Feiras livres: (re)apropriação do território na/da cidade, neste período técnico-científico-informacional

José Erimar dos Santos

Resumo


Objetiva-se refletir sobre feira livre, enfocando sua importância na cidade, que se apresenta cada vez mais competitiva e fragmentada, do ponto de vista da (re)apropriação do território. Entendido aqui como um suporte essencial, no que diz respeito à manutenção e busca das estratégias de reprodução das relações socioespaciais, o território, para os feirantes, é analisado mediante a existência e manutenção das atividades feiras livres, como é o caso da Feira da Pedra, em São Bento (PB), recorte espacial empírico deste trabalho. Sendo locais apropriados coletivamente, as feiras livres significam o lócus em que é fato as distintas territorialidades que implicam também na (re)produção do espaço urbano, inseridas no circuito inferior da economia urbana, das cidades onde ocorrem.

 

Palavras-chave: Território; Feiras livres; Feirantes; Cidade; Feira da Pedra.

 

DOI: 10.5902/2236499410771


Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, M. C. de. A terra e o homem no Nordeste: contribuição ao estudo da questão agrária no Nordeste. 5. ed. São Paulo: Atlas, 1986.

ANDRADE, M. C. de. Geografia Econômica do Nordeste: o espaço e a economia nordestina. 4. ed. São Paulo: Atlas, 1987.

BOURDIEU, P. O poder simbólico. 9. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2006.

BRAUDEL, F. Civilização material, economia e capitalismo: séculos XV-XVIII. (Tradução Telma Costa). Vol. 2. São Paulo: Martins Fontes, 1996.

CAMPOS JÚNIOR, C. T. de. A Diferença como Alternativa para Administrar os Conflitos nas Cidades. Geografares. Vitória, v.1, nº 1, jun. 2000. p 21-27.

CARLOS, A. F. A. A Construção de uma “nova urbanidade”. In: SILVA, J. B. da. et.al. (orgs.). A cidade e o Urbano: Temas para debates. Fortaleza: EUFC, 1997. p. 199-212.

CARNEIRO, R. N. Produção do espaço e circuitos de fluxos da indústria têxtil de São Bento–PB: do meio técnico ao meio técnico-científico-informacional. 2006. 185 f. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2006.

CASCUDO, L. da C. Rede de dormir: uma pesquisa etnográfica. 2. ed. São Paulo: Global, 2003.

CLEMENTINO, M. do L. M. Políticas públicas e formação econômica das cidades. In: VALENÇA, M. M.; GOMES, R. de C. da C. (Orgs.). Globalização e desigualdade. Natal: A. S. Editores, 2002.

CORRÊA, R. L. Formas simbólicas e espaço: algumas considerações. GEOgraphya. Ano IX; n. 17, 2007.

CORRÊA, R. L. O Espaço Urbano. 3. ed. São Paulo: Ática, 1995. (Série Princípios).

CORRÊA, R. L. Trajetórias geográficas. 2. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2001.

DEFFONTAINES, P. As feiras de burros de Sorocaba. Boletim Geográfico. Ano 3, nº. 25. Rio de Janeiro: IBGE, 1945. p. 42-45.

FOUCAULT, M. Microfísica do poder. 23 ed. Rio de Janeiro: Edições Graal, 2007.

GUIMARÃES, O. O papel das feiras-livres no abastecimento da cidade de São Paulo. São Paulo: Instituto de Geografia/ USP, 1969. (Série Teses e Monografias, n.2).

HABERMAS, J. Teoría de la acción comunicativa: racionalidad de la acción y racionalización social. 4. ed. Madrid: Taurus, 2001. vol. 1.

HADDAD, P. R. APL – São Bento: cultura local e associativismo. 2004. Disponível em: www.bndes.gov.br/SiteBNDES/.../bndes.../conhecimento/seminario/apl22.pdf. Acesso em: 09 fev. 2011.

HAESBAERT, R. Territórios Alternativos. Niterói: EDUFF. 2002.

HARVEY, D. A produção capitalista do espaço. São Paulo: Annablume, 2005.

