Da produção de tabaco ao cultivo de alimentos: novidades e transições sociotécnicas na agricultura familiar de Porto Vera Cruz - RS

Vanderlei Franck Thies, Marcelo Antonio Conterato

Resumo


O cultivo de tabaco tem importância expressiva no Brasil, entre outras razões, pela destacada posição internacional que o país ocupa em termos de volume produzido e exportado e do grande número de produtores envolvidos. Por outro lado, no cenário internacional destaca-se a crescente restrição a sua produção e consumo, implicando incertezas em relação ao futuro, o que gera a necessidade de reflexões sobre a substituição do seu cultivo. O objetivo do presente trabalho é examinar as estratégias e o processo de transição sociotécnica desenvolvida por agricultores familiares que substituíram o cultivo de tabaco por alimentos. A metodologia contemplou aspectos qualitativos e quantitativos. Foram obtidos dados primários através de estudo de caso junto a Cooperativa dos Agricultores de Porto Vera Cruz – RS, no ano de 2014, através de entrevistas em profundidade, observação participante e questionários estruturados. Utilizando-se a Perspectiva Multinível e a produção de novidades como referências analíticas, o artigo mostra como a emergência de uma novidade organizacional e o acesso aos mercados institucionais catalisaram alterações substantivas nas trajetórias de desenvolvimento rural.


Palavras-chave


agricultura familiar; produção de novidades; substituição do tabaco

Texto completo:

PDF

Referências


AFUBRA – Associação dos Fumicultores do Brasil. Fumicultura no Brasil. Disponível em: . Acesso em: mar. 2016.

ANDRADE, M. M. Racionalidade limitada entre agricultores familiares produtores de tabaco no Vale do Rio Pardo - RS. 2014. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Rural), Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Rural, Faculdade de Ciências Econômicas, UFRGS, Porto Alegre, 2014.

ANDRADE, M. M. de; SILVA, L. X. da. Racionalidade limitada e agricultores familiares produtores de tabaco no Vale do Rio Pardo/RS. REDES, Santa Cruz do Sul, v. 20, n. 3 - Suplemento, p. 76-93, set./dez. 2015.

BARBETTA, P. A. Estatística aplicada às ciências sociais. Florianópolis: Ed. UFSC, 2011.

BRASIL. Ministério do Desenvolvimento Agrário - MDA. Programa Nacional de Diversificação em Áreas Cultivadas com Tabaco – PNDACT. Disponível em: . Acesso em: jan. 2016.

BRASIL. Ministério do Desenvolvimento Agrário do Brasil – MDA. Ações do Ministério do Desenvolvimento Agrário para a diversificação da produção e renda em áreas cultivadas com tabaco no Brasil. Brasília, MDA, 2010.

CONTERATO, M. A. et al. Mercantilização e mercados: a construção da diversidade da agricultura na ruralidade contemporânea. In: SCHNEIDER, S.; GAZOLLA, M. (Org.). Os atores do desenvolvimento rural: perspectivas teóricas e práticas. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2011. p. 67-89.

DEPARTAMENTO DE ESTUDOS SOCIOECONÔMICOS RURAIS (DESER). Tabaco: da produção ao consumo – Uma cadeia da dependência. Curitiba, 2010.

FREITAS, T. D. et al. Os meios e as condições de vida no espaço rural: o caso das famílias produtoras de tabaco em Arroio do Tigre (RS) e Laranjeiras do Sul (PR). REDES, Santa Cruz do Sul, v. 20, n. 3 - Suplemento, p. 138-162, set./dez. 2015.

GAZZOLA, M. Conhecimentos, produção de novidades e ações institucionais: cadeias curtas das agroindústrias familiares. 2012. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Rural), Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Rural, Faculdade de Ciências Econômicas, UFRGS, Porto Alegre, 2012.

GEELS, F. W. Understanding system innovations: a critical literature review and a conceptual synthesis. In: ELZEN, B.; GEELS, F. W.; GREEN, K. System Innovation

and the transition to sustainability: theory, evidence and policy. Cheltenham: Northampton: Edward Elgar, 2004. p. 19-47.

GOODMAN, D. The quality turn and alternative food practices: reflections and agenda. Journal of Rural Studies, [S.l.], v. 19, p. 1-7, 2003.

GRISA, C. As redes e as instituições do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). Revista Brasileira de Gestão e Desenvolvimento Regional, Taubaté, v. 6, n. 2, p. 97-129, 2010.

GRISA, C. Políticas públicas para a agricultura familiar no Brasil: produção e institucionalização das ideias. 2012. Tese (Doutorado em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade), Programa de Pós-Graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade, Instituto de Ciências Humanas e Sociais, UFRRJ, Rio de Janeiro, 2012.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA- IBGE. Sistema IBGE de Recuperação Automática: SIDRA. Disponível em: ˂http://www.sidra.ibge.gov.br/>. Acesso em: mar. 2016.

