Estudo nutricional de Schinus terebinthifolius (Raddi) em resposta à adubação potássica

Thiago Oliveira Carnevali, Maria do Carmo Vieira, Natália Hilgert de Souza Carnevali, Diovany Doffinger Ramos, Diego Menani Heid, Nestor Antonio Heredia Zarate

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito de doses de K no desenvolvimento inicial e na eficiência nutricional de mudas da aroeirinha, em Latossolo Vermelho distroférrico. Um experimento em vasos foi conduzido em casa de vegetação na Universidade Federal da Grande Dourados, com os tratamentos constituídos de cinco doses de K2O (66,67, 133,33, 200, 266,67 e 333,33 mg kg-1), dispostos no delineamento experimental de blocos casualizados, com cinco repetições. As avaliações foram constituídas de medidas de altura, diâmetro, área foliar, massa seca de raiz e da parte aérea, conteúdo de nutrientes na planta, eficiência de absorção, uso e translocação de nutrientes. As plantas de aroeirinha apresentaram maior produção de massa seca da parte aérea, área foliar, relação parte aérea/raiz, conteúdo de nutriente parte aérea, eficiência de absorção, eficiência de uso de nutriente e eficiência de translocação na dose de 66,67 mg kg-1 de K2O, sendo a dose adequada para o crescimento inicial da aroeirinha.

Palavras-chave


Aroeirinha; Eficiência nutricional; Crescimento inicial

Texto completo:

PDF (English)

Referências


ABICHEQUER, A. D.; BOHNEN, H. Eficiência de absorção, translocação e utilização de fósforo por variedades de trigo. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, MG, v. 22, n. 1, p. 21-26, 1998.

AMORIM, M. M. R.; SANTOS, L. C. Tratamento da vaginose bacteriana com gel vaginal de aroeira (Schinus terebinthifolius Raddi): ensaio clínico randomizado. Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia, Rio de Janeiro, v. 25, n. 2, 2003.

ANDRADE, M. L. F.; BOARETTO, A. E. Deficiência nutricional em plantas jovens de aroeira-pimenteira (Schinus terebinthifolius Raddi). Scientia Forestalis, Piracicaba, v. 40, n. 95, p. 383-392, 2012.

CARDOSO, A. A. S. et al. Respostas nutricionais de mudas de sumaúma à adubação nitrogenada, fosfatada e potássica. Científica, Jaboticabal, v. 44, n. 3, p. 421-430, 2016.

CARNEVALI, N. H. S. Efeito de gesso agrícola e fósforo no crescimento inicial e eficiência nutricional de Schimts terebmthifolim Raddi (Anacardiaceae). 2013. Tese (Doutorado em Agronomia) - Universidade Federal da Grande Dourados, Dourados, 2014.

CLAESSEN, M. E. C. (ed.). Manual de métodos de análises de solo. 2. ed. Rio de Janeiro: EMBRAPA; CNPS, 1997. 212 p.

CRUZ, C. A. F. et al. Macronutrientes na produção de mudas de canafístula em Argissolo Vermelho amarelo da região da Zona da Mata, MG. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 21, n. 3, p. 445-457, 2011.

DUARTE, M. L et al. Crescimento e qualidade de mudas de vinhático (Platymenia foliolosa Benth.) em resposta à adubação com potássio e enxofre. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 25, n. 1, p. 221-229, 2015.

EPSTEIN, E.; BLOOM, A. J. (ed.). Nutrição mineral de plantas: princípios e perspectivas. 2. ed. Londrina: Planta, 2006. 403 p.

FENNER, R. et al. Plantas utilizadas na medicina popular brasileira com potencial atividade antifúngica. Revista Brasileira de Ciências Farmacêuticas, São Paulo, v. 42, n. 3, p. 369-394, 2006.

FERNANDES, A. R. et al. Crescimento e absorção de nutrientes por mudas de freijó (Cordia goeldiana Huber) em função de doses de fósforo e de zinco. Revista Árvore, Viçosa, MG, v. 31, n. 4, p. 599-608, 2007.

KNAPIK, J. G. et al. Crescimento inicial de Mimosa scabrella Benth., Schinus terebinthifolius Raddi e Allophylus edulis (St. Hil.) Radl. sob diferentes regimes de adubação. Boletim de Pesquisa Florestal, Colombo, n. 51, p. 33-44, 2005.

LORENZI, H. (ed.). Árvores Brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas nativas do Brasil. 5. ed. Nova Odessa: Instituto Plantarum. 2008. v. 1, 384 p.