JESUS, G. M. de. Negociando os usos e sentidos da rua: trajetória e representações da feira livre carioca. In: CARRERAS, C.; PACHECO, S. M. M. (Orgs.). Cidade e comércio: a rua comercial na perspectiva internacional. Rio de Janeiro: Armazém das Letras, 2009.

_____. de. O lugar da feira livre na grande cidade capitalista: Rio de Janeiro, 1964-1989. Revista Brasileira de Geografia/Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, Rio de Janeiro, ano I, n. 1, p. 95-120, jan./mar., 1992.

LEFEBVRE, H. O Direito à Cidade. Tradução; Rubens Eduardo Frias. 2ª ed. São Paulo: Centauro, 2001.

MARTINS, M. de F.; VASCONCELOS, A. C. F.; CÂNDIDO, G. A. A contribuição da gestão ambiental para o desenvolvimento e competitividade do APL têxtil de São Bento-PB. In: ENCONTRO NACIONAL SOBRE GESTÃO EMPRESARIAL E MEIO AMBIENTE/ ENGEMA, 09., 2007, Curitiba. Anais... Curitiba, 2007.

MOTT, L. R. de B. A feira de Brejo Grande: estudo de uma instituição econômica num município sergipano do Baixo São Francisco. 1975. 348 f. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) – Universidade de Campinas, Campinas-SP, 1975.

MUMFORD, L. A cidade na história: suas origens, transformações e perspectivas. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1998.

PAZERA JR, E. A Feira de Itabaiana-PB: permanência e mudança. 2003. 201 f. Tese (Doutorado em Geografia) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2003.

SANCHEZ, F. Cidade Espetáculo: política, planejamento e city marketing. Curitiba: Palavra, 1997.

SANTOS, J. E. Feira livre e circuitos da economia urbana: um estudo da Feira da Pedra, em São Bento (PB). Natal, 2012. 294 f. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Universidade Federal do Rio Grande do Norte, 2012.

SANTOS, M. O espaço dividido: os dois circuitos da economia urbana dos países subdesenvolvidos. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1979. (Ciências sociais).

_____. A urbanização Brasileira. 2. ed. São Paulo: HUCITEC, 1994. (Estudos urbanos; 5).

SANTOS, M.; SILVEIRA, M. L. O Brasil: território e sociedade no início do século XXI. 4. ed. Rio de Janeiro: Record, 2002.

SANTOS, M. Da totalidade ao lugar. São Paulo: Edusp, 2005.

_____. Técnica, espaço, tempo: globalização e meio técnico-científico informacional. 5. ed. São Paulo: Edusp, 2008a . (Coleção Milton Santos; 11).

_____. Por uma geografia nova: da crítica da geografia a uma geografia crítica. 6. ed. 1ª reimpr. São Paulo: Edusp, 2008b. (Coleção Milton Santos; 2).

_____. A natureza do espaço: técnica e tempo, razão e emoção. 4. ed. 5. reimpr. São Paulo: Edusp, 2009a. (Coleção Milton Santos; 1).

_____. Pobreza urbana. 3. ed. São Paulo: Edusp, 2009b. (Coleção Milton Santos; 16).

_____. Por uma outra globalização: do pensamento único a consciência universal. 19. ed. Rio de Janeiro: Record, 2010.

SAQUET, M. A. Abordagens e concepções de território. São Paulo. Expressão Popular, 2007.

SENA, A. L. Trabalho Informal nas Ruas e Praças de Belém. Belém: NAEA, 2002.

SOUZA, M. J. L. de. O Território. Sobre espaço e poder, autonomia e desenvolvimento. In: CASTRO, I. E. et al. (orgs.). Geografia: conceitos e temas. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1995. p. 77-116.

TRINDADE JR. S. C. da. Agentes, redes e territorialidades urbanas. Revista Território, nº 5 – Jul/ Dez. LAGET/UFRJ, 1998. p. 31-50.

VALVERDE, R. R. H. F. Transformações no Conceito de Território: Competição e Mobilidade na Cidade. GEOUSP – Espaço e Tempo, São Paulo, nº 15, 2004. p. 119-126




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2236499410771

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Indexações e Bases Bibliográficas