ILBERY, B. et al. Product, process and place: an examination of food marketing and labelling schemes in Europe and North America. European Urban and Regional Studies, London, v. 12, n. 2, p. 116-132, 2005.

LONG, N. Sociología del desarrollo: una perspectiva centrada en el actor. México: Ciesas, 2007.

LONG, N.; PLOEG, J. D. van der. Heterogeneity, actor and structure: towards a reconstitution of the concept of structure. In.: BOOTH, D. (org) Rethinking social development: theory, research and practice. Essex: Longman Scientific and Technical. 1994, p. 62-89.

LUDTKE, R. C. et al. Iniciativas de diversificação ao cultivo do tabaco no município de Santa Cruz do Sul – RS: um estudo de caso. Extensão Rural, Santa Maria, v. 23, n. 4, p. 24-45, out./dez. 2016.

MARQUES, F. C. Nicho e novidade: nuanças de uma possível radicalização inovadora na agricultura. In.: SCHNEIDER, S.; GAZOLLA, M. (Org.). Os atores do desenvolvimento rural: perspectivas teóricas e práticas. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2011. p. 189-204.

MENGEL, A. A. Tratados internacionais e disputas locais: a Convenção Quadro para o Controle do Tabaco e as disputas entre os atores da cadeia produtiva no Brasil. 2011. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade), Programa de Pós-Graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade, Instituto de Ciências Humanas e Sociais, UFRRJ, Rio de Janeiro, 2011.

OLIVEIRA, D.; ARAÚJO, J. P. Produção de novidades na transição agroecológica: uma análise de iniciativas no sul e nordeste do Brasil. In.: SCHNEIDER, S. et al. (Orgs.). Sementes e brotos da transição: inovação, poder e desenvolvimento em áreas rurais do Brasil. Porto Alegre: Editora UFRGS, 2014. p. 165-192.

OLIVEIRA, D. et al. Produzindo novidades na agricultura familiar: agregação de valor e agroecologia para o desenvolvimento rural. Cadernos de Ciência & Tecnologia, Brasília, v. 28, n. 1, p. 17-49, jan./abr. 2011.

OOSTINDIE, H.; BROEKHUIZEN, R. van. The dinamics of novelty production. In: PLOEG, J. D. van der; MARSDEN, T. (Orgs.) Unfolding webs: the dynamics of regional rural development. Assen: Van Gorgum, 2008. p. 68-86.

PAULILO, M. I. S. Produtor e agroindústria: consensos e dissensos. Florianópolis: UFSC, 1990.

PERONDI, M. A. et al. Prospecção de meios de vida alternativos ao cultivo do tabaco no Sudoeste do Paraná. Cadernos de Ciência & Tecnologia, Brasília, v. 28, n. 3, p. 675-696, set./dez. 2011.

PLOEG, J. D. van der. et al. On Regimes, Novelties, Niches and Co-Produção. In: PLOEG, J. D. van der; WISKERKE, J.S.C. Seeds of transition. Assen: Van Gorcumm, 2004. p. 1-30.

PLOEG, J. D. van der. Camponeses e impérios alimentares: luta por autonomia e sustentabilidade na era da globalização. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2008.

PORTO, S. I. Programa de Aquisição de Alimentos (PAA): política pública de fortalecimento da agricultura familiar e da agroecologia no Brasil. 2014. Dissertação (Mestrado em Agroecologia), Programa Oficial de Postgrado Agroecología, Universidad Internacional de Andalucía, Baeza, 2014.

REDIN, E. Entre o produzir e o reproduzir na agricultura familiar fumageira de Arroio do Tigre. 261 f. Dissertação (Mestrado em Extensão Rural), Programa de Pós-Graduação em Extensão Rural, UFSM, Santa Maria, 2011.

RIBEIRO, M. F. S. et al. A Diversificação como Estratégia de Substituição do Cultivo do Tabaco em uma Propriedade Familiar no Sudeste Paranaense. Revista Paranaense de Desenvolvimento, Curitiba, v. 36, n. 129, p. 171-182, jul./dez. 2015.

ROCHA, J. H.; ANJOS, F. S. dos. A sociologia econômica e os mercados protegidos: um arcabouço teórico e analítico para o Programa de Aquisição de Alimentos. Extensão Rural, Santa Maria, v. 20, n. 2, p. 30-61, mai./ago. 2013.

RUDNICKI, C. P. S. et al. As diferentes faces da confiança na produção do tabaco no Rio Grande do Sul, Brasil: a relação dos agricultores com os orientadores técnicos agrícolas. REDES, Santa Cruz do Sul, v. 19, n. 2, p. 224-241, maio/ago. 2014.

