O uso do modelo VAR na determinação do preço de bovinos vivos no período de 1995-2014

Mateus Boldrine Abrita, Allan Silveira dos Santos, Gercina Gonçalves da Silva

Resumo


http://dx.doi.org/10.5902/2318179618607

O mercado da carne é de grande importância para a economia brasileira. Desse modo, o objetivo do trabalho é analisar como os rendimentos reais dos trabalhadores assalariados, as exportações e o abate de vacas interferem no preço da arroba do boi gordo no Brasil no período de 1995 até 2014, para tal, foi utilizada a metodologia dos modelos autoregressivos VAR. A hipótese do estudo é a de que a quantidade de vacas abatidas nos períodos anteriores ao de análise, também é uma fonte importante para determinar os preços no período atual. Essa variável deve ser defasada, pois, se ocorrer uma elevação no abate de vacas hoje e essas deixarem de produzir bezerros, o impacto no mercado se dará alguns anos à frente. Os resultados indicam que todas as variáveis impactam o preço da arroba do boi gordo de acordo com a lógica econômica. As exportações e os rendimentos impactam positivamente os preços, já o abate de fêmeas, impacta negativamente no curto prazo e positivamente no médio prazo.

 


Palavras-chave


mercado de carnes, modelo VAR, preço do boi gordo

Texto completo:

PDF

Referências


AGRIFATTO. Análise e Decisão. 2013. Disponível em:. Acesso em 01 de abril de 2014.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS INDÚSTRIAS EXPORTADORAS DE CARNES- ABIEC. Rebanho bovino brasileiro. 2014. Disponível em:http://www.abiec.com.br/3_rebanho.asp. Acesso em 02 de abril de 2014.

BARBANCHO, A. G. Fundamentos e Possibilidades da Econometria. Rio de Janeiro: Forum Editora, 1970. p. 18-32.

BLANCHARD, O. J.; QUAH, D, The dynamic effects of aggregate demand and supply disturbances. American Economic Review, v. 79, p. 655-673. 1989.

BRANDÃO, F. S.. Tendências para o consumo da carne bovina no Brasil. Tese Doutorado. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Centro de Estudos e Pesquisas em Agronegócio. Programa de Pós Graduação em Agronegócios. Porto Alegre – RS. 2013.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Secretaria de Política Agrícola, Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura - Brasília: IICA, 2007.

BUAINAIN, A. M.; BATALHA, M. O. (Coord). Cadeia produtiva da carne bovina. Brasília: MAPA/SPA/IICA, 2007 (Série Agronegócios, V. 8).

CARVALHO, T. B.; ZEN, S. Cadeia de pecuária de corte: perspectivas de produção e consumo no Brasil. In Sociedade Brasileira de Economia, Administração e Sociologia Rural - SOBER. Campo Grande-MS, 2010.

DAMBORIARENA, L. A.; VIANA, J. G. A.. Produção de Carne Bovina do Rio Grande do Sul e o Mercado Externo: Evolução e Perspectivas com Base no Território. Revista Extensão Rural, DEAER – CCR – UFSM, Santa Maria, v.21, n.4, out./dez. 2014.

ENDERS, W. Applied Econometric Time Series, 1ª ed., John Wiley & Sons, 1995.

GRANGER, C. W. J.; NEWBOLD, Paul.Forecasting Economic Time Series. New York : Academic Press, 1977.

GRANGER, C. W. J.; NEWBOLD, Paul.Spurious regressions in econometrics.Journal of Econometrics, Nottingham, v.2, p. 111-120, Jul. 1974.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE. Estatística da Produção Pecuária. Março de 2014. Disponível em:http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/indicadores/agropecuaria/producaoagropecuaria/abate-leite-couro-ovos_201304_publ_completa.pdf. Acessoem 04 de abril de 2014.

LIVESTOCK AND POULTRY: World Markets and Trade – United States Department of Agriculture – USDA – Novembro de 2013. Disponível em: http://apps.fas.usda.gov/psdonline/circulars/livestock_poultry.pdf.

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA. Mercado Interno de Carne. Disponível em http://www.agricultura.gov.br/animal/mercado-interno. Acesso em 04 de abril de 2014.

MORETTIN, P. A.; TOLOI, Clélia Maria de Castro. Modelos para Previsão de Séries Temporais. In: 13° Colóquio Brasileiro de Matemática. Rio de Janeiro: [s.n.], 1981.

NELSON, C. R. Applied Time Series Analysis. San Francisco: Holden-Day, 1973.

REFENES, A. N. et al. Financial Modelling using Neural Networks. London: [s.n.]. Department of Computer Sciences, University College London, 1993. p. 1 - 31.

SACHS, J. A volta do espectro de Malthus. Scientific American Brasil edição 77 - Outubro 2008. Disponível em: http://www2.uol.com.br/sciam/artigos/falta_mundial_de_alimentos_foi_prevista_por_malthus_em_1798.html. Acesso em 11/03/2014.

SIMS, C., Are forecasting models usable for policy analysis? Federal Reserve Bank of Minneapolis Quarterly Review, Winter, p. 1-16. 1986.

SIMS, C. Macroeconomics and reality, Econometrica, v.48, 1980.

SOUZA, R. C. Modelos Estruturais para Previsão de Séries Temporais: Abordagens Clássica e Bayesiana. In: 17° Colóquio Brasileiro de Matemática. Rio de Janeiro, 1989.

WHEELWRIGHT, S. C.; MAKRIDAKIS, S. Forecasting Methods for Management. 4th edition.New York: John Wiley & Sons Inc, 1985.




DOI: https://doi.org/10.5902/2318179618607

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

Licença Creative Commons
Extensão Rural está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

...................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................

*** DESDE 2014 O PERIÓDICO É PUBLICADO TRIMESTRALMENTE***

.....................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................

Geral: 10.5902/23181796 (os especificos estão nos RESUMOS - clique sobre o titulo do trabalho, no sumário) 


Periódico Extensão Rural

ISSN impresso: 1415-7802

ISSN on-line: 2318-1796

.........................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................

INDEXADORES -  INDEXERS

INTERNACIONAL: 1- AGRIS 2- Latindex-Directorio 3- Diretório Luso-Brasileiro 4- REDIB 5- Journals for Free 6- EZB Nutzeranfragen 7- OAJI 8 - ROAD - 9- MIAR 

NACIONAL: 10- AGROBASE 11- Portal livRe! 12- Sumários.org 13- Diadorim 14- Portal SEER 15- Portal de Periódicos CAPES 16- Rede Cariniana 17- Google Scholar 18- Sabiia

 ...................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................

CONTATO:
E-mail: atendimento.extensao.rural@gmail.com- Campus Universitário - Departamento de Educação Agrícola e Extensão Rural/Centro de Ciências Rurais/Universidade Federal de Santa Maria - Prédio 44 (CCR II) - 1º Piso - CEP: 97105-900 - Santa Maria - RS - BRASIL. 

 

"Os trabalho publicados na revista Extensão Rural são de responsabilidade dos seus autores e não representam necessariamente a opinião dos editores. Reprodução dos trabalhos é permitida, desde que a fonte seja citada."

.........................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................

Visite nosso perfil no Facebook

Visite nossa página no Facebook


Baseado no trabalho disponível em https://periodicos.ufsm.br/extensaorural.