EDUCAÇÃO FÍSICA NO ENSINO MÉDIO: O LADO OCULTO DAS DISPENSAS

Mônica Possebon

Resumo


Atualmente, entre os vários estudos e debates, relacionados à Educação Física escolar, a questão das aulas, em especial no ensino médio tem tomado boa parte das atenções e gerado muitas reflexões. Autores como. (Darido et ali, 1999; Galvão, 1993; Lacks. 1993) revelam que nos últimos anos têm-se observado que o número de alunos que se desobrigam da freqüência às aulas, através de pedidos de dispensa, tem aumentado. Hoje pode-se assegurar que o número de reais participantes, em relação ao número de alunos matriculados, é bastante pequeno para um componente curricular que se diz obrigatório por lei. Acredita-se que existem outras evidencias, para além dos dispositivos legais, que fazem com que ocorra um esvaziamento das aulas de Educação Física. O presente estudo objetiva conhecer as evidências que levam os alunos a solicitarem a dispensa das aulas de Educação Física no Ensino Médio. A metodologia utilizada baseou-se no paradigma interpretativo, qualitativo com estudo de caso. Os resultados das análises interpretativas procedentes das cinco grandes categorias levantadas e do problema investigado proporcionaram algumas evidências significativas acerca das Dispensas das aulas de Educação Física no Ensino Médio.; Assim como, rever o papel da Educação Física na escola.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5902/2316546410208

Direitos autorais



Avaliação Qualis Capes (2014):

B4- Educação Física / B3- Interdisciplinar e Psicologia / B5- Educação 

Periodicidade: contínua

ISSN: 2316-5464 online

DOI: 10.5902/23165464

email: kinesisrevista@ufsm.br


 

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.