaristo Silvério. Motivos para a prática esportiva e fatores associados de jogadoras de futsal. Revista Mackenzie de Educação Física e Esporte, São Paulo, v. 11, n. 2, 2012.

GAYA, Adroaldo; CARDOSO, M. Os fatores motivacionais para a prática desportiva e suas relações com o sexo, idade e níveis de desempenho desportivo. Revista Perfil, Porto Alegre, v. 2, n. 2, p. 40-52, 1998.

GOELLNER, Silvana. Mulher e esporte no Brasil: entre incentivos e interdições elas fazem a história. Revista Pensar a Prática, Goiânia, v. 8, n. 1, p. 165-86, 2005.

GONÇALVES, Gabriel Henrique Treter. A competição de tênis como modelo de educação e formação de crianças: o caso das categorias até 10 anos. 2014. 114 f. Dissertação (Mestrado) - Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2014.

GONÇALVES, Gabriel Henrique Treter; KLERING Roberto Tierling; PACHECO Cauê Hasse; BALBINOTTI Marcos Alencar Abaide; BALBINOTTI Carlos Adelar Abaide. Motivos à prática regular de futebol e futsal. Revista Saúde e Desenvolvimento Humano, v. 3, n. 2, p. 7-20, nov. 2015.

GOUVEA, Fernando Cesar. Motivação e Atividade Física. In: MACHADO, Afonso Antonio. Psicologia do esporte: temas emergentes. Jundiaí: Apice, 1997. p. 165-89.

HAYWOOD, Kathleen; GETCHELL Nancy. Desenvolvimento motor ao longo da vida. 3. ed. Porto Alegre: Artmed, 2004.

HILLEBRAND Marinez Domeneghini; GROSSI Patrícia Krieger; MORAES João Feliz. Preconceito de gênero em mulheres praticantes do esporte universitário. Psico, Porto Alegre, v. 39, n. 4, p. 425-430, out./dez. 2008.

MASSARELLA Fábio Luiz; WINTERSTEIN Pedro José. A Motivação intrínseca e o estado mental flow em corredores de rua. Movimento, Porto Alegre, v. 15, n. 2, p. 45-67, 2009.

MELO, Rogério; MELO, Leonardo. Ensinando futsal. Rio de Janeiro. Sprint. 2008.

MURRAY,Edward. Motivação e emoção. 2. ed. Rio de Janeiro: Zahar,1971.

NEGRINE, Airton. instrumentos de coleta de informações na pesquisa qualitativa. In: MOLINA NETO, Vicente; TRIVINOS, Augusto Silva. A pesquisa qualitativa na Educação Física: alternativas metodológicas. 2. ed. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2004.

OLIVEIRA, Caroline Silva. Mulheres em quadra: o futsal feminino fora do armário. Monografia (Conclusão de Curso) - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Campo Grande, 2008.

OLIVEIRA,Sérgio Ricardo de Souza; SERASSUELO JUNIOR Helio; MANSANO Mabel Martins; SIMÕES Antonio Carlos. Futebol feminino de competição: uma análise das tendências do comportamento das mulheres/atletas em competir, vencer e stabelecer metas. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte,

São Paulo, v. 20, n. 3, p. 09-18, jul./set. 2006.

PAIM, Maria Cristina Chimelo. Visões estereotipadas sobre a mulher no esporte. Revista Digital, Buenos Aires, v. 10, n. 75, ago. 2004.

REIS, Lindsay Franciane da Costa Melo; SCOTÁ, Tereza Cristina Campos. Aspectos motivacionais no futsal

feminino amador de Porto Alegre. Semana Acadêmica, 2008. Disponível em:

org.br/artigo/aspectos-motivacionais-no-futsal-feminino-amador-de-porto-alegre>. Acesso em: 27 mar. 2017.

SAMULSKY, Dietmar. Psicologia do esporte: teoria e aplicação prática. Belo Horizonte: Imprensa Universitária, 1992.

SILVEIRA Raquel; WENETZ Ileana. Mulheres praticantes de futsal torcem? Pra quem? Lecturas Educación Física y Deportes, Buenos Aires, v. 1, p. 1-12, 2009.

SCALON, Roberto. Psicologia do esporte e a criança. Porto Alegre: Edipucrs, 2004.

SINGER, Robert. Psicologia dos esportes: mitos e verdades. 2. ed. São Paulo: Haper e Row do Brasil, 1977.

SILVA, Diego Andrade de Paula; MACHINSKI Paulo Roberto. Futsal masculino e feminino: a comparação motivacional no município de Rebouças-PR. Cinergis, v. 11, n. 1, p. 1-10, jan./jun. 2010.

SOARES Wellington Danilo, OLIVEIRA Iana Souto; GERMANO Jeibson Moura; CRUZ Igor Rainneh Durães; CARNEIRO André Luiz Gomes. Motivação para o futsal em atletas participantes dos Jogos do Interior de Minas – JIMI. Revista Digital, Buenos Aires, v. 15, n. 148, set. 2010.

TEIXEIRA, Jober. Mulheres no futebol: a inclusão do charme. Porto Alegre: Brasul, 2006.

TROST Stewart; OWEN, Neville; BAUMAN, Adrian; SALLIS, James; BROWN, Wendy . Correlates of adults’

participation in physical activity: review and update. Medicine Sciense in Sports e Exercise., v. 34, n. 12, p. 1996–2001, 2002.

VOSER, Rogério da Cunha; HERNANDEZ, José Augusto Evangelho; VOSER, Patrícia Eloi Gomes. A motivação para a prática do futsal: comparação entre atletas federados do sexo masculino e feminino. Revista Brasileira de Futsal e Futebol, São Paulo, v. 6, n. 21, p. 196-201, set./dez. 2014.

WEINBERG, Robert; GOULD, Daniel. Fundamentos da psicologia do esporte e do exercício. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 2001.

WEINBERG Robert; GOULD Daniel. Fundamentos da psicologia do esporte e do exercício. 4. ed. Porto Alegre: Artmed, 2008.




DOI: https://doi.org/10.5902/2316546426702



Avaliação Qualis Capes (2014):

B4- Educação Física / B3- Interdisciplinar e Psicologia / B5- Educação 

Periodicidade: contínua

ISSN: 2316-5464 online

DOI: 10.5902/23165464

email: kinesisrevista@ufsm.br


 

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.