RUDNICKI, C. P. S. As relações de confiança no sistema integrado da produção de tabaco (SIPT) no Rio Grande do Sul/Brasil. 2012. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Rural), Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Rural, Faculdade de Ciências Econômicas, UFRGS, Porto Alegre, 2012.

RUDNICKI, C. S.; GUERIN, Y. S. As mediações na trajetória de vida dos agricultores do tabaco no Rio Grande do Sul. Revista Extensão Rural, DEAER – CCR – UFSM, v. 20, n. 1, p. 27-36, jan./mar. 2014.

SARTORELLI, A.; RAMBO, A. G. Os meios e as condições de vida dos agricultores familiares produtores de tabaco – um estudo no município de Laranjeiras do Sul/PR. Extensão Rural, Santa Maria, Santa Maria, v. 21, n. 4, p. 131-173, out./dez. 2014.

SCHNEIDER, S.; GAZOLLA, M. Os atores entram em cena. In.: SCHNEIDER, S.; GAZOLLA, M. (Org.). Os atores do desenvolvimento rural: perspectivas teóricas e práticas. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2011. p. 11–17.

SILVA, L. X. Análise do complexo agroindustrial fumageiro sul-brasileiro sob o enfoque da economia dos custos de transação. 2002. Tese (Doutorado em Economia), Faculdade de Ciências Econômicas, UFRGS, Porto Alegre, 2002.

SILVA, L. X.; TZOVENOS, H. K. Ambiente internacional atual do mercado de tabaco: interpretações para o caso brasileiro. In: Congresso da Sociedade Brasileira de Administração, Economia e Sociologia rural, 51, 2013, Belém, Anais..., Belém, SOBER, 2013.

SILVEIRA, R. L. L.; DORNELLES, M. Mercado mundial de tabaco, concentração de capital e organização espacial. Notas introdutórias para uma geografia do tabaco. Scripta Nova, Barcelona, v. 14, n. 338, p. 1–27, out. 2010.

TRICHES, R. M.; SCHNEIDER, S. Reconstruindo o “elo perdido”: a reconexão da produção e do consumo de alimentos através do programa de alimentação escolar no município de Dois Irmãos (RS). Segurança Alimentar e Nutricional, Campinas, n. 17, p. 1–15. 2010.

TROIAN, A. et al. A sustentabilidade na percepção ambiental de produtores de tabaco e de agentes de desenvolvimento: o caso de Arvorezinha (RS). REDES, Santa Cruz do Sul, v. 17, n. 3, p. 26-49, set./dez. 2012.

TROIAN, A.; BECKER, C. Diversificação de cultivos em áreas produtoras de tabaco: desafios dos jovens rurais gaúchos. In: Congresso da Sociedade Brasileira de Administração, Economia e Sociologia rural, 53, 2015, João Pessoa, Anais..., João Pessoa, SOBER, 2015.

VARGAS, M. A.; OLIVEIRA, B. F. Estratégias de diversificação em áreas de cultivo de tabaco no Vale do Rio Pardo: uma análise comparativa. RESR, Piracicaba, v.50, n. 1, p. 175-92, jan./mar. 2012.




DOI: https://doi.org/10.5902/2318179623658

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

Licença Creative Commons
Extensão Rural está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

...................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................

*** DESDE 2014 O PERIÓDICO É PUBLICADO TRIMESTRALMENTE***

.....................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................

Geral: 10.5902/23181796 (os especificos estão nos RESUMOS - clique sobre o titulo do trabalho, no sumário) 


Periódico Extensão Rural

ISSN impresso: 1415-7802

ISSN on-line: 2318-1796

.........................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................

INDEXADORES -  INDEXERS

INTERNACIONAL: 1- AGRIS 2- Latindex-Directorio 3- Diretório Luso-Brasileiro 4- REDIB 5- Journals for Free 6- EZB Nutzeranfragen 7- OAJI 8 - ROAD - 9- MIAR 

NACIONAL: 10- AGROBASE 11- Portal livRe! 12- Sumários.org 13- Diadorim 14- Portal SEER 15- Portal de Periódicos CAPES 16- Rede Cariniana 17- Google Scholar 18- Sabiia

 ...................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................

CONTATO:
E-mail: atendimento.extensao.rural@gmail.com- Campus Universitário - Departamento de Educação Agrícola e Extensão Rural/Centro de Ciências Rurais/Universidade Federal de Santa Maria - Prédio 44 (CCR II) - 1º Piso - CEP: 97105-900 - Santa Maria - RS - BRASIL. 

 

"Os trabalho publicados na revista Extensão Rural são de responsabilidade dos seus autores e não representam necessariamente a opinião dos editores. Reprodução dos trabalhos é permitida, desde que a fonte seja citada."

.........................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................

Visite nosso perfil no Facebook

Visite nossa página no Facebook


Baseado no trabalho disponível em https://periodicos.ufsm.br/extensaorural.