Avaliação da compreensão de surdos através de fábula em Libras

Mariana Peres de Morais, Cristina Broglia de Feitosa Lacerda

Resumo


Nos últimos anos, o impacto de propostas direcionadas ao incentivo de programas para a educação bilíngue de surdos penetraram as instituições brasileiras com o objetivo de estimular o público surdo a alcançar a qualidade de ensino. Muitas pesquisas sobre bilinguismo, aquisição da linguagem e letramento são fundamentais para o desenvolvimento de políticas linguísticas que possibilitem aos surdos formarem-se como cidadãos. Por esse viés, torna-se relevante utilizar práticas pedagógicas competentes para avaliá-los. Porém, no que diz respeito à avaliação de desempenho escolar, encontra-se com mais facilidade na literatura, materiais avaliativos dirigidos para a língua escrita do que aqueles voltados para as línguas de sinais. Pensando nisso, esta pesquisa tem como objetivo avaliar a compreensão em língua brasileira de sinais (Libras) de surdos por meio de uma fábula apresentada em Libras. Para isso, foi realizada uma pesquisa descritiva com participantes surdos residentes na região central do Estado de São Paulo, com idades entre 14 a 18 anos. Os resultados colaboram para o entendimento de aspectos que podem constituir-se como dificuldades/barreiras de compreensão da língua, e de aspectos que podem figurar como facilitadores para a compreensão discursiva. Além disso, os resultados podem ainda colaborar para o aperfeiçoamento da ferramenta de avaliação da compreensão em Libras. Esse entendimento pode auxiliar professores que atuam com alunos surdos na criação de estratégias visando o desenvolvimento linguístico do seu alunado.


Palavras-chave


Educação Especial; surdez; avaliação; Libras.

Texto completo:

PDF HTML

Referências


ALBRES, Neiva de Aquino. Mesclagem de voz e tipos de discurso no processo de interpretação da língua de sinais para o português oral. Revista Cadernos de Tradução, v2, nº26, Florianópolis, Brasil, p. 291-306. 2010. Disponível em: https://www.porsinal.pt/index.php?ps=artigos&idt=artc&cat=16&idart=113. Acesso em: 19 fev. 2019.

ANTUNES, Irandé. Muito além da gramática: por um ensino de línguas sem pedra no caminho. Parábola Editorial. São Paulo 2007.

BADDELEY, Alan David; ANDERSON, Michael; EYSENCK, Michel William. Memória. Porto Alegre: Artmed. 2011.

BARBOSA, Felipe Venâncio; LICHITIG, Ida. Protocolo do perfil das habilidades de comunicação de crianças surdas. Revista de estudos de linguagem, Belo Horizonte, v. 22, n. 1, p. 95-118, jun. 2014.

BERENZ, Norine Frances. Person and deixis in Brazilian sign language. 1996. Dissertation (PhD). University of California, Berkeley, 1996.

BRASIL. Regulamenta a Lei no 10.436, de 24 de abril de 2002, que dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais - Libras. Decreto no 5.626, de 22 de dezembro de 2005. Brasília, DF, 2005.

BOUTLA, Mrim. et al. Short-term memory span: insights from sign language. Nature Neuroscience. v. 7, p. 997–1002. 2004. Disponível em: https://www.nature.com/articles/nn1298. Acesso em: Jul. 2019.

FERREIRA, Antônio Gomes. O sentido da educação comparada: uma compreensão sobre a construção de uma identidade. Revista Educação, Porto Alegre, v. 31, n. 2, p. 124-138, maio/ago. 2008. Disponível em: http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/faced/article/view/2764. Acesso em: 3 jun 2019.

FERREIRA, Lucinda. Por uma gramática de língua de sinais. São Paulo: Cultrix, 2010.

GÓES, Lucia Pimentel. Introdução à literatura infantil e juvenil. 2. ed. São Paulo: Pioneira, 1984.

HIRSHORN, Elizabeth; FERNANDEZ, Nina Moix; BAVELIER, Daphne. Routes to short- term memory indexing: Lessons from deaf native users of American Sign Language. Cognitive Neuropsychology, 29(1-2), 85-103. 2012.

LACERDA, Cristina Broglia Feitosa. et al. Educação inclusiva bilíngue para alunos surdos: pesquisa e ação em uma rede pública de ensino. In: LACERDA, Cristina Broglia Feitosa.; SANTOS, Lara Ferreira.; MARTINS, Vanessa Regina de Oliveira (Org). Escola e Diferença: Caminhos para a educação Bilíngue de Surdos. São Carlos: Edufscar, 2016. p. 13-28.

LACERDA, Cristina Broglia Feitosa. et al. Instrumento de avaliação de textos narrativos em língua de sinais. Universidade de Barcelona (I+D EVALOE_SSD 2015- 2018) e CREDA PereBarnils. © 2018 (no prelo).

LIDDELL, Scott. Grammar, gesture and meaning in American Sign Language. Cambridge: Cambridge University Press. 2003.

