Certificação de maçãs: um estudo sobre consumo e convenções

Eduardo Rodrigues Sanguinet, Leonardo Xavier da Silva

Resumo


O artigo analisa a percepção do consumidor em relação aos processos de certificação e de qualidade de maçãs no momento da compra. Os atributos de qualidade e de comportamento do consumidor são discutidos com base na Economia das Convenções. Procedeu-se com uma pesquisa de campo em quatro redes supermercadistas do município de Santa Maria (Rio Grande do Sul, Brasil), para obter informações sobre o nível de conhecimento dos consumidores sobre certificação e aos atributos considerados relevantes no momento da compra. Os resultados mostram que os consumidores não primam por questões relacionadas à certificação no ato da compra de maçãs e classificam seu nível de conhecimento como baixo. Concluiu-se que as informações conhecidas sobre certificação e demais características da maçã são menos relevantes para a realidade consumidora estudada, comparada a aspectos de mercado, como o preço.


Palavras-chave


certificação, maçãs, consumidor, qualidade, convenções.

Texto completo:

PDF

Referências


ALLAIRE, G.; BOYER, R. (Org.). Regulation et conventions dans l’agriculture et les IAA. In: La grande transformation de l’agricultura. Paris: INRA/Economica, 1995. p. 9-32.

ALPHANDÉRY, P. et. al. Normaliser au nom du développement durable: dispositifs, savoirs, politiques. Paris: Editora Quae, 2012.

AMBROSINI, L. B; OLIVEIRA, C. A. O. Indicação geográfica para frutas: critérios de concessão e objetivos, uma análise comparativa de casos europeus e brasileiros. Extensão Rural, Santa Maria, v. 24, n. 3, p. 24-43, nov. 2017. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/extensaorural/article/view/26227/pdf. Acesso em: 13 out. 2019.

BARBETA, P. A. Estatística aplicada às ciências sociais. Florianópolis: UFSC, 7. ed. 2008. 345 p.

BARROS, A. F.; VARELLA, M. D. A nova tendência mundial de segurança alimentar e o sistema de certificações. Territórios em movimento: cultura e identidade brasileira. Informações Econômicas. São Paulo, v. 33, n. 7, jul. 2002.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Registro de Estabelecimento Exportador. 2014. Disponível em http://www.agricultura.gov.br/vegetal/registros-autorizacoes/registro/registro-estabelecimento-exportador. Acesso em: 10 set. 2015.

CODEX ALIMENTARIUS. Definitions. 2007. Disponível em: http://www.codexalimentarius.net/web/index_en.jsp. Acesso em: 1 fev. 2015.

CALDENTEY, P.; GOMEZ, A. C. Productos agroalimentarios típicos y territorio: alimentos con historia, alimentos de calidad. Distribución y Consumo, p. 69-73. Madrid: Mercasa, 1997.

COMUNELLO, F. J. Produto orgânico de produção agroecológica: a sensibilidade jurídica dos produtores agroecológicos. Extensão Rural, Santa Maria, v. 20, n. 1, p. 69-80, jan./abr. 2013. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/extensaorural/article/view/8588/5211. Acesso em: 13 out. 2019.

COSTA, M. C. et. al. Non conventional technologies and impact on consumer behavior. Trends in Food Science & Technology. London, v. 11, n. 4-5, p. 188-193, 2000.

DE SAINTE-MARIE, C. et al. La construction sociale de la qualité. In: NICOLAS, F.; VALCESCHINI, E. Agro-alimentaire: une économie de la qualité. Paris: INRA/Economica, 1995.

DÖRR, A. C. et al. Análise econômica da certificação na cadeia de citros: estudo de caso de uma cooperativa no Vale do Caí-RS. Extensão Rural, Santa Maria, v.17, n. 19, p. 75-92, jan./jun. 2010. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/extensaorural/article/view/5515/3266. Acesso em: 13 out. 2019.

