Efeito da inoculação com isolados de fungos ectomicorrízicos sobre o desenvolvimento de mudas de Eucalyptus grandis Hill ex Maiden

Eduardo Lorensi de Souza, Zaida Inês Antoniolli, Rafael Goulart Machado, Daniel Pazzini Eckhardt, Sabrina de Fátima Barbosa Dahmer, Guilherme Karsten Schirmer

Resumo


http://dx.doi.org/10.5902/198050985732

No Estado do Rio Grande do Sul, os reflorestamentos de eucalipto têm se concentrado em solos com baixa fertilidade natural, e o desempenho dessas mudas poderá depender da formação da associação ectomicorrízica. Nesse trabalho, avaliou-se o efeito da inoculação dos isolados de fungos ectomicorrízicos UFSC-Pt116, UFSC-Pt188 e UFSC-SA9, individualmente e em mistura, sobre mudas de Eucalyptus grandis. As avaliações foram realizadas aos 30, 45, 60, 75 e 90 dias após semeadura. A inoculação individual do isolado fúngico ectomicorrízico UFSC-Pt116 promoveu maior altura e massa seca da parte aérea. As mudas inoculadas com mistura dos isolados fúngícos UFSC-Pt116 + UFSC-Pt188 + UFSC-SA9 acumularam maior quantidade de fósforo aos 90 dias. Para os teores de nitrogênio e potássio, e massa seca de raízes não mostrou diferença significativa entre os tratamentos.

Palavras-chave


eucalipto; ectomicorrizas; nutrição mineral

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5902/198050985732

Licença Creative Commons