LUCENA, P. L. H. et al. Avaliação da ação da aroeira (Schinus terebinthifolius Raddi) na cicatrização de feridas cirúrgicas em bexiga de ratos. Acta Cirúrgica Brasileira, São Paulo, v. 21, p. 46-51, 2006.

LUCENA, C. C. et al. Efeito do estresse salino na absorção de nutrientes em mangueira. Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal, v. 34, n. 1, p. 297-308, 2012.

MALAVOLTA, E. (ed.). Manual de nutrição mineral de plantas. São Paulo: Ceres, 2006. 638 p.

MARSCHNER, H. (ed.). Mineral nutrition of higher plants. 3. ed. San Diego: Academic Press, 2011. 672 p.

OOSTERHUIS, D. M. et al. The physiology of potassium in crop production. Advances in agronomy, Newark, v. 126, p. 203-233, 2014.

OLIVEIRA, M. A. et al. Morfoanatomia de Ricinus communis L. (Euphorbiaceae) expostas a estresse salino. Perspectiva Online: Ciências Biológicas e da Saúde, Campos dos Goytacazes, v. 7, n. 2, p. 76-88, 2012.

RAIJ, B. V. (ed.). Fertilidade do solo e manejo de nutrientes. Piracicaba: IPNI, 2011. 420 p.

REIS, B. E. et al. Crescimento e qualidade de mudas de jacarandá-da-bahia (Dalbergia nigra (Vell.) Allemão ex Benth.) Em resposta à adubação com potássio e enxofre. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 22, n. 2, 2012.

RESENDE, A. V. et al. Acúmulo e eficiência nutricional de macronutrientes por espécies florestais de diferentes grupos sucessionais em resposta à fertilização fosfatada. Ciência e agrotecnologia, Lavras, v. 24, n. 1, p. 160-173, 2000.

SANTOS, J. Z. L. et al. Crescimento, acúmulo de fósforo e frações fosfatadas em mudas de sete espécies arbóreas nativas. Revista Árvore, Viçosa, MG, v. 32, n. 5, p. 799-807, 2008.

SANTOS, S. B. et al. Comparação da eficácia da aroeira oral (Schinus terebinthifolius Raddi) com omeprazol em pacientes com gastrite e sintomas dispépticos: estudo randomizado e duplo-cego. Gastroenterologia Endoscopia Digestiva, São Paulo, v. 4, n. 29, p. 118-125, 2010.

SIDDIQI, M.; GLASS, A. D. M. Utilization index: a modified approach to the estimation and comparison of nutrient utilization efficiency in plants. Journal of Plant Nutrition, New Jersey, v. 4, p. 289-302, 1981.

SILVA, C. E. M. et al. Eficiência no uso dos nutrientes por espécies pioneiras crescidas em pastagens degradadas na Amazônia central. Acta Amazônica, Manaus, v. 36, n. 4, p. 503-512, 2006.

SILVA, E. N. et al. Acúmulo de íons e crescimento de pinhão-manso sob diferentes níveis de salinidade. Revista Ciência Agronômica, Fortaleza, v. 40, n. 2, p. 240-246, 2009.

SILVA R. J. N. et al. Efeito da adubação de cobertura no desenvolvimento de aroeira pimenteira. South American Journal of Basic Education, Technical and Technological, Rio Branco, v. 2, n. 2, p. 33-42, 2015.

SOUZA, C. A. M. et al. Crescimento em campo de espécies florestais em diferentes condições de adubações. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 16, n. 3, p. 243-249, 2006.

SWIADER, J. M.; CHYANA, Y.; FREIJIA, F. G. Genotypic differences in nitrate uptake and utilization efficiency in pumpkin hybrids. Journal of Plant Nutrition, New Jersey, v. 17, p. 1687-1699, 1994.

TAIZ, L.; ZEIGER, E. Fisiologia e Desenvolvimento Vegetal. 6. ed. Porto Alegre: Artmed, 2017. 888 p.

WANG, Y.; WU, W. H. Genetic approaches for improvement of the crop potassium acquisition and utilization efficiency. Current Opinion in Plant Biology, London, v. 25, p.46-52, 2015.

WERLE, R.; GARCIA, R. A.; ROSOLEM, C. A. Lixiviação de potássio em função da textura e da disponibilidade do nutriente no solo. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, MG, v. 32, p. 2297-2305, 2008.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/198050988312