EYMARD-DUVERNAY, F. Conventions de qualité et formes de coordination. Revue Economique, França, v. 40, n. 2, p. 329-359, 1989.

FORNARZIER, A. Mudança institucional no ambiente produtivo da maçã com a adoção da Produção Integrada de Frutas (PIF). 2010. 120 f. Dissertação (Mestrado em Agronegócios) - Centro de Estudos e Pesquisas em Agronegócios, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2010.

FOUILLEUX E. Vers une agriculture durable? Normes volontaires et privatisation de la régulation. In: JACQUET, P.; PACHAURI, R.; TUBIANA, L. (Eds.). Développement, alimentation, environnement: changer l’agriculture? Paris: Armand Colin, 2012. p. 301-310.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 4 ed. São Paulo: Atlas, 1995.

GOMEZ, P. Y. Qualité et théorie des conventions. Paris: Collection Recherche en Gestion/Economica. 1994

GUÉNEAU S. Certification as a new private global forest governance system: the regulatory potential of the Forest Stewardship Council. In: FÖSTER, T.; PETERS, A. (Orgs.). Non-State Actors in Standard Setting Cambridge. Cambridge: Cambridge University, 2009.

HENSON, S.; JAFFEE, S. Developing Country Responses to the Enhancement of Food Safety Standards. In: GROTE, U.; BASU, A.K.; CHAU, N.H. (Eds). New Frontiers in Environmental and Social Labeling. Williamsburg: Physica-Verlag, 2007. pg. 193-220.

HODGSON, G. Economia e Instituições: manifesto por uma economia institucionalista moderna, Oeiras: Celta, 1994.

HOWARD, P. H.; ALLEN, P. Beyond organic: consumer interest in new labelling schemes in the Central Coast of California. International Journal of Consumer Studies. Whashington, v. 30, n. 5, p. 439 – 451, 2006.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA – IBGE. IBGE Cidades – Santa Maria. 2018. Disponível em: http://cidades.ibge.gov.br/. Acesso em: 15 ago. 2018.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA – IBGE. Levantamento sistemático da produção agrícola. 2010. Disponível em: ftp://ftp.ibge.gov.br/Producao_Agricola/Levantamento_Sistematico_da_Producao_Agricola_[mensal]/Fasciculo/2012/lspa_201202.pdf. Acesso em: 30 out. 2017.

KUNESKI, M.; CAZELLA, A. A.; KARAM, K. F. Apoio a consumidores de produtos agroecológicos na região da grande Florianópolis. Revista Eletrônica de Extensão. Florianópolis, v.1, n.1, 2004.

MALAFAIA, G. C.; BARCELLOS, J. O. J.; AZEVEDO, D. B. Motivações para a criação de convenções de qualidade na cadeia da carne bovina gaúcha. Revista CCEI, Bage, v.14, n.25, p.157 - 172 - mar., 2010.

MARESCOTTI, A. Marketing channels, quality hallmarks and the theory of conventions. In: SYLVANDER, B.; BARJOLLE, D.; ARFINI, F. (Eds.). The socio-economics of origin labelled products in agrofood supply chains: spatial, institutional and co-ordination aspects. Paris: INRA, 2000.

NIEDERLE, P. A. Economia das Convenções: subsídios para uma sociologia das instituições econômicas. Ensaios FEE, Porto Alegre, v. 34, n. 2, p. 439-470, dez. 2013.

OLIVEIRA, L. A. A importância das normas internacionais para o comércio da fruticultura brasileira. 2005. 168 f. Dissertação (Mestrado em Economia) - Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2005.

PERETTI, A. A. R.; ARAÚJO, W. M. C. Abrangência do requisito segurança em certificados de qualidade da cadeia produtiva de alimentos no Brasil. Revista Gest. Prod. São Carlos, v. 17, n. 1, p. 35-49, 2010.

