As potencialidades e as limitações das diferentes linguagens no processo de ensino em geografia: uma reflexão pedagógica para o uso do cinema

Valdemira Pereira Canêjo de Andrade, Francisco Kennedy Silva dos Santos, Josias Ivanildo Flores de Carvalho

Resumo


O presente artigo, de natureza teórica, parte de uma discussão que não se propõe a escrever nenhuma novidade sobre metodologias ou uma nova didática, mas, sim, formas de linguagens no ensino de Geografia proporcionando aula dinâmica e criativa a prática docente. A proposta propõe compreender as potencialidades e as limitações no uso das diferentes linguagens na prática docente a partir do uso do cinema como linguagem midiática e propositiva e seus rebatimentos na construção dos conceitos geográficos. Neste sentido, procura-se identificar os desafios dos educadores para recriar sua prática docente e inserir o cinema nas aulas de Geografia criando mecanismos didáticos que permitam os alunos passarem de um espectador passivo para um sujeito crítico. A metodologia utilizada se deu através da pesquisa qualitativa, tendo como procedimento levantamento bibliográfico e análise documental. Sendo assim, o educador não pode se submeter a um trabalho criteriosamente planejado, pronto e acabado. Mas deve agir no papel de um mediador possibilitando o acesso do aluno aos diferentes tipos do saber, no caso, explorando as diferentes habilidades intelectuais, atitudes e valores morais de cada aluno e da sociedade como um todo. Sobretudo, este trabalho contribui para que os educandos percebam a aula prazerosa estimulando-os a questionar e discutir de forma ativa e participativa nas aulas de Geografia.


Texto completo:

HTML PDF

Referências


ANDRADE, Fernanda Gabriely; SOUSA, Lindeberg Ventura de; FALCONIERE, Antônio Gautier. Principais dificuldades enfrentadas pelos professores de química do CEIPEV. e contribuição do PIBID para superá-las. In: 5° Congresso Norte e Nordeste de Química 3º Encontro Norte-Nordeste de Ensino de Química (ANNQ), 2013, Natal. Anais ANNQ. Natal: UFRN, 2013. Disponível em:< http://annq.org/eventos/upload/1330465494.pdf >. Acesso em: 15 nov. 2016.

BARBOSA, Jorge Luiz. Geografia e cinema: em busca de aproximações e do inesperado. In: CARLOS, A. F.A. A geografia na sala de aula. ed. 3. São Paulo: Contexto. 2008. p.109-133.

BEREZE, Juliane; COSTA, Claudiane da; ANDRADE, Aparecido Ribeiro de. Recursos didáticos: o docente superando o tradicional nas aulas de geografia física. Caderno de Geografia, Minas Gerais, v. 25, n.43, p.78-89, jan.-jun. 2015.

BRASIL. CAPES. Comissão de Aperfeiçoamento de Pessoal do Nível Superior. Diário Oficial da união- seção 1. Disponível em: http://www.capes.gov.br/educacao-basica/capespibid/documentos-pibid. Acesso em: 22 out. 2016.

BRASIL. MEC. Secretaria de Educação. Orientações curriculares para o ensino médio volume 3, Ciências humanas e suas tecnologias, 2006.

BRASIL. MEC. Secretária de Educação. PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS (ENSINO FUNDAMENTAL) Terceiro e Quarto Ciclos, 1998.

BRASIL. MEC. Secretária de Educação. PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS (ENSINO MÉDIO) Parte II- Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, 2000.

BRASIL. MEC. Secretária de Educação. PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS (ENSINO MÉDIO) Parte IV- Ciências Humanas e suas Tecnologias, 2000.

BULGRAEN, Vanessa C. O papel do professor e sua mediação nos processos de elaboração do conhecimento. Revista Conteúdo, Capivari, v.1, n.4, p. 30-38, ago.- dez. 2010.

CALORI, Jucemar; PEREIRA, Patrícia Silva. Geografia e a utilização dos recursos didáticos. 2011. p. 1-29. Trabalho de Conclusão de Curso (Geografia) - Universidade Federal de Alfenas, MG.

CARDEAL, Diego Montanini; MARIANO, Maria Luzia Silva; LUCATELLI, Nathally Gomes. O Trabalho Docente: Desafios e Dificuldades. In: II Seminário de Socialização do PIBID, 2012, Minas Gerais. Anais do II Seminário de Socialização do PIBID/UNIFAL-MG. Minas Gerais: UNIFAL, 2012. Disponível em . Acesso em: 22 out. 2016.

CAVALCANTI, Lana de Souza. Geografia, escola e construção de conhecimentos. Campinas, SP: Papirus, 1998.

CECÍLIA, Cícera; ALVES, Esmeraldo. Ensino de Geografia e suas diferentes linguagens no processo de ensino e aprendizagem: perspectivas para a educação básica e geográfica. Revista Geosaberes, Fortaleza, v. 6, número especial 3, p.27-34, fev. 2016.