LOPES, Maura Corcini. Surdez & Educação. Belo Horizonte: Autêntica, 2007.

MEIER, Richard. Person deixis in American Sign Language. In: Fischer, S: Siple. P. (Eds.). Theoretical issues sign language research. Linguistics. Chicago: University of Chicago Press, v. 1, p. 175 – 190. 1990.

MOREIRA, Renata Lucia. Uma descrição da dêixis de pessoa na língua de sinais brasileira: Pronomes pessoais e verbos indicadores. Dissertação (Pós-graduação em semiótica e linguística geral) Universidade de São Paulo – USP. 2007

MULLER, Janete Inês. et al. Educação Bilíngue para Surdos: Interlocução entre Políticas Linguísticas e Educacionais. Nonada: Letras em Revista, Porto Alegre, vol. 2, n.1. p.1- 15.out. 2013.

NOGUEIRA, Newton da Rocha. Teste de memória de trabalho em Libras: Proposta e considerações. Dissertação (Programa de Pós-graduação em Letras e Linguística) Faculdade de Letras da Universidade Federal de Goiás. 2018.

OLIVEIRA, Fernanda Alves. Distinção entre aspecto lexical e aspect gramatical na língua brasileira de sinais. Dissertação (Pós-graduação em Letras) Universidade Federal do Paraná. 2018.

PIZZIO, Aline Lemos. et al. Tópicos de linguística aplicados à Língua de Sinais: Semântica e Pragmática. Coleção Letras Libras. Universidade federal de Santa Catarina, 2009. Disponível em: http://www.libras.ufsc.br/colecaoLetrasLibras/eixoFormacaoEspecifica/linguaBrasileiraDe SinaisV/assets/576/TEXTO_BASE_-_LIBRAS_V.pdf . Acesso em: 23 de Fev. 2020.

QUADROS, Ronice Muller; CRUZ, Carina Rabello. Língua de Sinais: Instrumentos de Avaliação. Porto Alegre, 2011.

QUADROS, Ronice. Muller; KARNOPP, Lodenir Becker. Língua de sinais brasileira: estudos linguísticos. Porto Alegre: Artmed. 2004.

ROCHA, Justiniano José. Fábulas (imitadas de Esopo e La Fontaine). Edição Ridendo Castigat Mores. Versão para eBook. eBooksBrasil.org. Disponível em:https://www.portalentretextos.com.br/download/livros-nline/fabulas_esopo_1.pdf Acesso em 21 de Nov. 2019.

RODRIGUES, Carlos Henrique. A interpretação simultânea entre línguas e modalidades. Revista Veredas On-Line. Programa de Pós-Graduação em Linguística da Universidade Federal de Juíz de Fora - MG, v.2, p. 266-286, 2013. Disponível em: http://www.ufjf.br/revistaveredas/files/2014/04/14%C2%BA-ARTIGO.pdf Acesso em 19 Mar. 2020.

SILVA, João Paulo. Narrativas sinalizadas em Libras. Dissertação (mestrado em semiótica e linguística geral) Universidade de São Paulo – USP. 2014.

SILVA, Simone Goncalves Lima. Consequências da Aquisição Tardia da Língua Brasileira de Sinais na Compreensão Leitora da Língua Portuguesa, como Segunda Língua, em Sujeitos Surdos. Revista Brasileira de Educação Especial, Marília, v. 21, n. 2, p. 275- 288, abr.-jun. 2015. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbee/v21n2/1413-6538-rbee-21-02-00275.pdf. Acesso em 21 jun. 2019.

SKLIAR, Carlos. (Org). A Surdez: um olhar sobre as diferenças. Porto Alegre: Editora Mediação,1998.

WILSON, Margaret; EMMOREY, Karen. A “word length effect” for sign language: Further evidence for the role of language in structuring working memory. Memory & Cognition, 26(3), p.584-590.1998. Disponível em: https://link.springer.com/article/10.3758/BF03201164. Acesso em 18 jun. 2019.




DOI: https://doi.org/10.5902/1984686X43044

CONTATO:

E-mail: revistaeducacaoespecial.ufsm@gmail.com

Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Centro de Educação - Lapedoc
Av. Roraima, 1000 - Cidade Universitária
97105-900 - Santa Maria - RS, Brasil.
Telefone: +55 55 3220 8795

Link: https://periodicos.ufsm.br/educacaoespecial

 

ISSN eletrônico: 1984-686X

DOIhttp://dx.doi.org/10.5902/1984686X

Qualis/Capes: Educação A2

Periodicidade: Publicação contínua

O recebimento de artigos caracteriza-se por fluxo contínuo sem que seja possível prever a data de sua publicação.

 

A Revista Educação Especial agradece auxílio recebido por meio do Edital Pró-Revistas, da Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa, da Universidade Federal de Santa Maria. 

 

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International (CC BY-NC 4.0)

Contador de visitas
click counter
Contador de visitas

Acessos a partir de 30/11/2016

__________________________________________________