ROHR, A. Food quality and safety-consumer perception and public health concern. Food Control. Guildford, v. 16, n. 8, p. 649-655, out. 2005.

SYLVANDER, B. Conventions de qualité, marchés et institution: les cas des produits de qualité spécifique. In: NICOLAS, F.; VALCESCHINI, E. Agro-alimentaire: une économie de la qualité, Paris: INRA, 1995.

THÉVENOT, L. Organized complexity: conventions of coordination and the composition of economic arrangements. European Journal of Social Theory, London, v. 4, n. 4, p. 405-425, 2001.

TIBÉRIO, L.; CRISTÓVÃO, A. A origem como factor de qualidade dos produtos agrícolas e agro-alimentares: o caso dos produtos beneficiários da Protecção Comunitária Denominação de Origem Protegida. In: Jornadas Interprofissionais agro-alimentares, 1998. Miranda. Anais... Miranda: DES/UTAD, 1998.

TIBÉRIO, L.; CRISTÓVÃO, A. A definição da qualidade em fileiras de produtos qualificados: uma aplicação do modelo CQFD e da teoria das convenções. Revista de Economia Agrícola, São Paulo, v. 59, n. 2, p. 99-114, jul./dez. 2012

TRUNINGER, M. O campo vem à cidade: Agricultura Biológica, Mercado e Consumo Sustentável. Lisboa: Imprensa de Ciências Sociais. 2010.

VAN RIJSWIJK, W.; FREWER, L. J.; MENOZZI, D.; FAIOLI, G. Consumer perceptions of traceability: A cross-national comparison of the associated benefits. Food Quality and Preference. Barking, v. 19, n. 5, p. 452-464, 2008.

VIEIRA, A. C. P.; BUAINAIN, A. M.; SPERS, E. E. A segurança do alimento e a necessidade da informação aos consumidores. Cadernos de Direito. São Paulo, v.10, n. 19, jul./dez. 2010.

WILKINSON, J. Fair Trade: dynamics and dilemmas of a market oriented global social movement. Journal of Consumer Policy. Washington, v. 30, p. 219-239, 2007.




DOI: https://doi.org/10.5902/2318179636786

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

Licença Creative Commons
Extensão Rural está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

...................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................

*** DESDE 2014 O PERIÓDICO É PUBLICADO TRIMESTRALMENTE***

.....................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................

Geral: 10.5902/23181796 (os especificos estão nos RESUMOS - clique sobre o titulo do trabalho, no sumário) 


Periódico Extensão Rural

ISSN impresso: 1415-7802

ISSN on-line: 2318-1796

.........................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................

INDEXADORES -  INDEXERS

INTERNACIONAL: 1- AGRIS 2- Latindex-Directorio 3- Diretório Luso-Brasileiro 4- REDIB 5- Journals for Free 6- EZB Nutzeranfragen 7- OAJI 8 - ROAD - 9- MIAR 

NACIONAL: 10- AGROBASE 11- Portal livRe! 12- Sumários.org 13- Diadorim 14- Portal SEER 15- Portal de Periódicos CAPES 16- Rede Cariniana 17- Google Scholar 18- Sabiia

 ...................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................

CONTATO:
E-mail: atendimento.extensao.rural@gmail.com- Campus Universitário - Departamento de Educação Agrícola e Extensão Rural/Centro de Ciências Rurais/Universidade Federal de Santa Maria - Prédio 44 (CCR II) - 1º Piso - CEP: 97105-900 - Santa Maria - RS - BRASIL. 

 

"Os trabalho publicados na revista Extensão Rural são de responsabilidade dos seus autores e não representam necessariamente a opinião dos editores. Reprodução dos trabalhos é permitida, desde que a fonte seja citada."

.........................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................

Visite nosso perfil no Facebook

Visite nossa página no Facebook


Baseado no trabalho disponível em https://periodicos.ufsm.br/extensaorural.