DEZOTTI, Marisa dos Santos; ORTIZ, Ail Conceição Meireles. O ensino de Geografia em escolas de educação básica na cidade de Santa Maria, RS: uma análise metodológica. Revista Disciplinarum Scientia, Santa Maria/RS, v.11, n. 1, p. 79-91, 2010.

DUBET, François. “Quando o sociólogo que saber o que é ser professor”. Entrevista concedida a Angelina Teixeira Peralva e Marília Pontes Sposito (USP). Revista Espaço Aberto, São Paulo, n. 5/6, p. 222-231, maio/dez. 1997.

JAQUES, Michel; KUEHN, Teresinha Giovanella. A linguagem musical no ensino da literatura e na interpretação de textos líricos. Revista Maiêutica, n. 1, p.65-71, jan. 2013.

MARTINS, Bruna Morante Lacerda; BATISTA, Marinalva dos Reis. O ensino de Geografia e a linguagem de cinema. In: V Encontro Interdisciplinar de Educação (ENIEDUC), 2013, Paraná. Anais eletrônicos ANAIS DO V ENIEDUC - Encontro Interdisciplinar de Educação. Paraná/PR: UNESPAR/FECILCAM, 2013. Disponível em. Acesso em: 12 ago. 2016.

NAPOLITANO, Marcos. Como usar o cinema em sala de aula. São Paulo: Contexto, 2003.

OLIVEIRA, Denis Raimundo de. O uso do cinema nas aulas de geografia: proposta de estudo da região Nordeste. 2011. p. 01-19. Artigo apresentado ao Curso de Licenciatura em Geografia- Instituto de Estudos e Pesquisas do Vale do Acaraú-IVA. Jijoca de Jericoacoara – CE.

OLIVEIRA, Maria Luíza Tavares de. Ensino de Geografia na contemporaneidade: o uso de recursos didáticos na sua abordagem. In: 10° Encontro Nacional de Prática de Ensino em Geografia (ENPEG), 2009, Porto Alegre. Anais eletrônicos O ensino de Geografia e suas composições curriculares. Porto Alegre: UFRGS, 2009. Disponível em . Acesso em: 17 out. 2016.

OLIVEIRA JUNIOR, Wenceslao Machado de; GIRARDI, Gisele. Diferentes linguagens no ensino de geografia. In: XI Encontro Nacional de Prática de Ensino de Geografia (ENPEG), 2011, Goiânia-GO. ANAIS XI ENPEG. Goiânia: UFRGS, 2011. Disponível em . Acesso em: 24 nov. 2016.

PONTUSCHKA, Nidia Nacib; PAGANELLI, Tomoko lyda; CACETE, Núria Hanglei. Para ensinar e aprender Geografia. 1ª ed. São Paulo: Cortez, 2007.

SANTANA, Luzia Martins de; BARBOSA, Jailma do Ramo. O uso da leitura da imagem nas aulas de Geografia e para o estudo da paisagem no ensino da geografia: reflexões a partir da experiência vivenciada elações na teoria práticas. In: V Encontro de Iniciação á Docência da UEPB (ENID), 2015, Campina Grande/PB. Anais V ENID / UEPB. Campina Grande/PB: UEPB, 2015. Disponível em . Acesso em: 22 out. 2016.

SANTOS, Rita de Cássia Evangelista dos; CHIAPETTI, Rita Jaqueline Nogueira. Uma investigação sobre o uso das diversas linguagens no ensino de Geografia: uma interface teoria e prática. Revista Geografia Ensino & Pesquisa, Santa Maria/RS, v. 15, n.3, p. 167-183, set./dez. 2011.

SILVA, Maria Joseilda da. A importância da música nas aulas de Geografia. 2014. p. 01-58. Trabalho de Conclusão de Curso (Geografia)- Universidade Federal de Campina Grande, Cajazeiras, PB.

TEXEIRA, Fabiano Felix; TUBINO, Vinicius M. C.; SUZUKI, Júlio César. Geografia e literatura: uma alternativa para o ensino da questão indígena nas salas de aula. In: V Encontro de Grupo de Pesquisa: “Agricultura, Desenvolvimento e Transformações socioespaciais (ENGRUPVI), 2011, Presidente Prudente/SP. Anais eletrônicos V ENGRUP. Presidente Prudente/SP. Disponível em . Acesso em: 15 out. 2016.

THIEL, Grace Cristiane; THIEL, Janice Cristine. Movies takes: a magia do cinema na sala de aula. Curitiba: Aymará, 2009.

ZATTA, Celia Inez; AGUIAR, Waldiney Gomes de. O uso de imagens como recurso metodológico para estudar Geografia. Disponível em: Acesso em: 12 out. 2016.




DOI: https://doi.org/10.5902/2236499431491

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Indexações e Bases Bibliográficas